Bolinhos de arroz bem sequinhos

Postado em Arroz, Clássicos, Comidinhas, Fácil, Petiscos, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas - 25 de outubro de 2011

Já falei aqui pra vocês que eu não sou “mui” amiga de fritura né? Então, fritura não me cai muito bem, mas mesmo assim de vez em quando eu acabo sucumbindo a tentação de comer algumas friturinhas que eu amo, tais como: coxinha, mandioca frita, bolinho de bacalhau e bolinho de arroz. Viram que as batatas fritas nem entram na seleta listinha de frituras preferidas? É porque eu prefiro um zilhão de vezes as batatas assadas, rústicas, bem desse jeitinho AQUI Ó. Mas voltando ao assunto, o bolinho de arroz pra mim faz falta, então vira e mexe eu testo formas diferentes de prepará-lo tentando deixá-lo gostoso mas ao mesmo tempo sem nadar no óleo. Depois de algumas tentativas posso dizer que agora sim encontrei a “minha fórmula” perfeita para bolinhos de arroz – sim, porque eu imagino que bolinho de arroz é como feijão, cada um tem sua fórmula preferida. O mais importante desta receitinha é que que apesar de “fritos”, os bolinhos não são fritos por imersão, mas apenas passados por frigideira bem quente untada com óleo vegetal, então ficam bem sequinhos mesmo e ficam prontos rapidinho. A massa é molezinha de fazer, 5 minutos cronometrado no relógio! Os bolinhos ficam sequinhos porque a massa não leva leite, então ela fica mais consistente e não escorre, por isso dispensa a fritura por imersão. Desta vez eu coloquei abobrinha ralada e milho verde nos bolinhos de arroz, mas não são ingredientes obrigatórios. Se você quiser pode colocar cenoura ralada, ervas frescas picadas, rechear com queijo, enfim, a massa básica te permite diversas possibilidades.

Continue Lendo …

Salada de Bacalhau com Grão de Bico

Postado em Acompanhamentos, Bacalhau, Clássicos, Entradas, Fácil, Receitas de Família, Receitas Rápidas, Saladas - 13 de outubro de 2011

Esta salada linda e super apetitosa foi feita pela minha avó, que cozinha muito bem, embora atualmente só frequente a cozinha em datas especiais, como desta vez que ela preparou a salada deliciosa de bacalhau para um almoço em família. A receita é bem simples mesmo, não tem novidade, mas quem é que resiste? Aqui foram utilizados grão-de-bico cozido, azeitonas de 2 tipos, bacalhau, salsa e bastante azeite. Olha só que delícia de receita, diretamente da matriarca da família:

Continue Lendo …

Couve flor gratinada aos 4 queijos

Postado em Acompanhamentos, Clássicos, Fácil, No forno, Receitas de Família, Receitas Rápidas, Vegetarianas - 06 de outubro de 2011

 

Na minha opinião a melhor forma de fazer couve flor é assim: gratinada. Pode ser apenas cozida e gratinada com queijo ralado, pode ser junto de um molho bechamel (ou molho branco), com um molho de iogurte, enfim, a couve flor gratinada pode ter a cara que você quiser, basta utilizar os ingredientes de que mais gosta. Eu como este tipo de prato desde pequena quando minha mãe fazia uma deliciosa couve flor gratinada no molho branco, e até hoje ela faz, então pra mim é algo que faz parte da infância, sempre que tenho vontade eu faço. Dessa vez eu tinha um molho branco pronto – sim, daqueles industrializados – e achei que ele seria uma boa base para o molho 4 queijos que eu queria fazer com pedaços de diversos queijos que eu tinha na geladeira. Rapidinho eu misturei o molho aos outros queijos e montei para em seguida levar ao forno. Gente, ficou delicioso, coisa “dos Deuses” mesmo, e além disso é daquelas receitas que eu amo: fácil, rápida e saborosíssima!

Continue Lendo …

Farofa de cebola roxa

Postado em Acompanhamentos, Clássicos, Fácil, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas - 03 de outubro de 2011

Aqui em casa nós amamos uma farofinha! E pra quem pensa que farofa combina só com churrasco está muito enganado porque a farofa é muito versátil e pode ir tranquilamente para a mesa do almoço de domingo. Além do churrasco combina com carnes assadas, frango, com arroz e feijão e até com peixe. Para não enjoar da mesma receita sempre, eu gosto de variar nas formas de preparo da farofa. Dessa vez eu misturei farinha de mandioca e de milho e alguns outros ingredientes, mas a estrela foi mesmo a cebola roxa que deu um sabor muito especial na farofa. Você pode usar sua criatividade e fazer infinitas combinações para a farofa, é bem fácil, não tem segredo mesmo. Olha só que delicinha de receita:

Continue Lendo …

Bucatini a bolonhesa gratinado

Postado em Carnes, Clássicos, Dicas, Fácil, Massas e Pizzas, Molhos - 29 de setembro de 2011

Já deu pra perceber que eu amo massa não é mesmo? Mas também, quem não ama? Pouquíssimas vezes na vida ouvi pessoas dizendo que não gostam de massa, e para falar a verdade eu não consigo entender como algumas pessoas não gostam de algo tão delicioso que nos deixa felizes só de olhar para o prato pronto. É claro que todos temos o direito de gostar ou não gostar de algo, mas fala sério, dá pra entender quem não gosta de massa, arroz, chocolate, queijo ou batatas? Pois existe sim quem não goste dessas delícias que são praticamente obrigatórias na vida da maioria das pessoas. Mas a vida é assim mesmo, a diversidade está aí e serve para estimular a troca de experiências, inclusive em se tratando de comida. Mas voltando a massa, eu tenho minhas fases com as massas. Já tive a fase de preferir massa curta, molho branco, apenas manteiga, alho e óleo, molho ao sugo, molhos mais incrementados, mas já há algum tempo que a minha preferência tem sido as massas longas. Nossa, como eu amo enrolar aqueles fiozinhos no garfo! Dessa vez eu queria uma massa com sabor de infância para o almoço do sábado, então fiz um belo molho a bolonhesa e depois de cobrir a massa com o molho e bastante queijo parmesão levei tudo para gratinar. Delícia total, super fácil de fazer e se você usar o “atalho” da lata de tomates pelados o tempo de preparo do molho é reduzido pela metade. 

Continue Lendo …

Pan Con Tomate

Postado em Antepastos, Clássicos, Comidinhas, Dicas, Fácil, Petiscos, Receitas Rápidas - 24 de setembro de 2011

Eu sou uma fã incondicional desta combinação: pão e tomate! Sim, é simples assim, o próprio nome já seria a receita, não fosse pelos detalhes e o capricho no preparo, que fazem toda a diferença no final. O Pan con Tomate é um lanche típico da cozinha espanhola, é bem parecido com as famosas e queridas bruschettas italianas. Outro dia conversando com uma amiga sobre os petiscos espanhóis, as chamadas “tapas” ela me disse que a sua tapa preferida era simplesmente pan con tomate, disse que costumava cortar e espremer o tomate bem maduro em uma parte de pão, regar com azeite e polvilhar sal. Eu fiquei com aquilo na cabeça e pensava: nossa, algo tão simples e certamente muito delicioso. Fui xeretar na web sobre o pan con tomate, e nas minhas pesquisas me encantou o modo de preparo sugerido pela revista Saveur, e foi este que eu escolhi para fazer os meus pan con tomate, porque ralando o tomate todo aquele suco delicioso e a polpa garantiriam o sabor em cada pedaço do petisco. Agora só farei as minhas bruschettas e os meus pan con tomate desta forma, amei! E como eu não consigo deixar de acrescentar uma coisinha ou outra acabei fazendo coberturas com presunto crú e cogumelos. Olha só como é fácil:

Continue Lendo …

Cuscuz com Ratatouille

Postado em Clássicos, Comfort Food, Fácil, Receitas Rápidas, Vegetarianas - 19 de setembro de 2011

 Na minha opinião o cuscuz (ou couscous como é chamado na França) é um dos pratos mais fáceis, mais práticos e mais versáteis de se preparar, ou seja, é aquele ingrediente que não pode faltar na sua despensa. O cuscuz é na verdade uma sêmola de trigo, que vem em caixinhas e são semiprontos para serem hidratados e preparados da forma como você preferir. Já sugeri aqui no blog diversas formas de preparo do cuscuz, e hoje eu trago a minha preferida dos últimos tempos: cuscuz ao ratatouille. A mistura com o tradicional prato francês que ficou mais conhecido ainda por aqui por conta do filme do “ratinho cozinheiro” ficou espetacular, não poderia ser melhor, e a vantagem é que como a receita leva apenas vegetais você pode servir com carne, ave ou peixe. O ratatouille original leva obrigatoriamente tomates e berinjela, mas para utilizar no cuscuz eu omiti o tomate porque não queria que soltasse muito líquido nos outros vegetais. O cuscuz não precisa ser servido somente a mesa, como refeição. Ele pode fazer parte também de um coquetel ou brunch, servido em porções individuais, em pequenos copinhos de vidro com uma colherzinha ou mini garfo. Fica um verdadeiro charme! Olha só como é fácil:

Continue Lendo …

Escondidinho de Mandioca e Carne Moída

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Fácil, No forno, Pratos Principais - 06 de setembro de 2011

Existem infinitas receitas de escondidinho por aí, mas acho que justamente por este motivo a graça está em criar a receita preferida da sua família. Na minha infância comi muito escondidinho de carne moída com batata, especialidade da minha mãe, já vi escondidinho com mandioquinha, com carne seca, com frango, com calabresa e até com peixe. Aqui mesmo no blog já rolou um escondidinho de Abóbora com Carne Desfiada, lembram-se? Pois é, então vocês devem concordar comigo que o escondidinho é uma das paixões nacionais. E olha, pra mim é uma das comidinhas mais comfort food que existe na face da Terra! Um dos maiores prazeres da vida é pegar uma colher, fazer um buraco bem no meio do seu escondidinho e deixar o purê cremoso afundar no recheio, e se estiver uma noite fria então, uau! Desta vez eu fiz um escondidinho bem básico mesmo, com purê de mandioca e carne moída refogadinha, toda fácil e despretensiosa, mas olha vou dizer uma coisa: o prazer foi imenso!

Continue Lendo …

Fondue caseiro de chocolate

Postado em Clássicos, Doces, Fácil, Frutas, Inverno, Receitas Rápidas, Sobremesas - 28 de julho de 2011

Acabei de consultar a previsão do tempo e vi que o friozinho vai (finalmente) retornar a São Paulo neste final de semana, e que a próxima semana será de temperaturas mais baixas também. Já disse aqui diversas vezes que eu amo o frio né? E um dos motivos é a comida de inverno, ah, como comida de inverno é boa!! Geralmente são comidas bem quentes, confortantes e até calmantes. Uma das minhas (e do resto do mundo) comidinhas de inverno preferidas é o fondue, que além de ser uma opção prática e deliciosa tem todo um ritual para ser degustado, o que torna a ocasião um charme! Não acham? Há algum tempo que eu faço o meu próprio fondue de chocolate, desisti de comprar fondue de chocolate pronto porque nunca encontrei uma marca que não fosse tão amarga para o meu paladar. Ok, eu sei, o chic e o correto é que o fondue de chocolate seja amarguinho mesmo, mas que culpa eu tenho se o meu paladar para chocolate ainda é bem infantil e é mesmo do velho e bom chocolate ao leite que eu gosto??? (desculpa mundo!). Pois então, a receitinha desse meu amado fondue veio da minha mãe, pra variar, e é irresistível porque aqui “o pulo do gato” e que é o maior diferencial da receita é você personalizá-la adicionando a bebida que mais gostar. Eu vou sempre de licor de cereja (cherry brandy), que é pra mim a combinação perfeita num fondue de chocolate, mas pode ser conhaque, licor cítrico, enfim.

Continue Lendo …

Omelete oriental

Postado em Acompanhamentos, Clássicos, Dicas, Fácil, Light, Receitas de 30 minutos, Vegetarianas - 27 de julho de 2011

Omelete? Como assim? “Mas Fabi, omelete é tão fácil de fazer, não tem segredo nenhum”….mas olha só, vou dizer que a receitinha de hoje entra mais na parte dicas do que receitas propriamente ditas, embora eu saiba que quem está apenas começando a cozinhar acha omelete difícil de fazer sim, e tem toda a razão de achar, pois por mais fácil que pareça ser uma omelete tem seus truques e segredinhos. Meninas inexperientes, peguem seus caderninhos e venham aqui um pouco! De hoje em diante vocês podem dizer com orgulho que sabem fazer uma boa omelete. Para este aprendizado achei que a melhor opção seria a omelete oriental, aquela bem fininha que os restaurantes orientais servem cortadinhas em tiras no meio do arroz ou dentro do sushi, sabe né? Então, esta é mais fácil de fazer porque é fininha e não tem aquele monte de recheio que deixa a omelete gorducha e pesada, que torna a tarefa de virar praticamente impossível pra quem não tem o hábito da “manobra radical da omelete”. Mas calma, com o tempo e a prática até as omeletes mais gorduchas parecerão saídas da melhor cozinha francesa quando na verdade saíram mesmo da sua cozinha caseira. Olha só como é fácil!

Continue Lendo …

Cuscuz paulista de palmito

Postado em Clássicos, Comida de Fazenda, Fácil, Receitas Rápidas, Vegetarianas - 20 de julho de 2011

Não há como negar que apesar de todo o glamour que uma receita criativa e diferente possa ostentar, os clássicos são sempre clássicos! E assim acontece com o delicioso Cuscuz Paulista, prato típico daqui da região sudeste do Brasil à base de farinha de milho. Este prato delicioso é muito simples, bem rápido de preparar e tem um sabor divino! Na minha família em várias ocasiões do ano está o cuscuz paulista ali na mesa, imponente, bonito e colorido. O cuscuz paulista acompanha bem um almoço de domingo, uma refeição leve de dia de semana e até mesmo um bom churrasco. Há diversas composições para o cuscuz paulista, com camarão, com sardinha, com frango, com atum e também os vegetarianos, que é o caso deste que eu preparei. Decidi fazer vegetariano com bastante palmito porque a ideia era fazer um jantarzinho leve em pleno dia de semana, e deu super certo. Já fiz com frango também e com camarão e posso garantir que fica muito gostoso. Não segui receita alguma, apenas a lembrança de ver algumas mulheres da família fazendo e a minha fome. Dizem que a ervilha é um ingrediente indispensável ao cuscuz, mas eu como não sou muito fã das verdinhas preferi deixá-las de fora da receita. Olha só como é fácil de fazer:

Continue Lendo …

Frango Xadrez do meu jeito

Postado em Clássicos, Fácil, Frango, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas, Sem categoria - 06 de julho de 2011

Aqui em casa nós adoramos uma comidinha oriental, de todos os gêneros, e num dia desses bateu a vontade de comer um franguinho xadrez. O frango xadrez como vocês sabem é um prato típico da culinária chinesa, leva cubos de frango, hortaliças, cogumelo e amendoim. Todos esses ingredientes são deliciosamente envolvidos em um molho encorpado à base de shoyu. Vamos combinar que todo mundo aqui já pediu delivery de comida chinesa ao menos uma vez na vida, mas eu digo pra vocês que o franguinho xadrez feito em casa com os ingredientes selecionados por você mesmo(a) é de fato incomparável, já que você vai querer usar os ingredientes da melhor qualidade para fazer a receita e sabe o que exatamente tem no seu prato. Sem contar com o carinho no preparo da comida que muda tudo! Ah, já ia me esquecendo de falar da vantagem financeira de se preparar comida chinesa em casa. Esta receita que eu vou passar pra vocês é suficiente para servir 4 pessoas e ficou em apenas R$ 20,00! Agora me diz, em que lugar você consegue comer um franguinho xadrez da melhor qualidade por este preço tão convidativo?

Continue Lendo …

Almoço de Domingo – Strogonoff em versão Light

Postado em Carnes, Clássicos, Fácil, Receitas Rápidas - 13 de fevereiro de 2011

A receitinha de hoje é mais uma dica de como deixar um prato tradicional com ares mais light e não precisar sabotar a sua dieta ou ficar passando vontade. Eu amo strogonoff, e minha mãe sabe muito bem disso, pois o dela é o melhor na minha opinião. Já fiz outras versões de strogonoff light, com frango e iogurte substituindo o creme de leite, com soja no lugar da carne, com cogumelos frescos no lugar dos champignons em conserva, enfim, vivo inventando moda pra esse prato que eu tanto gosto. Dessa vez eu fiz o strogonoff normalmente, mas na etapa final substituí o creme de leite por leite desnatado batido com 1 colher de farinha de trigo. A consistência ficou ótima, e o sabor maravilhoso. Se quiserem testar:

Boeuf Bourguignon da Julia Child

Postado em Carnes, Clássicos - 29 de novembro de 2010

Desde que assisti ao filme Julie e Julia no ano passado fiquei com vontade de fazer um Boeuf Bourguignon, mas não o clássico, da cozinha francesa, todo certinho e cheio de regras de etiqueta, mas o da Julia Child, este sim repleto de personalidade e simplicidade. Quem assistiu ao filme sabe que Julia era desapegada das etiquetas na cozinha, ela não dava muito valor às regras, e estava longe de ser uma madame francesa. Por este motivo o Boeuf Bourguignon da Julia Child só pode ser comparado ao Boeuf Bourguignon da Julia Child, sem se prender às regras de etiqueta mas apenas ao sabor da receita e ao prazer de prepará-la. A tradução literal da receita original, do livro “Mastering the art of French Cooking” eu retirei do delicioso blog de gastronomia da Tatu, o MIXIRICA pois foi a tradução mais fiel que encontrei e o resultado mais bonito (gosto de ver receitas com fotos, acho que confio mais). Para simplificar um pouco a receita sem alterar o resultado final eu eliminei algumas etapas do preparo do prato, adaptei as quantidades e como já tinha feito outra vez seguindo à risca a receita pude comparar e cheguei à conclusão de que o resultado é o mesmo, de verdade. Acho que a Julia não ficaria triste comigo por isso, afinal de contas ela mesma adorava testar novas variações para suas receitas preferidas. Enfim, é uma receita trabalhosa sim, mas o sabor compensa imensamente, vale à pena tentar! Mas olha só, como a Tatu lembra bem no post dela, é essencial você se certificar de que sua panela vai à chama do fogão e também ao forno, para garantir o bom andamento da receita.

Molho à Bolonhesa do meu jeito

Postado em Clássicos, Fácil, Massas e Pizzas, Molhos - 09 de outubro de 2010

Esta receita é uma ótima opção para o almoço de domingo, um verdadeiro clássico, e tem tudo para fazer uma família feliz: uma boa massa, uma receita prática, rápida de preparar e uma boa dose de tradição. Pra mim o tradicional spaghetti à bolonhesa traduz perfeitamente esta descrição. É engraçado como nós gostamos de conhecer e testar novos sabores, novas combinações, mas ao mesmo tempo sentimos saudades dos pratos tradicionais, um respeitável molho à bolonhesa não pode ser esquecido, jamais! Assim, eis aqui minha versão do molho à bolonhesa: