"Cerejinhas" Aperitivo

Postado em Dicas, Entradas, Fácil, Light, Petiscos, Queijo, Receitas Rápidas, Saladas, Vegetarianas - 18 de novembro de 2009

Esta receitinha é muito fácil e é deliciosa para servir para os amigos em dias de calor. É refrescante, bela e muito saudável. Na verdade eu encaro esta receitinha como uma dica, é mais uma daquelas receitas moleza, que qualquer pessoa é capaz de fazer. Leva tomatinhos cereja, queijo branco e manjericão, ingredientes ricos em vitaminas e ótimos aliados de qualquer dieta. Na verdade é uma espécie de caprese em palitinhos, mas resolvi usar um nome mais criativo. Vamos à receita:

Continue Lendo …

Salada de Grão-de-Bico com Azeitonas Gregas e Ervas

Postado em Curiosidades, Entradas, Molhos, Receitas Rápidas, Saladas, Vegetarianas - 16 de novembro de 2009

Esta receita de salada é muito gostosa, nutritiva e ideal para o verão que se aproxima. O grão-de-bico é um dos meus grãos favoritos, da família das leguminosas ele possui muitas vitaminas e propriedades benéficas ao nosso organismo. Estudiosos garantem que o grão-de-bico é capaz de espantar a depressão, por possuir muito triptofano, que é um aminoácido essencial para a produção de serotonina, a substância responsável por nos trazer sensações agradáveis. Quer mais? O grão-de-bico é uma ótima fonte de ferro, carboidratos e proteínas, além de pesquisas terem comprovado que este grãozinho também contribui para maior taxa de ovulação e para uma melhora no padrão de desenvolvimento das crianças. Então sugiro esta receita deliciosa, fácil e rápida de preparar. Esta receita a seguir (e também a foto que está mais bonita que as minhas) é do site http://www.cookinglight.com/ , com pequenas alterações.

Bruschettas no Pão Australiano com Molho Dijon

Postado em Antepastos, Cogumelo, Dicas, Entradas, Fácil, Molhos, Queijo, Receitas Italianas, Receitas Rápidas, Saladas, Vegetarianas - 10 de novembro de 2009

As bruschettas na minha opinião são tão rápidas, tão fáceis e tão confort food que são frequentadoras assíduas da minha cozinha. São originárias da culinária italiana, na categoria antepastos, sendo as mais famosas as bruschettas tradicionais de tomates, com pão italiano grelhado, tomates e manjericão fresco, nem levam queijo na composição. Creio que eu já tenha feito e experimentado infinitos sabores e combinações para esta receitinha sem segredos. Esta da foto leva como base pão australiano fatiado, tomates débora picados e temperados com alho picadinho, azeite, sal, suco de limão e pimenta calabresa, cogumelos paris em fatias finas e queijo de cabra ralado. Monte as bruschettas nas fatias de pão australiano que devem estar impregnadas por um dente de alho esmagado (mas inteiro) esfregado sobre uma das faces (sendo esta a que receberá a cobertura), e sobre uma assadeira antiaderente. Depois de montadas leve ao forno pré-aquecido a 180º por aproximadamente 5 minutos. Retire do forno, acrescente o queijo e retorne ao forno por mais 3 minutos aproximadamente. Retire, enfeite com folhas de manjericão fresco, regue com azeite e sirva acompanhado de saladinha de baby rúcula e molho de mostarda dijon com mel e vinagre balsâmico. Quer uma confort food mais gostosinha e compensadora para os dias de verão?

Risoto de Tomate Cereja, Espinafre e Gorgonzola

Postado em Dicas, Fácil, Risotos, Vegetarianas - 03 de novembro de 2009

Sábado foi aniversário do meu pai, no interior, e como eu gosto de fazer todos os anos, cozinhei especialmente pra ele nesse dia super especial em que comemoramos e agradecemos a Deus por mais um ano de vida e muita saúde desta pessoa tão essencial na minha vida, que continua me dando exemplo e lições até hoje. O cardápio não foi nada tão especial, já que meu pai gosta de coisas simples. Preparei para ele um risoto de Tomatinhos cereja e espinafre, tudo orgânico, plantado e colhido no interior mesmo. Finalizei com lascas de queijo gorgonzola e ervinhas frescas (utilizei salsa e cebolinha). Segue a receita:

Ingredientes:
400grs de arroz italiano (arbóreo ou carnarolli)
1 caixinha de tomate cereja lavados e cortados ao meio (aprox. 3 xícaras de chá)
4 xícaras de chá de folhas de espinafre cruas e bem lavadas
1 taça de vinho branco seco
1 cebola pequena picada
1 colher de sopa de manteiga sem sal
2 colheres de sopa de leite desnatado
1,5 litro de caldo de legumes
1 pimenta fresca tipo “chili” sem sementes e fibras internas (pique em tirinhas)
1 pitada de pimenta branca moída na hora
sal a gosto
ervas frescas para finalizar
lascas de gorgonzola para finalizar (aprox. 150grs.)
Modo de Preparo: Em uma caçarola mantenha o caldo de legumes bem aquecido. Enquanto isso, em uma frigideira alta antiaderente inicie o preparo do risoto refogando a cebola na manteiga até que esteja transparente. Acrescente o arroz, mexa bem durante 1 minuto até que fique brilhante. Incorpore a taça de vinho e deixe o álcool evaporar. Continue mexendo. Quando o vinho secar, acrescente uma concha do caldo de legumes. Não pare de mexer e sempre que a água estiver secando acrescente mais caldo de legumes, concha por concha, aos poucos. Quando perceber que o arroz está amolecendo, acrescente as folhas de espinafre e os tomates cereja. Continue mexendo e acrescentando o caldo de legumes até perceber que o arroz está al dente, ou seja, ainda durinho do centro e molinho por fora. Quando estiver nesse ponto, acresente a “chili” cortada em tirinhas bem finas, já com as sementes raspadas com uma faca, tempere com a pimenta branca moída, ajuste o sal se necessário (o caldo de legumes já contém sal e o gorgonzola é bem salgado, não se esqueça que ele finalizará o prato). Por fim, acrescente o leite, mexa bem para incorporá-lo ao risoto. Desligue a panela e tampe. O risoto deve estar bem molhadinho quando for desligado. Antes de servir o risoto salpique as lascas de gorgonzola sobre ele, as ervas frescas e regue com um fio de azeite. Pode ser prato único ou acompanhado de carne assada, peixe assado ou uma saladinha, dependendo da ocasião.
Dica: Não despreze as sementes da pimenta “chili”, deixe-as secando por dois dias aproximadamente e utilize-as para plantar essa qualidade de pimenta na sua casa, em pequenos vasos ou na sua horta, caso possua uma. Você pode fazer este mesmo procedimento com qualquer espécie de pimenta, desde que seja fresca.
Vinho: Espumante Salton Brut reserva, geladíssimo. Suave como o risoto veggie, harmoniza muito bem na minha opinião.

Fabiana Pinfildi

Delicioso Arroz Proibido!!

Postado em Risotos, Vegetarianas - 15 de julho de 2009

O Arroz negro, também conhecido como “o arroz proibido”, é cultivado na China há mais de 4 mil anos, com fama de produto afrodisíaco e era chamado de “Arroz Proibido”, pois era consumido apenas pelo Imperador, cabendo a seus súditos somente a produção dos grãos. Especula-se que a ordem proibitiva do então Imperador chinês com relação a este arroz deu-se em razão de sua produção escassa naquele país em comparação ao arroz comum, e então por este motivo o Imperador declarou que era proibido consumi-lo, reservando assim para seu consumo exclusivo esta deliciosa e saudável espécie de arroz.