Bolo de Chocolate com peras

Postado em Bolos, Clássicos, Comfort Food, Doces, Fácil, No forno - 01 de abril de 2014

Bolo de chocolate com pera

Hum, pois é…vocês bem sabem como eu gosto de um bolinho! O escolhido da vez foi  este bolo lindo e irresistível de chocolate com peras, que caramelizam enquanto o bolo assa e cresce :)

 

Bom, o bolo de chocolate é um clássico né, há infinitas receitas pra ele, e todos defendem o seu, então vou defender o meu também! hahahah. Falando sério, a massa deste bolo é divina, fica fofinha e leve, macia, saborosa – o melhor: SABOR DE CHOCOLATE!!! e tem pedacinhos de pera no meio. Preciso dizer mais? Ah sim, preciso dizer que a pera grande cortada ao meio e colocada sobre o bolo fica um charme mas também fica deliciosa, o bolo perde um pouco do glamour sem ela. Ah, não gosta de pera? Pois saiba que esta combinação com o chocolate é perfeita, mas se não quiser tentar pode substituir por banana, maçã e ou frutas secas da sua preferência.

 

Outra coisa, eu não sei vocês, mas eu adoro esta carinha de bolo rústico que fica todo rasgadinho na superfície, ele dá a certeza de que a massa cresceu, deixando o bolo leve e fofinho. Sim, esta é a minha receita preferida de bolo de chocolate, aquela que não pode faltar no repertório culinário de nenhuma mulher que se preze no planeta (afinal mulher precisa saber fazer ao menos um bolo de chocolate, eu acho! kkkk). Você não sabe? Não, não fica chateada, eu te digo que é fácil, bem fácil de aprender e acertar. Vem comigo!

 

BOLO DE CHOCOLATE COM PERAS 

 

Ingredientes:

  •  3 xícaras (chá) de farinha de trigo com fermento
  • 1/2 xícara (chá) de cacau em pó (sem açúcar, não é achocolatado)
  • 1 xícara (chá) de açúcar (eu gosto mais do orgânico ou mascavo, mas pode usar o comum)
  • 2/3 xícara (chá) de leite
  • 1/2 xícara (chá) de óleo (de coco ou de girassol)
  • 2 ovos grandes
  • 1 colher (sopa) de canela em pó
  • 1 colher (chá) de extrato ou essência de baunilha
  • 3 peras grandes sem sementes picadas em cubos
  • 1 pera grande cortada ao meio

 

Modo de Preparo: Em uma tigela misture a farinha com o cacau, o açúcar e a canela e mexa. Em outro recipiente misture com um garfo ou fouet os ovos, o óleo, o leite e a essência de baunilha. Acrescente os ingredientes úmidos aos secos e mexa até ficarem bem incorporados. Unte uma forma redonda sem buraco ou de bolo inglês com manteiga e polvilhe farinha e canela.  Despeje metade da massa do bolo de chocolate na assadeira, faça uma camada por cima com as peras picadas e depois coloque a outra metade da massa. Ajeite a pera cortada ao meio bem no centro do bolo e asse por 40 a 50 minutos a 190º ou até passar no teste do palito. Retire do forno e espere esfriar para desenformar.

 

Bolo de chocolate com peras

 

Bom Apetite!

Arroz turco com ossobuco ao vinho

Postado em Arroz, Carnes, Comfort Food, Fácil, Pratos Principais - 20 de fevereiro de 2014

Arroz turco com ossobuco_reduzida_F&F

 

Às vezes tudo o que queremos é uma receita que agrada, que abraça, que nos deixa extremamente felizes e satisfeitos. Este é o caso da receita de hoje, um arroz turco (foi assim que eu o batizei) cheio de coisinhas deliciosas e para acompanhar, uma das carnes que eu mais amo: ossobuco!

 

E sabe a melhor parte? é que este arroz vai naquela linha de juntar todos os ingredientes na mesma panela e cozinhar, o que torna tudo muito prático! E é incrível como todos os ingredientes combinam bem entre si, deixando esta receita muito especial. Se não quiser fazer o ossobuco o mesmo arroz também combina com espetos de filé mignon, ou com um frango bem aromático preparado na brasa e até com peixe. O ossobuco também foi facílimo de fazer pois escolhi o cozimento na panela de pressão e fiz um molho bem aromático com vinho tinto. Pra mim o melhor do ossobuco ser preparado desta forma é que ele chega ao prato simplesmente desmanchando de tão macio. Ou seja, vale à pena investir nesta receita para um almoço de domingo com a família, por exemplo ;) Tenho certeza que todos sairão felizes!

 

ARROZ TURCO COM OSSOBUCO AO VINHO

(serve 4 pessoas)

 

Ingredientes para o arroz:

  • 1 e 1/2 xícara (chá) de arroz branco tipo agulha
  •  1 xícara (chá) de lentilhas secas
  • 1 xícara (chá) de macarrão cabelo de anjo (ou capelini) quebrado em pedaços pequenos
  • 1 abobrinha italiana média ralada (use apenas a parte em torno do miolo, descartando as sementes)
  • 1 cebola grande picada
  • 3 dentes de alho picados
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (café) de pimenta síria
  • 1 pitada de canela em pó
  • 1/2 xícara (chá) de salsa fresca picada
  • pimenta e sal a gosto

 

Ingredientes para o Ossobuco:

  • 6 peças grandes de ossobuco 
  • 1 xícara (chá) de vinho tinto ou branco
  • 1 xícara (chá) de suco de tomate
  • 1 xícara (chá) de água
  • 1 cenoura grande descascada e cortada em cubinhos
  • 1 cebola grande picada
  • 1 alho poró picado
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 ramo de alecrim fresco
  • 1 folha de louro
  • 4 colheres (sopa) de azeite (ou óleo vegetal da sua preferência)
  • 1 colher (café) de sal com pimenta (ou lemon pepper)

 

Modo de Preparo: Na panela de pressão prepare o ossobuco: refogue no azeite (ou óleo vegetal) a cebola, o alho poró e o alho picados até murcharem. Junte os pedaços de ossobuco e deixe fritar de todos os lados, para selar a carne. Junte a cenoura, o vinho, o suco de tomate, o louro, o alecrim, o lemon pepper e a água e tampe a panela. Cozinhe em fogo alto até pegar pressão, depois reduza o fogo para o médio e deixe cozinhar por 40 minutos. Abra a panela e se a carne estiver macia no ponto desejado reixe o molho reduzir um pouco em fogo baixo, se não deixe macia o suficiente deixe mais alguns minutos na pressão. Tudo vai depender da potência do seu fogão, fique de olho na panela. Enquanto cozinha a carne  em outra panela  prepare o arroz. Comece refogando a cebola e o alho no azeite junto com o macarrão quebrado até o macarrão ficar bem douradinho. Junte o arroz, a lentilha, a abobrinha ralada, a pimenta síria e a canela e frite bem, até o arroz ficar mais seco. Regue com 3 xícaras de chá de água, a salsa picada, a pimenta e o sal e cozinhe em fogo alto até ferver, depois reduza o fogo para o baixo com a panela parcialmente tampada até que esteja o arroz e a lentilha estejam cozidos. Sirva o ossobuco sobre o arroz em uma grande travessa, ou em pratos individuais.

 

Bom Apetite!

 

Salada Morna de Abóbora, Cogumelo Shiitake e Grãos Integrais

Postado em Cogumelo, Comfort Food, Dicas, Fácil, Light, No forno, Receitas Rápidas, Saladas, Vegetarianas - 18 de fevereiro de 2014

Salada de abóbora com shiitake e grãos_F&F

 

Que delícia poder começar a usar novamente – ainda que por poucos dias em razão da visita de uma frente fria – as palavras morna e quente! Logo logo começa a minha estação do ano favorita e as palavras sopa, creme e caldo serão constantes aqui no blog, mas enquanto o frio não chega pra ficar dá pra curtir as saladas mornas e nutritivas, como esta que leva abóbora assada com especiarias, cogumelo shiitake e grãos integrais que eu posso garantir que fica divina, daqueles pratos que você não consegue parar de comer de tão saboroso!

 

Aqui em casa não falta abóbora! Eu simplesmente amo abóbora e a forma de preparo mais corriqueira aqui em casa é assá-las com ervinhas, especiarias e azeite. Eu adoro caramelizar a abóbora com vinho do Porto também, e acho que a acidez desta bebida dá um contraste perfeito com o adocicado da abóbora (fica a dica!). Assar a abóbora, além de deixá-la mais saborosa e suculenta no ponto certo é muito fácil e muito rápido de preparar porque basta colocar os ingredientes todos na assadeira e depois só voltar para retirar do forno. Sem contar que abóbora assada é uma opção muito versátil e pode ser servida como antepasto, como acompanhamento de um hambúrguer, como ingredientes de uma boa massa, ou ainda como ingrediente de uma torta, de um kibe ou de um nhoque (como nestas receitas AQUI). Viu só quantas delicias uma abóbora bem assada pode render?!

 

Agora falando da salada de hoje, ela é puro amor! Salva os dias de tédio das dietas de salada porque é uma mistura de sabores diferente, intrigante, cheia de texturas, e também cheia de nutrientes e cores. Fiquei muito fã desta salada porque tem tudo que eu amo. A cevadinha e a quinua são os meus grãos favoritos, eu os uso muito aqui na minha cozinha. Uma salada dessas sempre vale por uma refeição completa, pois sacia a fome e agrada o corpo :)

 

SALADA MORNA DE ABÓBORA, SHIITAKE E GRÃOS INTEGRAIS

(serve 4 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 500g de abóbora cabotiá (ou abóbora japonesa como também é conhecida) descascada e cortada em cubos
  • 1/2 xícara (chá) de cevadinha
  • 1 xícara (chá) de quinua (ou quinoa)
  • 200g de cogumelos shiitake limpos e sem os talos
  • 1/2 xícara (chá) de sementes de abóbora sem casca tostadas
  • 4 dentes de alho inteiros e com a casca
  • 2 ramos de tomilho fresco
  • 2 ramos de alecrim fresco
  • 1 pitada de canela em pó
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 2 colheres (sopa) de vinho do Porto (opcional)
  • pimenta e sal a gosto
  • queijo pecorino ou parmesão em lascas para servir

 

Abóbora e shiitake assados_F&F

Modo de Preparo: Cozinhe a cevadinha em uma panela com o dobro de água + 1 xícara (se quiser use caldo caseiro de legumes que fica ainda mais saboroso) em fogo alto até ferver, e depois em fogo baixo até ficar macia. Se precisar adicione mais água ou caldo ao longo do cozimento. Cozinhe a quinua no dobro de água em fogo baixo até que fique macia, e se precisar adicione mais água ao longo do cozimento. O ponto ideal tanto para a cevadinha quanto para a quinua é o al dente. Numa tigela tempere os cubos de abóbora com metade do azeite, pimenta, sal e a canela em pó. Junte as sementes de abóbora e misture novamente. Espalhe numa assadeira antiaderente e leve para assar em forno preaquecido em 180º por 20 minutos com os dentes de alho inteiros e com os ramos de tomilho e alecrim. Enquanto as abóboras estiverem no forno, corte os cogumelos shiitake em cubos ou tiras e tempere-os na mesma tigela com o restante do azeite, a pimenta, e o sal. Retire a abóbora do forno quando estiver quase pronta (douradinha e macia) e junte na mesma assadeira os cogumelos. Retorne ao forno por mais 5 minutos, apenas para os cogumelos murcharem. Disponha a cevadinha e a quinua já cozidas em uma tigela e misture com a abóbora e os cogumelos assados, aproveitando todo o caldo e o tempero que tiverem se formado na assadeira. Regue a salada com mais azeite e sirva em seguida com lascas de queijo pecorino ou parmesão.

 

Bom Apetite!

 

Spaghetti Integral com Couve-flor, ricota e amêndoas

Postado em Comfort Food, Dicas, Fácil, Massas e Pizzas, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas - 12 de dezembro de 2013

Spaghetti integral de couve-flor com ricota_F&F

Eu sou uma pessoa apaixonada por massas! Se dependesse da minha vontade eu comeria massa pelo menos 3 vezes na semana, mas infelizmente as fartas calorias que uma singela massinha possui acabam me desencorajando. Mas para não ficar sem a minha amada massinha quando a vontade é incontrolável eu opto pela massa integral e faço um molho bem light pra ela, uma alternativa muito saborosa e totalmente possível!

 

Basta imaginar o que você gostaria que a massa tivesse e fazer as trocas saudáveis. Aqui, por exemplo, eu queria muito uma massa com couve-flor ao alho e óleo, mas tem muito azeite, então substituí o azeite por tomates pelados picadinhos, e para dar saciedade acrescentei ainda ricota esfarelada e amêndoas picadas. No final em vez do queijo parmesão optei por ralar um “cheirinho” só de queijo meia cura que eu amo! E assim pude desfrutar de um delicioso prato de spaghetti sem nenhuma culpa :)

 

Com relação à massa integral muitas pessoas me dizem que não gostam porque tem sabor forte, ou porque acham muito pesada, muito massuda, etc., etc., mas eu não acho isso não. Até já tive algumas experiências ruins comendo massa integral fora de casa, mas na minha opinião o segredinho está no tempo certo do cozimento e na escolha da marca. Eu já testei algumas marcas e posso dizer que hoje tenho a minha preferida, mas há algumas opções de boas marcas de massa integral no mercado, e o preço é muitas vezes igual ao da massa comum. Para evitar a história da massa ser pesada eu elegi a do tipo spaghetti como a minha preferida, acho esta bem mais leve que as massas integrais curtas.  Então se você é daqueles que ainda não experimentou fazer massa integral em casa por receio de que não seja bem aceita pela sua família, deixa isso de lado e experimenta fazer a troca uma vez, tenho certeza que algumas pessoas não vão nem perceber.

 

Olha só que facilidade de receita:

 

SPAGHETTI INTEGRAL COM COUVE-FLOR, TOMATE, RICOTA E AMÊNDOAS

(serve bem 2 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 250g de massa integral do tipo spaghetti
  • 2 xícaras (chá) de couve-flor (somente os buquês)
  • 1/2 xícara (chá) de ricota fresca esfarelada
  • 1/2 lata de tomates pelados picados e com o suco
  • 4 colheres (sopa) de amêndoas picadas
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 1 dente de alho picado
  • pimenta e sal a gosto
  • salsa fresca a gosto
  • queijo meia cura ralado para finalizar (ou outro da sua preferência)

 

Modo de Preparo: Coloque o macarrão para cozinhar conforme as instruções da embalagem. Refogue o alho no azeite até começar a dourar. Junte a couve-flor já separada em pequenos buquês, o tomate com o suco e cozinhe por uns 5 minutos com a panela tampada. Diminua o fogo, junte a ricota esfarelada, as amêndoas picadas, e tempere com sal e pimenta a gosto. Cozinhe por mais 3 minutos, finalize com a salsa fresca picada e junte a massa já cozida nesta panela do molho, se precisar acrescente 1/3 de xícara da água do cozimento da massa para deixar o molho mais molhadinho. Misture bem e sirva com o queijo meia cura ralado na hora.

 

Bom Apetite!

 

 

Polenta gratinada com molho bolonhesa

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Dicas, Molhos, Pratos Principais, Receitas Italianas - 05 de dezembro de 2013

Polenta gratinada_F&F

Tem alguém em casa que ama polenta e sempre me pede pra fazer, esteja frio ou calor. Outro dia eu estava um tanto sem ideia para um almoço de domingo e quando bati o olho no pacotinho de polenta na despensa logo pensei em usá-lo para agradar quem eu amo da forma que eu mais gosto: preparando uma comida especial que ele adora!

 

Como eu tinha carne moída bem fresquinha na geladeira parecia óbvio que o molho da polenta seria bolonhesa, mas não qualquer molho bolonhesa, mas sim o meu molho bolonhesa todo incrementado e com alguns segredinhos que eu vou compartilhar agora aqui com vocês. E para dar um toque ainda mais especial eu fiz as polentinhas em porções individuais e recheei com lascas de queijo gouda, aproveitando um pedaço que eu já tinha em casa. Olha, só posso dizer que ficou mara! Delicia, delicia, delicia!

 

POLENTA RECHEADA E GRATINADA COM MOLHO BOLONHESA

(rende 6 porções individuais)

 

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de polenta instantânea pré-cozida (gosto muito da Divella)
  • 1 litro de caldo (2 dentes de alho inteiros, 1 folha de louro, 1 cebola cortada ao meio, 1 cenoura cortada ao meio, 1 alho poró inteiro, sal)
  • lascas de queijo gouda para rechear

 

Para o Molho Bolonhesa:

  • 300g de carne moída 
  • 4 tomates maduros sem pele picados
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 dente de alho bem picado
  • 1/2 cebola bem picada
  • 1/4 de xícara (chá) de vinho tinto
  • 1 punhado de azeitonas pretas sem caroço picadas
  • 1 colher (café) de canela em pó
  • 1 pitada generosa de pimenta moída
  • folhas de manjericão fresco
  • sal a gosto
  • queijo parmesão ou pecorino ralado para gratinar

 

Modo de Preparo da Polenta: Coloque 1 litro de água para ferver junto com a cebola cortada ao meio, a cenoura, o alho poró, a folha de louro e os dentes de alho. Quando ferver retire os legumes e o louro do caldo, abaixe o fogo e acrescente devagar a polenta (farinha de milho), sem parar de mexer com um batedor de arame (fouet), para que não empelote. Cozinhe sem parar de mexer por uns 2 (como promete a embalagem) a 3 minutos e desligue. Distribua em um refratário grande ou em 6 individuais, preenchendo até a metade, faça uma camada com lascas de queijo (usei gouda, mas pode ser outro da sua preferência). Complete os ramequins com mais polenta, deixando espaço para o molho.

 

Molho Bolonhesa: Aqueça o azeite numa frigideira grande e refogue rapidamente a cebola e o alho. Acrescente a carne moída e refogue até que esteja levemente cozida. Junte os tomates picados, o vinho tinto e cozinhe em fogo médio com a panela tampada por 10 minutos. Após este tempo adicione a azeitona picada, a canela em pó, a pimenta moída, as folhas de manjericão e ajuste o sal. Cozinhe por mais 5 minutos e desligue. Cubra a polenta ainda quente com este molho, polvilhe queijo parmesão por cima e leve para gratinar por 10 minutos, ou até que o queijo esteja derretido e levemente dourado. Sirva bem quente com mais queijo ralado por cima.

 

Polenta gratinada2_F&F

 

Dicas: 

1) Eu gosto de cozinhar a farinha de milho (polenta) num caldo de legumes bem saboroso e aromático em vez de apenas água fervente, e acredito que isto dê um sabor muito mais especial ao prato, mas se quiser use apenas água fervente;

 

2) O meu molho bolonhesa sempre leva canela em pó, independentemente se isto é considerado correto ou não segundo a receita original, na minha opinião a canela casa perfeitamente com pratos que levam carne moída, assim como em alguns pratos da cozinha árabe;

 

3) Eu prefiro o molho bolonhesa mais encorpado e com menos caldo, mas se você quiser mais caldo basta acrescentar à receita suco de tomate, tomate pelado em lata à gosto ou ainda polpa de tomate diluída em água.

 

Bom Apetite!

 

Salada Refrescante de Batata com Hortelã

Postado em Acompanhamentos, Comfort Food, Fácil, Receitas de Família, Receitas Rápidas, Saladas, Vegetarianas - 07 de outubro de 2013

Salada de Batata com hortelã_F&F

 

Em casa nós conhecemos esta salada como “kibe de batata”, mas olhando assim de kibe ela não tem nada. Não leva trigo, é sempre servida fria – quanto mais fria melhor aliás – não precisa ser amassada com as mãos, não tem pimenta síria, mas desde que eu era criança pra mim é kibe de batata…

 

O que você precisa saber desta saladinha é que ela é simplesmente divina para almoços de verão. A combinação de temperos faz com que ela seja mesmo irresistível e super refrescante. Eu gosto de fazer esta salada quando faço churrasco em casa, e fica uma delícia inclusive para comer com pão e torradas, substitui lindamente a tradicional “salada de maionese”, e o melhor: sem um tico de maionese sequer. Esta saladinha também pode ser base de uma bruschetta (aí é só colocar sobre o pão com alho e levar ao forno para dar aquela douradinha básica), e pode ser inclusive assada e misturada ao trigo de kibe para se tornar uma versão de kibe vegetariano – ahá, será que vem daí então a tradição da minha família em chamá-la de kibe de batata? Bom, sei lá.

 

O fato é que com uma saladinha tão versátil assim você pode partir para várias outras formas de servir, e como eu amo receitas versáteis e práticas que podem ser adaptadas para várias outras, esta salada é um verdadeiro coringa pra mim. Mas cuidado, esta salada não é tão inofensiva quanto parece, eu garanto que olhando assim você pode não dar muito valor, mas basta colocar na mesa para perceber que esta combinação de ingredientes é viciante e quando fizer churrasco aproveite e faça bastante, porque ela desaparece rapidinho! Gente, peraí, é BATATA né?! Quem não ama?! Eu amo muito esta salada de batatas, e dentre todas as que já fiz e já provei na vida esta é sem dúvida a minha preferida, um verdadeiro vício!

 

SALADA REFRESCANTE DE BATATA COM HORTELÃ

(serve até 6 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 4 batatas grandes e bem lavadas com a casca
  • 1 cebola pequena bem picada
  • 1 dente de alho grande ralado ou triturado
  •  4 colheres (sopa) de azeite extravirgem
  • suco de 1 limão
  • 1/2 xícara de hortelã fresca picada
  • pimenta moída na hora
  • sal a gosto
  • mais azeite para finalizar

 

Modo de Preparo: Cozinhe as batatas em água abundante até que estejam macias – mas não desmanchando. Descasque as batatas e amasse-as ainda quentes. Em seguida junte a cebola, o alho e tempere com o suco de limão, o azeite, o sal e a pimenta. Misture bem. Por fim acrescente a hortelã picada e misture novamente. Ajuste o sal e a pimenta se precisar e passe para uma tigela de servir. Alise a superfície e passe um garfo, para fazer a apresentação. Regue com uma porção de azeite, cubra com filme plástico e leve à geladeira por pelo menos 30 minutos. Sirva bem fria com um ramo de hortelã por cima, pães, torradas e o que mais desejar.

 

Bom Apetite!

 

Moussaka Descomplicada

Postado em Berinjela, Clássicos, Comfort Food, Cozinha Árabe, Fácil, No forno, Pratos Principais - 18 de setembro de 2013

Moussaka fácil_1

Como uma apaixonada por este prato típico da culinária turca (e que foi adotado pela culinária grega também), a moussaka, é claro que eu tinha que ficar tentando descobrir uma forma mais prática e mais rápida de prepará-la para aqueles dias de muita pressa ou de muita preguiça, e acabei gostando deste “trucão” aqui, que trago pra vocês hoje.

 

Eu vou logo chamando de “trucão” porque é claro que eu sei que a moussaka original leva bem mais tempo para preparar, é um pouco mais trabalhosa e principalmente se apresenta de forma diferente desta de hoje. Já publiquei a receita da moussaka original aqui há tempos atrás, então se você ficar triste com esta versão descomplicada (e quase descaracterizada) da moussaka basta acessar o link da receita original (se é que em se falando de cozinha existe mesmo esse lance de “receita original” – original pra mim é tudo o que é gostoso e que dá prazer de comer!).

 

Então gente, o diferencial aqui é o seguinte: tudo picado em cubinhos, depois assado junto e montado junto, cobrindo com uma carninha refogada bem honesta e finalizada com o bechamel (pra mim ele nunca pode faltar, nem na versão descomplicada) antes de ir para o forno dar aquele deliciosa gratinada que deixa a comida com cara de “oh céus, que tentação”. Bora lá aprender?

 

MOUSSAKA DESCOMPLICADA

(serve bem 2 pessoas)

 

Ingredientes:

 

  • 1 berinjela grande descascada e cortada em cubos médios
  • 2 batatas grandes descascadas e cortadas em cubos médios
  • 500g de carne magra moída (de preferência passada duas vezes no moedor)
  • 1 colher (sopa) de óleo vegetal
  • 1/2 cebola picadinha
  • 1 dente de alho amassado
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 3 colheres (sopa) bem cheias de farinha de trigo
  • 1 xícara (chá) de leite
  • sal e pimenta à gosto
  • salsinha fresca picada para finalizar
  • queijo parmesão à gosto para finalizar

 

Modo de Preparo: Depois de descascar e picar a berinjela e as batatas espalhe-as sobre uma assadeira levemente untada com azeite e regue com o azeite restante. Leve para assar em 180º por 30 minutos. Enquanto isso prepare a carne moída refogada começando a dourar a cebola e o alho no óleo e depois fritando a carne até dourar. Desligue e tempere com pimenta e sal à gosto. Reserve. Prepare o molho bechamel aquecendo a manteiga até derreter, depois juntando a farinha aos poucos, mexendo sempre até dourar e pingando o leite devagar mexendo sem parar em fogo baixo para desfazer todos os grumos que surgirem.  Ao final tempere com sal e pimenta à gosto e se desejar noz moscada e parmesão (aqui como acrescentei o parmesão por cima de tudo não o adicionei no bechamel). Desligue o bechamel e reserve. Quando a berinjela e as batatas estiverem macias forre o fundo de um refratário com elas, depois faça uma camada com a carne moída e por fim outra camada com o molho bechamel. Polvilhe parmesão à gosto sobre tudo e depois salsa fresca. Leve para assar em 200º por 20 minutos e sirva bem quente acompanhada de arroz e salada.

 

Moussaka fácil_2

Bom Apetite!!!

 

Arroz Integral de Bacalhau

Postado em Arroz, Bacalhau, Comfort Food, Dicas, Fácil, Pratos Principais, Receitas Rápidas - 27 de junho de 2013

Arroz de bacalhau_F&F

Este arroz de bacalhau é muito saboroso, nutritivo e uma ótima opção para reaproveitamento de bacalhau, como foi o meu caso, porque não só de bolinhos vivem as sobras do bacalhau do dia anterior.

Continue Lendo …

Sopa de Cebola no Pão

Postado em Clássicos, Comfort Food, Fácil, Inverno, Sopas e Caldos, Vegetarianas - 20 de junho de 2013

Sopa de Cebola no Pão Italiano_F&F

Eu sou uma amante assumida das sopas, e na verdade pra mim nem precisa estar frio para ser dia de sopa em casa! Esta sopa de cebola é uma das minhas favoritas, principalmente porque além de deliciosa ela não é tão calórica e tudo o que tem cebola pra mim tem sabor de céu, de amor, e de tudo o que é bom, porque cebola é bom demais!

Continue Lendo …

Almôndegas de Berinjela

Postado em Acompanhamentos, Berinjela, Comfort Food, Comidinhas, Fácil, Light, Vegetarianas - 11 de junho de 2013

Almôndegas de berinjela

 

Então como vocês já estão cansados de saber eu sou uma apaixonada assumida por berinjela! Desde criança quando não gostava muito de comer (quem diria) uma das poucas coisas que eu comia e gostava era berinjela, principalmente uma berinjela à milanesa que a minha mãe fazia que tinha uma casquinha tão grossa que mais parecia um bolinho. Nossa, aquilo era um sucesso na hora do almoço!

Continue Lendo …

Arroz de Braga

Postado em Arroz, Clássicos, Comfort Food, Fácil, Frango, Pratos Principais, Receitas de Família - 10 de junho de 2013

10_06_2013_14_24_43

 

Este arroz é o típico prato rápido e prático de ser preparado, talvez seja por este motivo que eu cresci comendo o arroz de braga preparado pela minha mãe. Esta receita é dela e é tão boa que eu simplesmente continuo seguindo-a à risca, pois não acho necessário qualquer aprimoramento ou adaptação. A não ser pelo fato de que eu prefiro usar as favas grandes quando eu encontro (aquelas que parecem grandes feijões brancos).

Continue Lendo …

Massa com molho de abóbora

Postado em Comfort Food, Fácil, Inverno, Massas e Pizzas, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas, Vegetarianas - 28 de maio de 2013

28_05_2013_11_40_44

A minha estação preferida do ano acaba de começar por aqui. Eu amo o frio e com ele chega também o momento das comidinhas quentes, fumegantes, perfumadas e muito reconfortantes também. Massas, risotos, sopas, cremes, gratinados e assados são uma ótima desculpa para manter forno e fogão ligados, e pra mim não há cenário mais delicioso do que este: fogo aceso, comida cheirosa na panela, aquele vaporzinho na janela da cozinha, um gostoso cobertor no sofá da sala enquanto a comida não fica pronta e para completar uma taça de vinho como companhia. Isto pra mim é um dos maiores sinônimos de felicidade :)

Continue Lendo …

Arroz 7 grãos com mexilhões

Postado em Arroz, Comfort Food, Fácil, Frutos do Mar, Pratos Principais, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas - 17 de maio de 2013

16_05_2013_12_18_18

 

Eu amo frutos do mar e sempre que tenho oportunidade compro frescos, mas quando não consigo acabo comprando congelados mesmo. Hoje há boas marcas disponíveis no mercado, e os mexilhões por exemplo podem ser encontrados pré-cozidos e embalados a vácuo, o que conserva seu sabor, cor e frescor mesmo depois de congelados.

Continue Lendo …

Risoto milanês com ragu de costela

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Fácil, Inverno, Pratos Principais, Receitas Italianas, Risotos - 10 de maio de 2013

Risoto milanês com ragu de costela_F&F

Na minha opinião não há comida que conforte mais do que um prato como este. Um delicioso e cremoso risoto com uma carninha bem suculenta é perfeito para aqueles dias em que se quer uma comida gostosa, com o mesmo efeito de um abraço :) O tempo por aqui está ajudando bastante porque as temperaturas já caíram e então uma refeição assim é sempre muito bem vinda.

Continue Lendo …

Panelinhas de Cogumelos

Postado em Cogumelo, Comfort Food, Comidinhas, Fácil, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas, Vegetarianas - 25 de abril de 2013

 Panelinhas de cogumelos_F&F

Pois é, como não poderia deixar de ser já que o nome do blog é Figos e Funghis, eu sou a doida do cogumelo (no bom sentido, é claro…rsrsr) e esta é mais uma receitinha delícia com eles!

Continue Lendo …

Couve-flor gratinada light

Postado em Acompanhamentos, Comfort Food, Fácil, Light, No forno, Receitas Rápidas, Vegetarianas - 13 de março de 2013

Couve-flor gratinada light_F&F

Couve-flor é sem dúvida uma das maiores delícias do reino vegetal, mas além disso é um ingrediente super versátil na cozinha e que possibilita infinitas combinações e formas de preparo. 

Continue Lendo …

Mac & Cheese

Postado em Clássicos, Comfort Food, Fácil, Massas e Pizzas, Pratos Principais, Queijo, Receitas Rápidas - 05 de março de 2013

 Mac & Cheese_F&F

Uma das minhas comidas preferidas no mundo é massa, sem dúvida alguma. Pra mim é muito difícil resistir a um bonito prato de massa, e para falar a verdade quem é que resiste? Massa pra mim é algo que reflete o humor. Há aqueles dias para massas com molhos mais encorpados e fumegantes, há outros para um molho simples de tomates com manjericão, há ainda os dias de molhos incrementados e de salada de macarrão e os outros de macarrão na sopa. É impressionante como o macarrão tem presença forte na nossa cultura alimentar.

Continue Lendo …

Purê de Batatas básico

Postado em Acompanhamentos, Clássicos, Comfort Food, Fácil, Receitas de 30 minutos, Receitas de Família, Receitas Rápidas - 21 de fevereiro de 2013

Purê de batatas básico_F&F

Eu sei que purê de batatas é um prato que todo mundo conhece, gosta e provavelmente a maioria das pessoas sabe fazer e tem aquele toque especial para deixá-lo ainda mais gostoso, mas ao mesmo tempo eu sei que para algumas pessoas que estão apenas começando esta receitinha será muito bem recebida. É como se fosse o “pretinho básico”, um verdadeiro clássico que não pode (e nem deve) ficar de fora de nenhum caderno de receitas ;)

Continue Lendo …

Massa Caseira ao Molho Funghi

Postado em Clássicos, Comfort Food, Massas e Pizzas, Pratos Principais, Receitas de Família, Receitas Italianas - 01 de fevereiro de 2013

Massa ao funghi2_F&F

Eu simplesmente amo massa caseira, amo fazer e comer, claro! A delicadeza e suavidade de uma massa caseira é simplesmente incomparável, a massa fica fininha, leve e muito saborosa. É engraçado dizer isso porque parece óbvio, mas depois da primeira massa feita em casa todas as outras deixarão de ter o mesmo sabor.

Continue Lendo …