Omelete de Forno Super Fácil

Postado em Abobrinha, Clássicos, Comidinhas da Oli, Cozinhando para os Pequenos, Fácil, Light, No forno, Pratos Principais, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas, Vegetarianas - 27 de março de 2017

Fritata Verde_1

Em casa nós comemos muitas refeições vegetarianas durante a semana, principalmente no jantar quando gostamos de algo mais leve. A #segundasemcarne também é um ótimo pretexto para diminuir um pouquinho que seja o consumo de carne e focar nas verduras, nos legumes, nos grãos e nas frutas. Eu adotei esta prática em casa já há um bom tempo e adoro, porque todas as segundas-feiras meu almoço e da Oli não inclui carne, e aí eu preciso me forçar a criar sempre novas receitas para não cair na mesmice e de quebra ainda oferecer uma variedade de alimentos e receitas para a minha pequena. Comer colorido além de ser saudável é delicioso e pode surpreender muito!

 

Foi em uma dessas segundas sem carne que saiu esta deliciosa omelete de forno que eu preparei adicionando abobrinha em cubinhos, edamame, cebola roxa e ervas frescas. A Olivia é louca por edamame, e eu nunca posso deixar de ter no freezer. Para quem ainda não conhece, o edamame é o grão verde da soja que é encontrado congelado em duas versões: dentro e fora da vagem, e é delicioso não só como snack saudável e de baixas calorias, mas também para incrementar diversas receitas. Esta omelete não me tomou nem 15 minutos de preparo e que depois de pronta nos fez muito felizes. Para acompanhar apenas arroz integral e uma saladinha. A receita desta omelete está aqui embaixo, mas é claro que você pode dar o seu toque especial e variar os ingredientes que mais gostar, o que vale é a ideia.

Fritata verde_2

OMELETE DE FORNO

(serve até 4 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 8 ovos
  • 2 colheres (sopa) de creme de ricota
  • 1 colher (sopa) de queijo parmesão
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 1 cebola roxa cortada em finas fatias
  • 1 abobrinha pequena cortada em cubinhos
  • 2/3 de xícara (chá) de edamame (pode substituir por ervilhas se não encontrar)
  • salsinha fresca a gosto
  • cebolinha picada a gosto
  • pimenta moída e sal a gosto

 

Modo de Preparo: Preaqueça o forno a 200º. Em uma tigela junte todos os ovos (por precaução gosto sempre de quebrá-los um a um em uma xícara) e com a ajuda de um fouet misture bem, até que esteja, bem incorporados e com uma leve espuma na superfície. Junte o creme de ricota, o parmesão, o azeite, a cebolinha, a pimenta e o sal. Misture novamente. Unte um refratário com um fiozinho de azeite e despeje a mistura de ovos sobre ele. Por fim espalhe a abobrinha em cubos, o edamame e a cebola roxa. Leve para assar por 15 a 20 minutos e desligue quando a omelete estiver assada e levemente dourada na superfície. Finalize com salsa fresca.

 

Simples, fácil e rápido!

 

Bom Apetite!

Bolinhos de Batata-doce Assados

Postado em Abobrinha, Acompanhamentos, Antepastos, Comidinhas, Comidinhas da Oli, Cozinhando para os Pequenos, Fácil, Light, Molhos, No forno, Petiscos, Receitas Rápidas, Vegetarianas - 06 de fevereiro de 2017


Bolinho de batata-doce2_Blog Figos e Funghis

Vira e mexe eu falo aqui sobre termos opções saudáveis sim, mas ao mesmo tempo comida saudável tem obrigação de ser gostosa. Inclusive, a denominação “comida saudável” pra mim me remete imediatamente a alimentos frescos, naturais e que a natureza nos dá. São tantas possibilidades que os alimentos da terra nos proporcionam, e embora eu sempre tenha tido muito interesse pela comida saudável foi depois de ter me tornado mãe que esta questão virou uma espécie de obsessão pra mim, e o motivo é bem simples: eu tinha pânico de que minha filha se tornasse uma criança seletiva que rejeitasse legumes, frutas e verduras. Por isso desde quando a Olivia iniciou a introdução alimentar eu fico imaginando novas formas de servir um determinado alimento. Dessa vez quem virou bolinho foi a batata-doce, que todos em casa adoram!

 

Na verdade esta é uma receitinha bem básica, muito fácil de preparar e que pode ter algumas variações. No lugar da batata-doce você poderia usar abóbora japonesa, cenoura, mandioquinha e até mesmo batata inglesa. Os temperinhos são os responsáveis pelo sabor, e a temperatura alta do forno garante a casquinha crocante do lado de fora. Pode ser servido como entrada em tamanho menor, pode ser servido como prato principal de uma refeição vegetariana e pode ainda ser usado como substituto do hambúrguer carnívoro em um delicioso sanduíche.

 

Esta receitinha tem o plus de instigar a curiosidade das crianças, porque toda criança ama bolinhos para comer com as mãos, e lá em casa a Olivia adora ficar chuchando o bolinho em algum molho. Neste dia que tirei as fotos eu servi os bolinhos acompanhados de um delicioso relish de abobrinha que eu também ensino hoje aqui. Aliás, já vou avisando que este relish é altamente viciante por ser absurdamente delicioso, além de durar até 1 semana armazenado em pote com tampa na geladeira!! Espero que gostem! Se alguém fizer a receita ou alguma variação dela vem aqui contar, combinado?

 

BOLINHOS DE BATATA-DOCE ASSADOS

(rende 6 unidades grandes ou 12 pequenas)

 

Ingredientes:

  • 2 batatas-doces bem lavadas
  • 2 ovos
  • 1/2 xícara (chá) de quinoa já cozida
  • 1 fio de azeite
  • salsinha picada a gosto
  • 1 colher (chá) de curry
  • sal

 

Modo de Preparo: Preaqueça o forno em 220º. Leve as batatas-doces para cozinhar com a casca até que estejam bem macias. Escorra e descasque. Em uma tigela coloque as batatas e amassa-as. Junte os ovos, o curry, a quinoa cozida, e a salsinha picada. Por fim adicione o azeite e o sal. Misture tudo muito bem até obter uma massa firme e temperada por igual. Modele os bolinhos no formato que desejar (bolinhas ou mini hambúrgueres) e ajeite sobre a assadeira levemente untada com um fio de azeite. Leve para assar por 15 minutos, depois retire do forno, vire os bolinhos e torne a assar por mais 15 minutos. Sirva quente.

Bolinho de batata-doce_Blog Figos e Funghis

 

RELISH DE ABOBRINHA

(rende aproximadamente 300g)

 

Ingredientes:

  • 3 abobrinhas pequenas bem lavadas e cortadas em cubinhos
  • 1/2 cebola bem picada em cubinhos
  • 2 dentes de alho ralados ou triturados
  • 1/4 de xícara (chá) de vinagre branco (usei de arroz, mas pode ser de maçã)
  • 1 colher (sopa) de semente de mostarda em grãos
  • 1 pitada de açúcar demerara
  • 1 dente de cravo
  • 1 folha de louro
  • 1/4 de xícara (chá) de azeite
  • sal a gosto
  • pimenta moída a gosto (opcional – se for servir para crianças não coloque)

 

Modo de Preparo: Em uma frigideira aqueça rapidamente um fio de azeite. Refogue em seguida a cebola até ficar transparente, e o alho rapidamente. Junte a abobrinha picada e salteie por apenas 2 minutos. Elas devem ficar crocantes mesmo. Reserve. Em outra panelinha junte o vinagre, a folha de louro, o dente de cravo, o açúcar e o sal e deixe ferver. Desligue e espere esfriar. Coloque a abobrinha reservada em um pote e regue com a mistura de vinagre, completando com o azeite em seguida. Armazene fechado em geladeira e sirva com bolinhos, pães, torradas ou como complemento de sanduíches.

Bolinho de batata-doce3_Blog Figos e Funghis

Que tal preparar esta receita fácil e deliciosa nesta #segundasemcarne ?

 

Bom Apetite!

 

Picolé Caseiro Saudável

Postado em Comidinhas, Comidinhas da Oli, Cozinhando para os Pequenos, Doces, Fácil, Frutas, Light, Receitas Rápidas, Sorbets e Sorvetes - 31 de janeiro de 2017

Picolé de frutas e água de coco_blog Figos e Funghis

Com o verão no seu ápice e a Olivia em casa de férias – que já estão acabando aliás – fazer picolés saudáveis foi uma solução divertida e deliciosa para entretê-la, diverti-la e ainda alimentá-la de maneira saudável e com muito sabor.

 

A Olivia adora frutas e come praticamente todas as que oferecemos, até as mais exóticas, desde pequena nós oferecemos os mais diversos tipos de alimentos para que ela já fosse acostumando o paladar e desta forma fosse mais aberta a experimentar novos sabores. Hoje eu só tenho a agradecer por ter tido esta postura porque ela come muito bem, obrigada. Não é uma criança seletiva como algumas que eu convivo que deixam os pais de cabelo em pé quando pensam na simples possibilidade de sair para almoçar ou jantar fora. Tenho amigos que praticamente não saem para comer fora com seus filhos porque não há nada que eles comam no menu, ou ainda aqueles que nunca podem comer em um restaurante asiático por exemplo por causa das restrições alimentares dos filhos. Acho triste e aprisionadora esta situação, mas acho que através da insistência e da paciência em oferecer novos alimentos pode-se conseguir bons resultados.

 

Mas voltando às receitinhas do dia, esses picolés são facílimos de preparar, além de serem 100% naturais e sem adição de açúcar. Perfeitos para um lanchinho saudável não só para os pequenos, mas para os grandinhos que curtem picolé também! Hoje eu trouxe duas sugestões de receitinhas de picolés, mas você pode (e deve) usar a criatividade e criar novos sabores conforme suas preferências. A forminha eu comprei pela internet, paguei R$ 9,90!!! Depois de procurar em muitas lojas de produtos para casa e não achar eu optei pela compra virtual mesmo e além de ter pago baratinho recebi super rápido. Agora temos uma mini fábrica de picolés personalizados em casa :)

 

PICOLÉ DE FRUTAS COM ÁGUA DE COCO

(Foto 1)

 

Ingredientes:

  • 1 manga média descascada e cortada em pedaços
  • 1 kiwi descascado e fatiado
  • 8 morangos bem lavados e fatiados
  • 1/2 xícara (chá) de mirtilos
  • 2 copos de água de coco gelada

 

Modo de Preparo: Distribua os pedaços das frutas pelas forminhas de picolé de forma que fiquem bem coloridos e “recheados”, depois preencha com a água de coco. Dê leves batidinhas com a forma na bancada para que qualquer bolha de ar que tenha se formado suba à superfície. Depois ajeite os palitos de madeira no centro e leve ao freezer por ao menos 4 horas até congelar. Para desenformar retire do freezer, passe água do lado de fora das forminhas, aguarde uns 3 minutos e solte um a um puxando pelo palito.

 

Dica: Use todos os tipos de frutas que desejar neste picolé, mas procure usar frutas doces e água de coco natural.

Picolé de Manga_Figos e Funghis

PICOLÉ DE MANGA COM FRUTAS VERMELHAS

 

Ingredientes:

  • 1 manga grande bem madura descascada e cortada em cubos pequenos
  • 2 potinhos (aproximadamente 200g no total) de iogurte grego sem adição de açúcar
  • 1 xícara (chá) de frutas vermelhas variadas
  • 1/3 de xícara (chá) de água

 

Modo de Preparo: Leve as frutas vermelhas e a água para o fogo até ferver e deixe engrossar até conseguir um ponto de geleia. Deixe esfriar e reserve (esta etapa pode ser feita na véspera). No liquidificador bata a manga em pedaços com o iogurte sem açúcar até obter um creme homogêneo. Prove, e se a manga não estiver tão madura e doce acrescente 1 colher de sopa de açúcar demerara ou um fio de mel e torne a bater para adoçar. Preencha o fundo das forminhas de picolé com a compota de frutas vermelhas e depois termine de preencher com o creme de manga. Centralize os palitos e leve ao freezer por ao menos 4 horas. Para descongelar e servir use o mesmo procedimento indicado na receita acima.

 

Dica: Todas as frutas de polpa cremosa podem ser usadas nesta receita, como o abacate, a goiaba, o mamão, a banana, entre outras.

Picolé de Manga2_Figos e Funghis

 

Espero que gostem e se divirtam com os pequenos na cozinha!

 

Bom Apetite!

 

Hambúrguer Vegetariano de Couve-flor

Postado em Comidinhas, Comidinhas da Oli, Cozinhando para os Pequenos, Dicas, Fácil, Gastronomia Funcional, Light, No forno, Petiscos, Receitas Especiais (s/ Glúten/Lactose), Receitas Rápidas, Vegetarianas - 08 de agosto de 2016

Mini hambúrguer vegetariano de couve-flor2_F&F

Eu cresci achando que hambúrguer era exclusivamente feito de carne vermelha, mas depois fui descobrindo novas possibilidades e percebi que praticamente qualquer combinação saborosa e que tenha liga para ser modelada pode virar um delicioso hambúrguer, inclusive combinações vegetarianas. Este hambúrguer vegetariano de couve-flor com tofu eu inventei um dia desses com o objetivo de apresentar novos sabores para a Olivia e ainda ganhar uma versão light de uma comidinha muito gostosa. Acho que nos dias de hoje em que há uma diversidade tão grande de dietas e em que cada um tem a incrível liberdade de escolher o que quer ou não comer fica piegas ser preconceituoso e dizer que hambúrguer é só de carne! De qualquer forma, se você quiser pode chamar esta receita de bolinhos de couve-flor light que também serve, afinal ficam ótimos se forem servidos como petisco junto de um molhinho de tahine, por exemplo.

 

E hoje como é segunda-feira, para prestigiar o movimento da Segunda Sem Carne – ao qual eu simpatizo muito – eu decidi compartilhar com vocês esta delicinha. Se você gosta de couve-flor vai adorar, se você não é tão fã assim eu digo que meu marido quando provou não conseguiu descobrir do que era feito. Se você é intolerante ao glúten ou é adepto a uma alimentação sem glúten também vai ficar feliz em saber que esta receita não tem glúten. Eu também preferi prepará-los no forno em vez de grelhar pois como era a primeira vez que estava fazendo esta receita queria ver como a massa iria se comportar no forno, e gostei muito do resultado. Achei que ficaram leves, macios mas não se desfazendo, e com um sabor bem bom. Provei no meio do pão como sanduíche e provei também com saladinha. Para a Olivia eu servi com arroz integral, lentilhas e purê de batata-doce. Ela amou!

 

Agora, você, que é mãe, e que está sempre em busca de uma alimentação saudável para o seu filhote, me diz se não é uma maravilha ter uma receitinha assim tão versátil em mãos? Ah, e ainda digo mais, dá pra usar a criatividade e com esta mesma base ir trocando os ingredientes. Por exemplo, se você (ou seu filhote) não curte muito couve-flor pode substituir por brócolis, por abobrinha, por abóbora ou por batata-doce mesmo. Já testei com estas combinações em outras ocasiões e também ficou mara!

Mini hambúrguer vegetariano de couve-flor_F&F

HAMBÚRGUER VEGETARIANO DE COUVE-FLOR E TOFU

(rende 12 unidades pequenas ou 4 grandes)

Ingredientes:

  • 1 pé pequeno de couve-flor sem os talos
  • 100g de tofu (prefiro o firme, mas pode ser o soft também)
  • 2 ovos
  • 3 colheres (sopa) bem cheias de farinha de mandioca fina (se preferir use aveia ou farinha de trigo integral)
  • 1 fio de azeite
  • 1/2 xícara (chá) de beterraba ralada (pode substituir por cenoura)
  • 1 pitada de páprica defumada
  • sal a gosto

 

Modo de Preparo: Elimine o máximo dos talos da couve-flor e pique-as bem miúdas como se fosse fazer um “arroz de couve-flor” (se quiser use o processador no modo pulsar até obter o tamanho desejado). Espalhe o arroz de couve-flor em um refratário e leve ao micro-ondas por 3 minutos, retire, mexa e torne ao micro-ondas por mais 3 minutos. Retire e deixe esfriar. Amasse o tofu e coloque em um bowl. Junte com o arroz de couve-flor, o azeite, o sal e a páprica e misture bem. Junte os ovos e torne a misturar até que estejam totalmente incorporados na massa. Adicione a farinha de mandioca e misture novamente. Por fim junte a beterraba ralada picadinha e misture novamente. Modele hambúrgueres grandes ou mini hambúrgueres, dependendo de como pretende usá-los. Leve ao forno preaquecido por 20 minutos ou até que estejam dourados. Sirva em seguida bem quentinhos.

Mini hambúrguer vegetariano de couve-flor3_F&F

Espero que tenham gostado da receita, e se fizerem voltem aqui pra me contar o que acharam ok?

 

Quem ainda não sabe eu estou lá no Instagram (@figosefunghis) esperando vocês, sempre com novidades deste delicioso universo da comida boa :)

 

Beijo!

 

Peixe Assado em Crosta Crocante e Spaghetti de Vegetais

Postado em Abobrinha, Acompanhamentos, Comidinhas da Oli, Cozinhando para os Pequenos, Dicas, Fácil, Light, No forno, Peixe, Pratos Principais, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas - 04 de abril de 2016

Peixe Assado Crocante com spaghetti vegano_F&F

Tenho o hábito de preparar bastante peixe em casa, pois todos nós amamos e é uma proteína rica em vitaminas, além de ser uma escolha leve e saudável. O peixe é muito versátil, e pode ser preparado de infinitas maneiras diferentes: assado, ensopado, frito, gratinado, cru. São mesmo muitas possibilidades, mas uma das minhas formas prediletas é preparar o peixe assado. Gosto muito da textura do peixe assado, fica macio, suculento e suave. Desta vez resolvi fazer uma crosta de pão temperada com algumas ervas, azeite e sal e colocar uma camada grossa sobre o peixe, para que ficasse bem crocante quando ficasse pronto. A ideia era servi-lo com um acompanhamento delicioso e super neutro: Spaghetti de Legumes!

 

Outro dia nos meus passeios pela internet eu encontrei um utensílio de cozinha que se parece com aqueles descascadores baratinhos, sabem? Mas além de descascar ele tem um plus: faz perfeitas tirinhas de vegetais que ficam idênticas as spaghetti! Óbvio que comprei para testar (me custou apenas R$ 9,90), e quando chegou não botei muita fé no resultado, estava achando tudo muito simples. Quando passei a lâmina pela abobrinha eis a minha surpresa: fios caíam prontos sobre a tábua, como se fosse mágica! Eu já tinha feito spaghetti de legumes outras vezes (tem inclusive algumas receitas aqui), e talharim também, mas fazia na raça, depois de laminar na mandolina ou com o descascador de legumes eu mesma cortava as tirinhas. Mas este aparentemente inofensivo apetrecho faz o trabalho duplo com um único movimento. Genial!

 

Já falei pra vocês que a Olivia ama comer saudável né? Tenho certeza que esta preferência dela por comida natural vem da educação que damos e principalmente do exemplo que ela tem em casa. Durante a gestação eu e meu marido mudamos muitas coisas na nossa vida alimentar, e hoje eu vejo que foi a melhor escolha que fizemos para a vida da nossa família. Nossos filhos são o espelho do que vêem em nós, pais e mães. Bom, mas tô falando isso porque lá no Instagram do blog (@figosefunghis) vocês vão poder ver um videozinho da Oli (de algumas semanas atrás, role a tela para procurar) comendo esse Spaghetti de legumes que fiz pra nós usando palmito pupunha natural e abobrinhas italianas bem novinhas.

 

<<< DICA PRECIOSA>>>Procure no hortifruti e você vai achar abobrinhas pequenas. Elas são fundamentais para fazer spaghetti porque ainda não tem muitas sementes e por isso não soltam muita água durante o cozimento, o que garante uma textura incrível depois de prontas! Ah, as abobrinhas pequenas também são perfeitas para fazer esta receita de LASANHA DE ABOBRINHA SEM GLÚTEN que eu publiquei AQUI.

 

RECEITA DE PEIXE EM CROSTA CROCANTE COM SPAGHETTI DE VEGETAIS

(serve 4 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 4 filés altos de peixe (usei robalo, mas pode ser qualquer filé gorduchinho que você encontre)
  • 1 xícara (chá) de pão amanhecido ralado grosso
  • 2 colheres (sopa) de azeite extra virgem
  • 1 colher (sopa) de tempero seco para peixes (há várias marcas naturais hoje no mercado)
  • pimenta e sal a gosto

Para o Spaghetti de Vegetais:

  • 3 abobrinhas italianas pequenas bem lavadas e sem as extremidades
  • 200g de palmito pupunha cortado em fios (ou compre o tolete, abra e faça os fios)
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 2 dentes de alho triturados
  • 2 colheres (sopa) de água
  • sal a gosto

 

Modo de Preparo: Preaqueça o forno a 190º. Unte uma travessa refratária com um fio de azeite e ajeite os filé de peixe lado a lado. Em uma tigela pequena misture bem o pão amanhecido ralado, o azeite, os temperos para peixe, a pimenta e o sal. Cubra cada um dos filés com uma boa porção da farofa de pão amanhecido, pressionando com as pontas dos dedos para formar uma camada firme. Leve ao forno por 20 minutos, ou até que a superfície esteja com uma cor levemente dourada. Enquanto o peixe assa prepare os fios de abobrinha usando um apetrecho como o descrito acima, ou faça lâminas com um descascador de legumes e depois empilhe-as, para em seguida cortar fazendo os fios. Misture os fios de abobrinha com os fios de pupunha e reserve. Aqueça o azeite e doure o alho, em seguida junte os fios de abobrinha e de pupunha, regue com a água e cozinhe em fogo muito baixo até que estejam al dente. Você também pode cozinhar no vapor se preferir, e regar com o azeite de alho depois. Sirva o spaghetti de vegetais com o peixe assado em crosta crocante. Bom demais!

Peixe assado crocante com spaghetti vegano2_F&F

 

E aí, gostaram?

Bom Apetite!

 

Shepherd’s Pie ou Cottage Pie

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Cozinhando para os Pequenos, Fácil, Inverno, No forno, Pratos Principais, Tortas - 22 de março de 2016

Sheperd Pie_Blog Figos e Funghis

A Shepherd’s Pie é uma receita típica da culinária inglesa e é bem parecida com o nosso tradicional escondidinho. A diferença é que o escondidinho leva uma cobertura de queijo (geralmente o queijo coalho) , além de ser preparado com carne seca. Já a Shepherd’s é preparada com uma base de carne de carneiro moída e a Cottage Pie com carne bovina. A receita voltou a ser comentada recentemente quando a banda Rolling Stones esteve fazendo shows aqui no Brasil, já que seu pianista Keith Richards é alucinado pelo prato e pediu que fosse preparada uma porção para seu “lanchinho” no camarim. Pronto, foi o suficiente para que a imprensa toda falasse da tal receita, e foi suficiente também para que eu ficasse com vontade dela…hahahah.

 

Como em casa todos amamos qualquer versão de escondidinho resolvi preparar a Shepherd’s Pie do jeito que nós gostamos, mas no meu caso foi uma “Cottage Pie” porque usei carne bovina mesmo. Fiz um purê de batatas bem cremosão e delicioso para cobrir a carne e antes de levar para gratinar polvilhei um pouquinho de nada de queijo parmesão, só para ficar com este aspecto “chamuscado” mesmo na cobertura. Se você quiser também pode dar este mesmo efeito com o maçarico culinário, depois que a tortinha sair do forno. É coisa rápida, nada de ficar gastando o gás em cima da comida ok?! Fiz em mini refratários individuais e todos amaram. Comidinha simples, gostosa, caseira e sem frescuras. Quem não ia gostar né?!

 

RECEITA DE SHEPHERD’S PIE

(para 4 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 800g de carne moída magra (ou de carneiro ou de boi)
  • 2 cenouras descascadas e cortadas em cubinhos
  • 2 xícaras (chá) de vagens bem lavadas e picadas
  • 1 cebola bem picada
  • 2 dentes de alho bem picados
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 4 batatas médias cozidas
  • 1/2 xícara (chá) de leite morno
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • pimenta e sal a gosto
  • queijo parmesão ralado fino para finalizar

 

Modo de Preparo: Aqueça o azeite numa frigideira e refogue a cebola com metade do alho. Junte a carne moída, a cenoura e a vagem e tempere com pimenta e sal. Cozinhe por aproximadamente 5 minutos com a panela tampada. Pré aqueça o forno a 190º. Enquanto isso descasque e amasse as batatas cozidas (que ainda devem estar bem quentes) e imediatamente junte o leite morno, a manteiga, o sal a gosto e mexa vigorosamente para tirar todos os grumos e deixar bem cremoso o purê. Transfira a carne refogada para um refratário, cubra com o purê de batatas, polvilhe o parmesão ralado fino e leve ao forno por 20 minutos. Sirva em seguida, bem quentinha.

Sheperd Pie2_Blog Figos e Funghis

Bom Apetite!

 

 

Sorvete de Banana de 2 Ingredientes

Postado em Comidinhas, Comidinhas da Oli, Cozinhando para os Pequenos, Dicas, Doces, Fácil, Frutas, Gastronomia Funcional, Light, Receitas Rápidas, Sobremesas, Sorbets e Sorvetes - 09 de março de 2016

Sorvete de banana_F&F

 

Eu amo receitinhas que sejam tão fáceis que nem parecem receitas, parecem na verdade dicas! E esta receita é exatamente assim, nem tem cara de receita e por isso mesmo eu prefiro chamar de DICA!

 

Vocês já devem ter visto por aí este “sorvetinho” de banana e que faz o maior sucesso no mundo fit né? E tudo isso porque apesar de não ser tecnicamente um sorvete ele faz as vezes do doce, mas com a vantagem de não ter açúcar (apesar de ficar bem docinho!), não dar trabalho nenhum para preparar e ser muito gostoso também. A dica consiste basicamente em bater bananas congeladas no processador até que se forme um creme firme e aerado, a consistência fica igualzinha à de sorvete e você pode colocar com as bananas o que quiser: nozes, uvas passas, outras frutas, pasta de amendoim, e até mesmo doce de leite se você não estiver preocupado com a balança e não se importar de comer açúcar.

 

Com a minha escolha de não dar açúcar para a Olivia pelo menos até que ela tenha 3 anos, tenho buscado cada vez mais alternativas para substituir o ingrediente branco e refinado – que não agrega muito benefício à saúde como todos sabemos – por ingredientes mais integrais, ou seja, por comida de verdade. E é assim que vou fazendo testes, dando pra ela provar e se ela gosta, bingo! Sucesso! Mas olha, vou ser muito sincera, eu me surpreendi com a textura e o sabor do “sorvetinho fake”. Fica muito bom mesmo, e não precisa adoçar com nada, basta usar bananas maduras e fica no ponto perfeito de doçura. No meu eu coloquei frutas vermelhas (também congeladas, para manter a textura), mas hoje já fiz de novo com pasta de amendoim sem açúcar e estou esperando gelar bem para conferir o resultado. Doce sem culpa, sem trabalho e com muito sabor! Além disso é super natural, sem conservantes e você sabe exatamente o que tem nele. Faz e depois me conta!

 

SORVETE DE BANANA COM FRUTAS VERMELHAS

(rende 1 pote de 500g aproximadamente)

 

Ingredientes:

  • 2 bananas nanicas grandes e bem maduras
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de frutas vermelhas congeladas

 

Modo de Preparo: Descasque as bananas, corte em rodelas e armazene em saco plástico do tipo “zip” por pelo menos 1 hora (você também pode deixar bananas congeladas com antecedência para quando tiver vontade de sorvete). Bata no processador as bananas congeladas e as frutas vermelhas por 5 minutos, até obter uma textura firme e bem aerada, fofa mesmo. Transfira para um pote que possa ir ao freezer, cubra com um pedaço de plástico ou papel manteiga (para evitar que se formem cristais de gelo na superfície) e leve ao freezer por no mínimo 1 hora. Sirva com frutinhas vermelhas em cima ou com granola.

 

Sorvete de banana2_F&F

 

Delicia, delicia, delicia!

 

Bom Apetite!

 

Mini Hambúrgueres de Frango e um pouco sobre a alimentação da Oli

Postado em Comidinhas, Comidinhas da Oli, Cozinhando para os Pequenos, Curiosidades, Fácil, Frango, Light, Pratos Principais, Receitas Rápidas - 12 de janeiro de 2016

Mini hambúrgueres de frango2_F&F

Agora que a Olivia já come de tudo – ela tem quase 2 aninhos e há alguns meses atrás foi liberada para comer mel, nuts, pimenta e outras especiarias mais fortes – fica mais fácil introduzir novos sabores na alimentação dela, e como com a prática eu descobri que não existe nada que ela não goste, mas sim o que não está acostumada a comer eu lhe dou o máximo de variedade possível de legumes, frutas, verduras e grãos para que ela se acostume com todos eles e não se torne aquela criança seletiva que faz os pais passarem aperto todas as vezes que saem de casa. Os temperos, ervas e especiarias também são super importantes na alimentação infantil, pois além de agregarem benefício à saúde dos pequenos ajudam na adaptação de novos sabores. Conheço crianças que comem feijão em casa todos os dias, mas quando precisam comer o feijão preparado com outro tempero já dizem que não gostam.

 

Desde que a Olivia começou a comer comida sólida eu faço questão de preparar pessoalmente a comida dela. Normalmente eu tenho congelados feijão, carne de panela desfiada e peixe embalado à vácuo (o que evita acumular água) para facilitar a vida, e o restante da refeição eu preparo na hora. Procurando direcioná-la para um estilo de alimentação saudável, a dieta da Olivia é rica em legumes, frutas, verduras e grãos. Ela come bastante peixe, algumas vezes frango e em menor quantidade carnes vermelhas e laticínios. Às segundas a Oli não come carne, mas independentemente do dia da semana o prato dela é sempre colorido e nutritivo. Evitamos desde sempre salgadinhos, bolachas recheadas, cereais com açúcar e doces. Os petiscos da Olivia sempre foram frutas frescas picadas, tomatinhos, pipoca (não a de pacote, aquela feita na hora que não dá trabalho algum), ou no máximo biscoito de polvilho e cookies saudáveis que eu mesma preparo.

 

Uma curiosidade é que desde as primeiras papinhas o arroz, por ter muito amido, não entrava nas refeições da Olivia (nem mesmo o integral), e não raro era – e ainda é – substituído por quinoa, e hoje o “arroz” preferido dela é a quinoa. Quando preparo arroz para a Oli gosto de usar o arroz cateto com vermelho, que além de delicioso e muito nutritivo tem os grãos pequenos e fica mais fácil para a criança comer. Alimentos defumados e curados ainda não entraram na alimentação da Olivia, e sinceramente eu não pretendo acrescentá-los na rotina alimentar dela, pois este tipo de alimento em geral tem muito sódio e nitritos, mas não sou radical com nada e de vez em quando vou liberar. Refrigerantes e doces também não fazem parte da alimentação da Olivia, aliás já descobrimos que ela odeia bebidas com gás porque outro dia demos água com gás para ela provar e ela detestou. Mas a Olivia ama pães em geral, e sempre que eu posso preparo pãezinhos integrais pra ela aqui em casa mesmo.

 

O que eu posso dizer sobre esta experiência de implementar uma rotina alimentar na vida de um bebê é que é incrível descobrir como o paladar pode ser sempre moldado e ajustado. Um exemplo disso é que a Oli ama comida japonesa e ceviche, que levam peixe cru como base e oferecemos pra ela desde que a pediatra liberou, ou seja, muito provavelmente ela nunca terá nojinho de peixe cru porque já foi acostumada a comer desde pequenininha. Eu e meu marido somos adultos e fomos criados em outra época, em que esta consciência alimentar talvez não fosse tão valorizada e divulgada, então obviamente temos vícios alimentares que não gostaríamos que a Oli adquirisse. Eu, por exemplo, como de tudo e posso contar nos dedos quantas coisas não gosto, e o blog é o reflexo disso, aqui tem receitas super democráticas, para todos os gostos e principalmente para o meu próprio gosto…hehehe. Eu amo presunto cru, bacon, creme de leite fresco, sou doida por manteiga, salaminho, mortadela, e sofri horrores para me adaptar com o arroz integral no lugar do branco na minha rotina (sim, ainda como o branco às vezes e não posso negar que é bom) e para abandonar para sempre os refrigerantes (eu era viciada em coca-cola até ficar grávida da Olivia), sem contar que sou chocólatra assumida e este vício não largo mesmo. Sendo assim, é claro que às vezes algumas situações nos deixam sem saída e temos que acabar fazendo algumas concessões, mas apesar da Olivia ainda ser um bebê sempre explicamos à ela que o picolé (que procuramos sempre dar os sem açúcar), o pedaço de bolo (sem recheios ou coberturas) e a batata frita não fazem parte de sua rotina. Olivia também ama bolos e já provou chocolate (sim, ela pirou!), mas sempre que posso eu faço bolos integrais pra ela e adoço com açúcar demerara, com mel ou açúcar de coco que é delicioso! Não posso também ser hipócrita e dizer que ela nunca comerá disso ou daquilo. Como vou negar chocolate pra ela se eu mesma amo de paixão? Ela vai me ver comendo um dia (por enquanto eu como escondido mesmo). Não, não preciso negar, poderei dar de vez em quando a partir dos 3 anos de idade conforme recomendam os pediatras, mas em vez de oferecer o branco vou dar-lhe o amargo que é bem melhor em termos nutricionais (e pra mim é de longe o melhor em sabor também, meu preferido!).

 

Em resumo, o que eu aprendo com a Olivia mamães e papais é que o importante é dar às crianças desde bebês uma alimentação saudável e interessante, variada, nutritiva e colorida, bem temperada e feita com amor. Tenho certeza de que estou fazendo a minha parte, estou no caminho certo para formar uma criança saudável e livre de vícios alimentares, mas sem radicalismos e neuras, tudo vai acontecendo naturalmente e o reflexo disso é que a alimentação na minha casa em geral mudou completamente e hoje somos todos mais saudáveis e de quebra todos perdemos vários quilinhos. Uhu!!! A conclusão é que todos ganham com uma boa alimentação!

 

Bom, aos poucos vou contando mais sobre a alimentação da Oli pra vocês, porque agora eu conheço bem os hábitos e preferências alimentares dela e já temos uma rotina bem implementada por aqui, mas eu falei tudo isso porque hoje eu trouxe pra vocês uma receita que as crianças amam: mini hambúrgueres! Já preparei pra ela os tradicionais de carne vermelha, de peixe, de lentilhas com cenoura e desta vez foram de frango com ervas, e ficaram tão gostosos e sequinhos que ela amou e até repetiu! Esta é mais uma daquelas receitinhas facílimas e rápidas de preparar, perfeitas para as mamães que preparam no dia uma refeição fresquinha para seus filhotes mas que não podem gastar muito tempo na cozinha. Então anotem e abusem:

 

MINI HAMBÚRGUERES DE FRANGO COM ERVAS

(rende 6 unidades)

 

Ingredientes:

  • 400g de filé de peito de frango sem gorduras moído
  • 1 dente de alho ralado ou triturado
  • 2 cebolinhas verdes bem picadinhas (inclusive o bulbo branquinho perto da raiz)
  • 1 punhado de salsinha fresca picada
  • folhinhas de hortelã picadas
  • 1 fio de azeite
  • 1/2 colher (café) de sal

 

Modo de Preparo: Numa tigela coloque a o peito de frango moído, o alho, as ervas, o azeite e o sal e misture tudo muito bem. Em seguida faça bolinhas e depois achate-as, moldando os mini hambúrgueres. Ajeite-os em um prato, cubra com papel alumínio e leve para gelar por 20 minutos (ou de 1 dia para o outro se preferir). Quando os mini hambúrgueres estiverem firmes aqueça bem uma frigideira antiaderente e grelhe os mini hambúrgueres de um lado até dourar, depois vire e doure do outro. Sirva em seguida.

 

Mini hambúrgueres de frango_F&F

 

E aí, gostaram da receitinha? Muito fácil né? Agora para facilitar ainda mais a vida de vocês eu criei a tag “Comidinhas da Oli” aqui no blog, e sempre que eu trouxer aqui uma receita que preparo pra ela vou marcar nesta categoria ;)

 

Não deixem de acompanhar o Figos e Funghis no Instagram e no Facebook, que são atualizados diariamente e sempre tem alguma novidade.

 

Beijos!!!

 

Biscoitinhos Amanteigados de Canela de 4 Ingredientes

Postado em Comidinhas, Contos, Cozinhando para os Pequenos, Datas Especiais, Doces, É Natal, Fácil, No forno, publieditorial, Receitas de 30 minutos, Receitas de Família, Receitas Rápidas - 17 de dezembro de 2015

Biscoitinhos de canela1_F&F

Uma das melhores recordações que eu tenho dos Natais da minha infância é o cheiro de comida que pairava no ar na fazenda dos meus avós e que começava uns três dias antes do dia 24. Era sinal de que a minha avó e suas ajudantes já estavam preparando a comida para a tradicional ceia da nossa família, para a qual ela recebia em média 50 pessoas todos os anos. Sim, era muita gente! Minha avó sempre fez questão de acompanhar tudo de perto, e eu como já amava um fogão não saía do pé dela. Era uma delicia passar aqueles dias inteiros em torno do ritual natalino, e no qual toda a família se envolvia. Um dos meus perfumes preferidos destas ocasiões era o dos biscoitinhos amanteigados de canela assando no forno, que depois seriam recheados e que na data da ceia seriam servidos na mesa de chás e cafés após a sobremesa. É claro que nós, crianças, pegávamos alguns antes da data especial e o acompanhávamos mesmo com sorvete quando chegava a hora certa de comer.

 

E desde então esses biscoitinhos não podem faltar no meu Natal! Este ano também já iniciei a Olivia nesta tradição, pois como ela já está maiorzinha e participa muito mais de tudo me ajudou a preparar seus primeiros biscoitinhos de canela, e se divertiu tanto que até da massa crua comeu.

Biscoitinhos de canela2_F&F

Desta vez eu usei a minha manteiga queridinha do momento, a Lurpak, e explico o porquê de tanta simpatia: é uma manteiga pura, composta apenas de creme de leite fresco e fermento lácteo, sem nenhum tipo de conservante ou produtos químicos com nomes difíceis de serem decifrados. É manteiga e pronto! Biscoitinhos de canela são coisa séria pra mim, e a alimentação da minha filha mais ainda, por isso eu prefiro usar uma manteiga de qualidade e que de quebra ainda tem um sabor incrível, que eu poderia descrever como, ãh, me deixe pensar, ãh…manteiga de verdade! Como as que a minha avó preparava lá na fazenda dela quando tinha mais disposição. Hoje ela prefere que eu mesma compre a manteiga e lhe prepare os biscoitinhos de presente…rsrsrsr

Biscoitinhos4_F&F

 

O que mais eu posso dizer sobre esta receita tão querida pra mim? Posso dizer que ela é absurdamente fácil, leva apenas 4 ingredientes e que está toda explicadinha em vídeo (acompanhada do melhor clima de Jingle Bells) e para conferir é só apertar o PLAY!

 

BISCOITINHOS AMANTEIGADOS DE CANELA

(rende 30 unidades pequenas ou 20 médias)

Ingredientes:

  • 200g de manteiga LURPAK sem sal amolecida em ponto de pomada
  • 1 e 1/2 (chá) de farinha de trigo
  • 1 xícara (chá) de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de canela em pó
  • 200g de chocolate derretido em banho maria ou 4 colheres de sopa de geleia da sua preferência (opcional)

#boacomidamerece #lurpakbr #façasuamágica

Espero que gostem da receita! Continuem acompanhando os posts aqui do blog e também as atualizações diárias no Instagram (@figosefunghis) e no Facebook, com muitas dicas de receitas para as Festas de Final de Ano!!!

Amanhã tem receita nova por aqui, espero vocês!!

 

 

artigo-patrocinado_FF

 


Cestinhas de Brioche com Ovo para o café da manhã

Postado em Coisas Cute, Comfort Food, Comidinhas, Cozinhando para os Pequenos, Fácil, No forno, Pães e Tortas, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas, Sanduíches - 23 de novembro de 2015

Ninhos de Brioche com jamón, queijo cremoso e ovo3_F&F

Eu sempre amei os cafés da manhã aos finais de semana, já que durante a semana mal tenho tempo de passar alguma coisa na torrada e sair correndo de casa com a dita cuja na mão enquanto chamo o elevador, empurro as gatas para dentro (elas insistem em sair para o hall cada vez que a porta se abre), carrego a Olivia no colo para me despedir para o dia de trabalho, enfim, aquela loucura! Então, depois que nos tornamos uma família os cafés da manhã de final de semana ganharam uma conotação ainda mais especial aqui em casa. Hoje a Olivia já come de tudo, e ama tudo o que prova (para terem ideia ela ama ceviche e comida japonesa!), então colocamos na mesa praticamente tudo o que temos na geladeira e na mesa vamos fazendo nossas combinações. Olivia obviamente sempre pede para provar, mas a comida preferida dela no café da manhã são panquecas, logo que me vê pondo a mesa já me pede “queca, queca”. Esta fase em que os bebês começam a falar é deliciosa, eu fico impressionada com o repertório que a Oli já tem…hahahaha

 

Esses ninhos fofos de brioche eu já tinha visto em vários blogs gringos que eu amo e também no Pinterest, mas nunca tinha feito, até que eu tive a ideia de preparar para a Olivia porque são pequenos, então ela consegue segurar e comer um inteiro desses sozinha. Usei um brioche fresquinho que comprei na padaria do lado de casa, creme de ricota light (que aqui em casa é tipo bom-bril, serve pra tudo kkkk), algumas fatias de presunto cru e bem no meio de cada cestinha quebrei um ovo. Depois foi só levar pro forno até a gema cozinhar um pouco e pronto. Fácil, rápido e delicioso. São perfeitos para compor uma mesa de café da manhã ou de brunch, e além de tudo ficam lindinhos.

 

CESTINHAS DE BRIOCHE COM OVO, PRESUNTO CRU E QUEIJO CREMOSO

(rende 6 unidades)

 

Ingredientes:

  • 6 fatias de pão de brioche (se não encontrar use pão de forma sem casca)
  • 6 fatias de presunto cru (ou peito de peru, ou salmão defumado ou o que achar que combina mais)
  • 2 colheres (sopa) de creme de ricota (ou cream cheese, ou requeijão, ou cottage)
  • 6 ovos
  • pimenta moída e sal a gosto (no das crianças exclua a pimenta)

 

Modo de Preparo: Em uma forma de assar muffins (ou em ramequins refratários pequenos próprios para o forno) coloque a fatia de pão brioche no fundo, moldando-a na cavidade da forma. Se estiver usando pão de forma você precisará untar, mas se estiver usando brioche não precisa pois este tipo de pão já tem bastante manteiga. Aí então coloque uma bolinha de creme de ricota sobre a fatia de pão e por cima dela ajeite a fatia de presunto cru de modo que ela “vede” o pão para o ovo não vazar, e apertando com delicadeza o fundo para que o creme de ricota se espalhe um pouco. Agora é só quebrar um ovo dentro de cada cestinha e levar para assar por 10 minutos em forno preaquecido a 180º. Está pronto para servir, mas antes dê uma leve polvilhada de pimenta moída sobre alguns deles, ou se estiver muito inspirado regue com um fiozinho de azeite aromático, fica divino!

 

Ninhos de Brioche com jamón e ovo_F&F

 

Vejam como eles ficam lindos e apetitosos!

 

Ninhos de Brioche com jamón e ovo2_F&F

 

 

E então, gostaram?!

 

Bom Apetite!

 

Panquecas Rendadas, uma lindeza só!

Postado em Clássicos, Coisas Cute, Comfort Food, Comidinhas, Cozinhando para os Pequenos, Fácil, Massas e Pizzas, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas, Sobremesas - 29 de setembro de 2015

Panqueca rendada_F&F

Eu sempre amei panquecas, desde as nossas abrasileiradas salgadas para rechear e gratinar até aquelas gorduchinhas que encontramos “na gringa” nos cafés da manhã e que podemos lambuzar com maple syrup (xarope de bordo) e coroar com tiras de bacon crocantes…uau, que gordice boa! Bom, e aí que meu marido também ama e a Oli também é alucinada por panquecas, tanto que do alto de seus 1 ano e 8 meses me enxerga no fogão virando as panquecas nos finais de semana de manhã e já entra na cozinha gritando: “Queca mamãe, queca” hahahahah.

 

Quando se tem filhos queremos fazer sempre o melhor por eles, e no meu caso como eu trabalho bastante durante a semana, gosto de dedicar o meu tempo para a Oli, preparar um café da manhã bem caprichado e desfrutá-lo na companhia dos meus amores na varanda sem nenhuma pressa e de preferência com um jazzinho bem gostoso de fundo. Tem jeito mais gostoso de começar o final de semana?

 

Pois bem, neste último final de semana preparamos panquecas, e não foi qualquer panqueca não viu. Há tempos eu vi uma versão de “panquecas rendadas” em alguns sites gringos e amei a ideia (podem achar breguinha, mas eu acho muito fofo!), mas nunca me lembrava de comprar a bisnaga para prepará-las, até que outro dia eu praticamente tropecei em uma e comprei por módicos R$ 1,99! A receita que eu usava não era muito bem aceita pelo marido e pela bebê, pois as “minhas” panquecas levam farinha de linhaça, chia, e não levam manteiga, enfim, pode ser considerada uma panqueca mais natureba por assim dizer, e então eu precisava de uma panqueca mais gordinha para agradar e imediatamente me dirigi ao blog do meu amigo Richie, que eu amoooo de paixão! Já recomendei ele aqui algumas vezes pra vocês né? O Richie é um doceiro de mão cheia e é simplesmente um mago quando o assunto são doces, massas de tortas e inclusive panquecas gordinhas, macias e infalíveis! Então eu elegi esta receita AQUI do blog do Richie a minha receita de panqueca de café da manhã preferida da vida! Agora vou usar sempre esta porque eu amei, eles amaram, e renderam panquecas rendadas lindas e super saborosas. Confere a receita então, que de diferente da do Richie só mesmo a canela em pó que eu acrescentei na massa:

 

PANQUECAS – RENDADAS OU NÃO RENDADAS, COMO PREFERIR :)

 

Ingredientes:

1 xícara (chá) de farinha de trigo;
1 pitada generosa de sal [algo como 3/4 da colher de chá];
1 pitada generosa de açúcar refinado [algo como uma colher de chá];
1 pitada de canela em pó;
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio;
1/2 colher de sopa de fermento em pó;
1 ovo pequeno [se usar ovo do grande, diminua um pouquinho o leite];
3/4 de xícara [180ml] de leite;
1 colher de sopa de manteiga.
Modo de Preparo:  Em uma frigideira antiaderente (indispensável) leve a manteiga ao fogo, para derreter. Assim que derreter desligue o fogo e reserve. Em um bowl misture os  ingredientes secos, ou seja, a farinha, o sal, o açúcar, a canela, o bicarbonato e o fermento. Em outro bowl pequeno misture o ovo com o leite, e derrame sobre os ingredientes secos. Mexa rapidamente até desfazer quaisquer grânulos que se formem. Depois, junte a manteiga derretida, e mexa mais uma vez. O resultado será uma massa NÃO líquida, mas bastante cremosa e consistente, nos dizeres do Richie “quase como de bolinho de chuva”. Bom, agora sua massa de panqueca está pronta. Passe um papel toalha pelo fundo da frigideira, para retirar o excesso de manteiga, e volte-a ao fogo baixo.  Com uma concha média – aqui você decide se vai fazer panquecas rendadas ou comuns, se for fazer rendadas coloque a massa em uma bisnaga tipo de katchup e em vez de derramar sobre a frigideira de uma vez só vá apertando a bisnaga e fazendo desenhos na frigideira já quente. Eu e a Oli brincamos de fazer espirais, como se fosse um grande fio de telefone todo enrolado kkkk . A massa vai se assentar sozinha na frigideira. Rapidamente vão se formar bolhas na superfície da massa, em torno de 30 segundos mais ou menos, e isso quer dizer que chegou a hora de virar sua panqueca, então vire a panqueca com uma espátula e deixe o outro lado dourar. Ela vai crescer um pouquinho altura, ficar mais gorduchinha enquanto doura o segundo lado. Retire a panqueca com a espátula, e repita o procedimento com a massa restante. Esta receita rende em média 4 a 5 panquecas médias, mas como eu fiz rendadas o rendimento quase dobrou e consegui 7 panquecas. Sirva com geleias, queijos, doce de leite e o que mais gostar.
Dica: Se quiser preparar as panquecas com um pouco de antecedência basta aquecer o forno por uns 10 minutos na sua temperatura mais baixa quando estiver no momento de servir, aí desligue o forno e deixe as panquecas ali por uns 3 minutos, mas o ideal é prepará-las na hora mesmo.
Dica 2: Sobrou um pouco da massa e deixei na bisnaga dentro da geladeira até o dia seguinte. Aí então preparei mais uma panqueca e a massa ainda estava perfeita, deliciosa!
Panqueca rendada2_F&F
Então é isso! Bom Apetite!
Ah, amanhã é dia de vídeo novo lá no canal, inscreva-se para assistir em primeira mão aqui ó>>>>>>>>>>>>>>>>>  www.youtube.com/c/FigoseFunghisTv

Paillard de Mignon com Abóbora Rústica

Postado em Carnes, Clássicos, Cozinhando para os Pequenos, Fácil, Light, Pratos Principais, Receitas Rápidas - 31 de outubro de 2012

O paillard é um prato que foi criado na França ainda no século XIX por um chef chamado Paillarde e nada mais é do que uma fatia fina de filé mignon batida e grelhada em fogo alto. É o nome chic para o famoso “bifinho fininho” que as crianças adoram, e este delicioso bifinho é um acompanhamento ideal para massas e risotos e no calor cai bem com saladas e verduras ou legumes.

Continue Lendo …

Dia das Crianças – Receitas Especiais

Postado em Cozinhando para os Pequenos, Datas Especiais - 08 de outubro de 2012

A minha homenagem ao Dia das Crianças é um post recheado de algumas delícias que as crianças mais amam. E a melhor parte é que como as receitas são fáceis as mamães podem compartilhar o momento de cozinhar com os seus pequenos, que com certeza vão se divertir muito! Me lembro que quando eu era pequena minha melhor brincadeira era ir para a cozinha com a minha mãe…são momentos que nunca mais saem da memória.

1. Macarrão à Bolonhesa 

2. Strogonoff

 

Continue Lendo …

Hamburguinho assado com lentilha

Postado em Acompanhamentos, Carnes, Comidinhas, Cozinhando para os Pequenos, Fácil, No forno, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas - 03 de setembro de 2012

Estes hamburguinhos são deliciosos e muito leves. Eles são de carne sim, mas também tem lentilhas e cenoura e por isso fica mais leve e mais saboroso também! Além disso é uma receita a mais para você variar no hambúrguer tradicional que as crianças tanto gostam, e por tabela você ainda faz seu filho comer lentilha e cenoura ;)

Continue Lendo …

Mingau de ovomaltine

Postado em Clássicos, Comfort Food, Cozinhando para os Pequenos, Doces, Fácil, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas, Sobremesas - 30 de maio de 2012

E ainda dizem que mingau é coisa de criança…eu digo que sim, é comida de criança, mas também é coisa de gente grande, de gente que adora sentir um abraço numa simples colherada deste creminho lindo, quentinho e doce! Mingau é uma delícia, é um docinho rápido de preparar e que é capaz de tirar qualquer pessoa da depressão, ainda mais se for de chocolate…e ainda mais se for de ovomaltine! Sim! Mingau de ovomaltine! Eu sou fã deste produto, já fiz cookies, bolos, sorvetes e pudim com ele, e o resultado é sempre o mesmo: nunca sobra nada! Desta vez foi mingau, e adivinhem, não sobrou nada. Se você estiver um dia meio “borocochô”, meio “caidinha”, lembre-se de que existe doce no mundo, e lembre-se também desta receitinha supimpa para alegrar o seu dia :)

Continue Lendo …

Pizza de pão

Postado em Cozinhando para os Pequenos, Dicas, Fácil, Massas e Pizzas, No forno, Receitas de 30 minutos - 14 de maio de 2012

Eu amo estas receitinhas simples de 10 minutos que são capazes de transformar o que seria uma rápida em uma refeição muito prazerosa, e este é justamente o caso desta pizza de pão. Ela é bem conhecida dos cozinheiros do dia a dia, e até mesmo pode ser uma tradicional “pizza” aí na sua casa também! Por ser bastante simples, rápida e fácil até as pessoas menos experientes na cozinha conseguem fazer esta pizza com sucesso garantido. Eu sempre tenho em casa um pacote de pão árabe, um dos meus preferidos, já que costumo ter na geladeira a cada semana uma pastinha diferente, seja de berinjela, seja de grão-de-bico, de pimentão ou uma simples ricota amassada temperada. Dessa vez marido pediu a pizza de pão sírio e eu usei o que tinha na geladeira para prepará-la. A pizza de pão sírio nunca decepciona gente, fica deliciosa com queijos, vegetais, brócolis, enfim, não tem quem não goste, e a melhor parte é que não há massa alguma para preparar, basta montar, levar ao forno bem quente e servir. Muito fácil né?! E se na sua cidade for difícil de achar o pão sírio você pode substituí-lo por rap10, mas como a massa é bem mais fina o ideal é usar 2 unidades na base para evitar que o molho faça com que a massa se desmanche. Aí vai minha receitinha de pizza de atum no pão sírio, espero que gostem :)

Continue Lendo …

Enroladinho de salsicha

Postado em Clássicos, Comidinhas, Cozinhando para os Pequenos, Massas e Pizzas, No forno, Receitas de Família, Sanduíches - 08 de março de 2012

Comidinha de criança é sempre bom, fala a verdade, você também não resiste quando vê um enroladinho de salsicha fofinho, quentinho e bem recheado. Eu ainda não tenho filhos, mas adoro uma festinha infantil porque além de ser sempre muito animada tem umas comidinhas deliciosas! Então esses dias me bateu uma vontade irresistível de comer enroladinho de salsicha e eu tive que ir pra cozinha preparar, porque modéstia à parte eu prefiro os meus do que aqueles que se encontra por aí. Já falei aqui que eu detesto comprar um salgado na rua e ter aquela surpresa desagradável de morder uma massa seca e sem sabor, então mesmo sabendo que vou ter mais trabalho prefiro fazer eu mesma. A massa que eu usei foi aquela minha massa preferida para salgados assados, com a qual eu faço este rocambole AQUI que faz o maior sucesso com os leitores, e também na família toda e é uma receita da minha mãe! Ah, e pra quem não sabe esta receita de massa ficou famosa depois que eu fui apresentá-la no programa TV Culinária, da Tv Gazeta. Vocês sabem que eu não gosto de preparar aquelas massas trabalhosas que demoram a crescer, tem várias etapas e etc., então uso sempre esta mesma massa porque não tem erro, cresce rápido, é fácil, não suja muita coisa na cozinha e é gostosa de trabalhar por ser bem maleável. Então chega de papo e corre pra cozinha preparar o lanche de hoje, tenho certeza que a sua família vai amar!

Continue Lendo …

Burger Light e abóbora rústica

Postado em Acompanhamentos, Carnes, Comidinhas, Cozinhando para os Pequenos, Dicas, Fácil, Light, No forno, Receitas Rápidas, Sanduíches - 21 de janeiro de 2012

Uma das comidinhas mais deliciosas e amadas é o hambúrguer, pelo menos pra mim, aliás, para nós aqui em casa. Eu só uso hambúrguer caseiro para os meus sanduíches, nem me lembro mais há quantos anos eu não compro uma caixinha de hambúrguer industrializado, e pra falar a verdade não dá nem pra imaginar trazer uma dessas aqui pra casa sabendo que fazer hambúrguer em casa é tão simples, tão rápido e tão mais saboroso! Além disso você sabe o que foi colocado na carne do seu hambúrguer, e melhor, é você quem escolhe o que quer colocar nele. Falando nisso o meu hambúrguer preferido leva apenas carne, sal, pimenta, manteiga gelada picadinha e de vez em quando um pouco de cebola picada bem minúscula. Nada de colocar pó para preparo de sopa de cebola, pão amanhecido, temperos mil, bacon, calabresa, e por aí vai. Eu gosto mesmo é de sentir o sabor da carne, e não de 500 temperos diferentes, mas como eu disse antes, hambúrguer é assunto pessoal, cada um tem o seu jeito de fazer e o seu jeito preferido de degustar, é igual a feijão! Mas o hambúrguer tem um ponto negativo que incomoda principalmente as meninas: as calorias. Nem tanto pelo hambúrguer em si, mas pelos seus acompanhamentos plus size. Pois é meus caros, é o preço que se paga por comer tudo o que se quer, mas para tentar dar uma amenizada na balança eu fiz uma espécie de sanduíche light. Comecei escolhendo uma carne magra para o hambúrguer, depois comprei pão de hambúrguer integral, aí substituí o queijo amarelo por queijo branco magro, e por fim como acompanhamento, em vez de batata frita fiz abóbora japonesa cortada em palitos e assada. Fala se eu não fiz direitinho a lição de casa? hahahaha. Mas brincadeiras a parte, o que eu posso te garantir é: o sanduíche fica sensacional assim na versão mais magrinha, fica igualmente saboroso e suculento, agora devo confessar que batata frita pra mim só em raras ocasiões e fora de casa – não curto fazer fritura em casa – porque a abóbora japonesa assada ficou simplesmente espetacular. Só mesmo testando pra conferir gente!

Continue Lendo …

Couve-flor Gratinada com Molho Bechamel

Postado em Cozinhando para os Pequenos, Fácil, No forno, Vegetarianas - 19 de junho de 2010

Esta é outra receitinha fácil fácil, que todas as já iniciadas na cozinha sabem fazer, cada uma tem seu toque especial, seu temperinho secreto, mas a base é a mesma. Couve-flor gratinada com molho branco ou molho bechamel. Esta receita me lembra a infância, já que minha mãe sempre fazia em casa. De vez em quando ela ainda faz, quando ficamos pedindo estas comidinhas de criança, e é sempre muito bom! Amigas iniciantes, podem anotar a receita e pegar os apetrechos que esta receita eu garanto que vocês vão acertar!

Cozinhando para os Pequenos – Criança adora lámem…ué!

Postado em Contos, Cozinhando para os Pequenos - 05 de novembro de 2009

Gente, resolvi inaugurar uma coluna aqui no Figos, que se chama “Cozinhando para os Pequenos”, afinal ainda não tenho filhos mas tenho muitos sobrinhos postiços já. E para inaugurar apresento-lhes o Lucas, fofíssimo filho do casal de amigos Tati e Alex, e neste feriado ele foi nosso mascote, única criança no meio dos boêmios, e aguentou firme, dançando até perto da 00hrs super pilhado em ritmo de jazz e rock, engraçadíssimo! O Lucas tem 2 aninhos e é muito esperto, conhece todos pelo nome, já fala tudo, adoooora queijos amarelos (detalhe: sem orégano, please!), achou as acerolas meio “ardentes” hahaha, e faz questão absoluta de comer sozinho.