Carne Chinesa com Brócolis

Postado em Carnes, Clássicos, Cogumelo, Comfort Food, Fácil, Light, Pratos Principais, Receitas Rápidas - 18 de agosto de 2016

Carne com Brócolis_Figos & Funghis

Sabe aquela carninha com brócolis que é um clássico da culinária chinesa e que vende aos montes nos fast food de caixinha? Pois então, em casa sempre tem esta receita, mas com muito menos gordura e mais sabor, porque vamos combinar que tudo o que é feito em casa é melhor. Mas o que eu mais amo nesta receita é que ela é daquelas que se encaixam perfeitamente em uma categoria de receitinhas para o dia a dia que eu uso muito: as receitinhas express! É quase inacreditável que um prato principal tão bonito, gostoso e saudável como este fica pronto em apenas 15 minutos!

 

Geralmente eu faço assim para facilitar: cozinho o brócolis no vapor um pouco antes mas ainda os deixo bem durinhos (um pouco mais do que al dente) e guardo na geladeira para a hora do jantar. No momento do preparo começo com a carne, e enquanto ela doura eu fatio os cogumelos e pico a cebolinha, separo os ingredientes para finalizar o prato. Para acompanhar o arroz branco ou aquele famoso arroz chinês com vegetais são os mais comuns, mas eu também gosto muito de servir com quinoa cozida. Uma receita facílima, cheia de cor e de sabor que deixa o jantar muito mais feliz. Dá para fazer esta mesma receita usando peito de frango em cubos, fica deliciosa também, ou ainda uma versão vegetariana usando diversos tipos de cogumelos junto com o brócolis.

 

RECEITA DE CARNE CHINESA COM BRÓCOLIS E SHIITAKE

(serve até 4 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 600g de filé mignon cortado em cubos ou tiras finas
  • 1 pé de brócolis japonês separado em floretes e previamente cozidos no vapor mas ainda bem firmes
  • 6 cogumelos shiitake grandes fatiados
  • 1 fio de azeite ou 1 fio de óleo de gergelim
  • 1/3 de xícara (chá) de saquê próprio para cozinhar (se não encontrar substitua por vinho branco, ou omita da receita)
  • 1/3 de xícara (chá) de molho shoyu com baixo teor de sódio (ou light)
  • 1 colher (sopa) bem cheia de gergelim preto e branco misturados
  • 3 colheres (sopa) de cebolinha fresca picada

 

Modo de Preparo: Tempere a carne com sal e com o óleo de gergelim ou o azeite. Aqueça bem uma grelha ou frigideira rasa e coloque a carne quando a grelha estiver bem quente. Não mexa e deixe mudar de cor e soltar líquido, aí então junte o saquê de cozinha (ou vinho) e o shoyu. Em seguida mexa rapidamente com uma espátula e junte os florestes de brócolis. Cozinhe por apenas 3 minutos e junte os cogumelos fatiados, mexendo rapidamente e deixando cozinhar por mais 2 minutos. Desligue o fogo e finalize com o mix de gergelim, a cebolinha picada e sirva imediatamente sobre arroz, macarrão de arroz ou quinoa cozida.

Carne com Brócolis2_Figos & Funghis

 

Bom Apetite!

 

Beijo!

 

Shepherd’s Pie ou Cottage Pie

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Cozinhando para os Pequenos, Fácil, Inverno, No forno, Pratos Principais, Tortas - 22 de março de 2016

Sheperd Pie_Blog Figos e Funghis

A Shepherd’s Pie é uma receita típica da culinária inglesa e é bem parecida com o nosso tradicional escondidinho. A diferença é que o escondidinho leva uma cobertura de queijo (geralmente o queijo coalho) , além de ser preparado com carne seca. Já a Shepherd’s é preparada com uma base de carne de carneiro moída e a Cottage Pie com carne bovina. A receita voltou a ser comentada recentemente quando a banda Rolling Stones esteve fazendo shows aqui no Brasil, já que seu pianista Keith Richards é alucinado pelo prato e pediu que fosse preparada uma porção para seu “lanchinho” no camarim. Pronto, foi o suficiente para que a imprensa toda falasse da tal receita, e foi suficiente também para que eu ficasse com vontade dela…hahahah.

 

Como em casa todos amamos qualquer versão de escondidinho resolvi preparar a Shepherd’s Pie do jeito que nós gostamos, mas no meu caso foi uma “Cottage Pie” porque usei carne bovina mesmo. Fiz um purê de batatas bem cremosão e delicioso para cobrir a carne e antes de levar para gratinar polvilhei um pouquinho de nada de queijo parmesão, só para ficar com este aspecto “chamuscado” mesmo na cobertura. Se você quiser também pode dar este mesmo efeito com o maçarico culinário, depois que a tortinha sair do forno. É coisa rápida, nada de ficar gastando o gás em cima da comida ok?! Fiz em mini refratários individuais e todos amaram. Comidinha simples, gostosa, caseira e sem frescuras. Quem não ia gostar né?!

 

RECEITA DE SHEPHERD’S PIE

(para 4 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 800g de carne moída magra (ou de carneiro ou de boi)
  • 2 cenouras descascadas e cortadas em cubinhos
  • 2 xícaras (chá) de vagens bem lavadas e picadas
  • 1 cebola bem picada
  • 2 dentes de alho bem picados
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 4 batatas médias cozidas
  • 1/2 xícara (chá) de leite morno
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • pimenta e sal a gosto
  • queijo parmesão ralado fino para finalizar

 

Modo de Preparo: Aqueça o azeite numa frigideira e refogue a cebola com metade do alho. Junte a carne moída, a cenoura e a vagem e tempere com pimenta e sal. Cozinhe por aproximadamente 5 minutos com a panela tampada. Pré aqueça o forno a 190º. Enquanto isso descasque e amasse as batatas cozidas (que ainda devem estar bem quentes) e imediatamente junte o leite morno, a manteiga, o sal a gosto e mexa vigorosamente para tirar todos os grumos e deixar bem cremoso o purê. Transfira a carne refogada para um refratário, cubra com o purê de batatas, polvilhe o parmesão ralado fino e leve ao forno por 20 minutos. Sirva em seguida, bem quentinha.

Sheperd Pie2_Blog Figos e Funghis

Bom Apetite!

 

 

Steak Tartare com Salada Verde

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Entradas, Fácil, Light, Petiscos, Receitas de 30 minutos, Receitas Rápidas - 27 de janeiro de 2016

Steak Tartare com salada verde_F&F

Sei que muita gente torce o nariz para qualquer tipo de carne crua, já eu sou apaixonada por algumas receitas preparadas com elas: carpaccio, ceviche, sushi, sashimi e tartares de todos os tipos! A minha paixão é tanta que aqui no blog mesmo já tem algumas versões de tartare de carne e de peixe, mas como é de se esperar a cada vez que eu preparo o steak tartare especialmente eu testo uma modificação no tempero, e dessa vez não foi diferente. Aí eu sempre penso: vou levar para o blog, porque vai que em algum lugar por aí tem outro doido(a) por steak tartare que vai curtir muito testar uma receitinha nova? Né?!

 

Mas antes de passar a receita eu preciso avisar uma coisa para quem nunca preparou o prato. Trata-se de uma receita absurdamente fácil, daquelas que chegam até a ser bobinha mesmo, mas o segredo está no frescor absoluto da carne (acho que não preciso lembrar que jamais deve ser usada carne congelada nesta receita né?!), na temperatura adequada e no esmero em picá-la na ponta da faca. Na minha opinião esta é a parte chatinha da receita, mas seria um sacrilégio desperdiçar carne boa com steak tartare mal feito né? Então nunca, jamais, em tempo algum pense em moer a carne para preparar seu steak tartare. Não deixe a preguiça se apoderar deste corpitcho e pique toda a peça da carne até que tenha minúsculos cubinhos. Pronto, seu trabalho praticamente acabou e agora vem a parte boa: temperar e comer, claro!

 

Para acompanhar o steak tartare você pode optar por servir uma cestinha de pães diversos, torradas, as clássicas batatas rústicas ou as fritas – estas últimas o acompanhamento preferido dos franceses. Eu particularmente gosto de servir com salada verde com um molhinho suave e gostoso e com torradas que eu mesma gosto de preparar usando o pão que tiver no momento. Prefiro eu mesma preparar porque eu gosto daquelas torradas que ainda ficam macias no centro e que não se despedaçam inteiras na primeira mordida, mas é óbvio que você pode usar a torrada comprada pronta.

 

MAIS UM STEAK TARTARE – E DOS BONS!

(serve até 6 pessoas como entrada ou 2 como prato único)

 

Ingredientes:

  • 400g de carne bovina magra (filé mignon, coxão mole ou patinho) e super limpa
  • 1 e 1/2 colher (sopa) de alcaparras bem picadas
  • 1 e 1/2 colher (sopa) de cebola roxa picada bem miúda
  • 1 e 1/2 colher (sopa) de pepino em conserva bem picado
  • 1 colher (sopa) de molho inglês
  • 1 colher (chá) de mostarda dijon
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 1 colher (sopa) de ketchup
  • 1 colher (sopa) de conhaque
  • 1 colher (sopa) de salsinha bem picada
  • sal e pimenta a gosto

 

Modo de Preparo: Pique a carne na faca até obter pedaços bem miúdos. Depois junte a carne com todos os outros ingredientes e misture delicadamente. Adicione pimenta e sal a gosto, e se achar necessário acrescente mais azeite. Sirva em seguida com uma salada verde caprichada, com torradas ou batatas rústicas.

 

Steak Tartare com salada verde2_F&F

 

Bom Apetite!

Polenta Cremosa com Fraldinha e Cogumelos

Postado em Carnes, Clássicos, Cogumelo, Comfort Food, Pratos Principais, Receitas de 30 minutos, Receitas Italianas, Receitas Rápidas - 19 de janeiro de 2016

Polenta cremosa com fraldinha grelhada e cogumelos na manteiga_F&F

Vou confessar que não sou muito fã de polenta, mas neste universo polenteiro a que mais me conquista é a polenta mole, cremosona, densa, e de preferência preparada com um delicioso caldo caseiro, que pode ser de carne ou de legumes. Acho que o que me faz torcer um pouco o nariz quando vejo polenta é justamente isso, ou melhor, a falta disso. Comida precisa de amor, de carinho e de dedicação, e a polenta então sem amor vira uma mera gororoba engordativa. Polenta precisa de muito amor, e ainda mais de capricho porque prepará-la em um caldo caseiro consistente e perfumado em vez de só “jogar” ali na água fervendo. Precisa de carinho para ajustar o sal, para acertar o ponto, para não deixar empelotar, enfim, AMOR!

 

Então eu serei um tiquinho só convencida e direi que a minha polenta tem amor, porque ela tem tudo o que uma polenta precisa ter na minha opinião, e isso não quer dizer que eu uso a farinha de milho importada da mais cara ou que fico horas mexendo a dita cuja na panela fumegante enquanto gotas de suor escorrem da minha testa, quer dizer apenas que eu cuido do preparo com carinho e atenção. Doso bem o sal, uso o melhor caldo que tiver no meu freezer (amo ter caldos caseiros no freezer!), acrescento uma boa manteiga, um pouco de parmesão ralado na hora, um fiozinho de azeite e pronto. Não precisa de tanta produção, afinal de contas é polenta! E é fácil, e é uma delicia, e é versátil, vai do campo ao restaurante chic e badalado, vai do acompanhamento da galinhada ao prato de trufas raras colhidas uma vez ao ano. Mas olha só que boa notícia para quem nunca preparou uma polenta: você pode e consegue preparar sozinho(a) em casa uma polenta inesquecível, e de repente até mais gostosa do que aquela que você comeu no seu restaurante preferido. Yes!!!

 

Então olha só que facilidade:

 

POLENTA CREMOSA COM FRALDINHA GRELHADA E COGUMELOS NA MANTEIGA

(para 4 pessoas)

 

Ingredientes:

Para a polenta:

  • 2 xícaras (chá) de farinha de milho pré-cozida
  • 1 litro de caldo de carne ou de legumes
  • 1 colher (sopa) de manteiga sem sal
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • sal a gosto
  • 1 fiozinho de azeite

 

Para os Cogumelos:

  • 100g de cogumelos shimeji
  • 100g de cogumelos paris frescos
  • 50g de funghi seco hidratado em água quente e picado
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 fio de azeite
  • 1/2 dente de alho espremido
  • sal a gosto

 

Para a carne:

  • 400g de fraldinha sem gordura
  • azeite
  • sal
  • pimenta

 

Modo de Preparo: Leve o caldo para ferver em uma panela média, reservando ainda aproximadamente 1 xícara dele. Assim que levantar fervura acrescente aos poucos a farinha de milho e mexa sempre a cada nova adição, de preferência com um batedor de arame (fouet), para que não empelote. Cozinhe sem parar de mexer por uns 5 minutos e junte a manteiga, o queijo parmesão ralado e ajuste o sal se achar necessário. Acrescente mais caldo (aquele que ficou reservado) se quiser que sua polenta fique mais cremosa e desligue. Sirva em seguida, ou se preferir deixe a polenta mais firme, deixe endurecer e corte em pedaços. Higienize os cogumelos mas não os lave em água para não acumularem líquido. Separe o shimeji, fatie o cogumelo paris e pique o funghi. Aqueça a manteiga, o azeite e o alho em uma frigideira e em seguida junte os cogumelos todos juntos. Salteie os cogumelos por 2 a 3 minutos em fogo alto até que estejam levemente marcados. Tempere a carne com sal e pimenta. Leve para grelhar com um fio de azeite por apenas 4 minutos de cada lado (vai ficar rosada por dentro). Retire da grelha, deixe descansar por 3 minutos, fatie e sirva sobre a polenta e depois finalize com os cogumelos. Sirva em seguida.

 

Polenta cremosa com fraldinha grelhada e cogumelos na manteiga2_F&F

 

 

Confira outras receitas com polenta AQUI, tem até bolo de polenta com laranja sem glúten e sem lactose ;)

Bom Apetite!

 

Carne Assada com Manteiga de Mostarda L’ancienne

Postado em Carnes, Comfort Food, Dicas, Fácil, Figos&FunghisTV, Pratos Principais, publieditorial, Receitas de Família, Vídeos - 02 de dezembro de 2015

Carne assada2_F&F

 

Esta receita é muito especial pra mim porque minha mãe a prepara para a nossa família desde que eu era ainda uma pequena criança gulosa, mas não sabia preparar nem ovo frito. Ela é especial não só pela memória afetiva que me traz, mas também por ser uma receita que tem várias qualidades que eu aprecio muito: é prática, é fácil, leva apenas 5 ingredientes (já contando com a carne) e suja pouquíssima louça!

 

Quer saber de outra coisa irresistível nesta receita? Um pedaço suculento de carne é totalmente besuntado com a deliciosa manteiga Lurpak, e que foi aromatizada com mostarda l’ancienne – aquela mostarda envelhecida dos grãozinhos que estouram na boca, sabe? Pois é, carne, manteiga e mostarda, não tem como dar errado! Para acompanhar preparei as famosas batatas crocantes de parmesão que fazem o maior sucesso aqui no blog! Agora pensem no aroma que sai pela fresta do forno enquanto tudo isso assa? Só digo uma coisa: Ulalá!

Carne Assada Lurpak_F&F

Para conferir esta receita DE BABAR dá um play no vídeo aqui embaixo. A lista de ingredientes está na descrição do vídeo no canal do blog no Youtube ;)

 

 

Viram como é simples e delicioso fazer mágica na cozinha? Basta escolher os ingredientes certos e caprichar na dose de amor que vai na panela!

Pena que vocês não puderam sentir o cheirinho delicioso que eu senti por aqui.

#façasuamagica #comidaboamerece #lurpakbr


 

artigo-patrocinado_FF

Canal ComiDicas – Aprenda a preparar o burguer perfeito!

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Comidinhas, Dicas, Fácil, Figos&FunghisTV, Sanduíches, Vídeos - 08 de setembro de 2015

O segundo programa ComiDicas já está no ar desde a quarta-feira passada, e quem assina o canal recebeu em primeira mão! Mas se você ainda não se inscreveu não precisa ficar triste, o vídeo está logo aqui em cima, é só apertar o play!

 

A receita escolhida é um clássico: hambúrguer caseiro! Mas com um diferencial, todas as dicas e truques que eu sempre usei na minha casa e que agora divido com vocês para que também consigam fazer um hambúrguer caseiro tão delicioso quanto o das hamburguerias. Eu te garanto que depois de assistir ao vídeo os seus hambúrgueres nunca mais serão os mesmo, e você vai ficar conhecido na sua turma como “o cara que manda bem no hambúrguer!” hahahahah. É sério, não seja nem louco de perder estas dicas!

 

Ah, e amanhã é QUARTA!!! Isso quer dizer que é dia de programa novo lá no canal, portanto assinem o youtube.com/c/FigoseFunghisTV e fiquem ligadinhos. 

 

Para trocar figurinhas, bater um papo e ver o que eu ando aprontando por aí é só seguir o @figosefunghis no Instagram, sempre com receitinhas deliciosas, rápidas e práticas, além de dicas de lugares e de comidinhas deliciosas.

 

Espero vocês então!

 

Beijo!!! :)

 

 

Chilli de Carne com legumes

Postado em Carnes, Comfort Food, Fácil, Inverno, Pratos Principais, Receitas Rápidas - 24 de junho de 2015

Chilli de Carne_F&F

Já contei várias vezes aqui sobre como eu amo comidinhas assim, do tipo ensopadinhas para colocar por cima do arroz e se deliciar com o caldinho encorpado que deixa todo o seu sabor pelo prato. Sim, eu gosto com arroz, mas este tipo de preparo também fica ótimo com polenta cremosa, com risoto e com massa. E no inverno vamos combinar que é impossível resistir a pratos tão comfort food assim!

 

A receita de hoje vai nesta linha de ensopados, trata-se de um Chilli de Carne, mas não é aquele mesmo chilli de carne que usamos na comida mexicana (e que tem muitas receitinhas mexicanas por aqui aliás), mas um outro tipo de Chilli que é bastante comum nos Estados Unidos. Um dos queridinhos dos brasileiros por lá, o restaurante The Cheesecake Factory serve um Chilli de Frango lindo de viver e riquíssimo em sabor. Esta minha versão é com cubos de carne e legumes. À primeira vista pode até parecer aquela carne de panela clássica do dia a dia, mas na verdade ela é bem mais intrigante que isso pois tem um molho que agrega diversos temperos diferentes e que dá um toque mais que especial ao prato. Aqui o que importa é a intensidade dos temperos, de sabor mesmo. É o que eu sempre digo, tempero é tudo nessa vida, em todos os sentidos.

 

O mais comum é usar pimentões neste prato, mas como neste dia eu não tinha acabei deixando ele de fora e preparei minha receita com cenouras, abobrinha e cogumelos. Esta mesma receita você pode preparar com cubos de peito de frango, cubos de mignon suíno ou cubos de peixe de carne firme. Use a criatividade e inove um pouco no trivial, afinal de contas nós amamos uma novidade né?!

 

RECEITA DE CHILLI DE CARNE COM LEGUMES

(serve 4 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 1 kg de carne cortada em cubos (coxão mole, alcatra, patinho ou músculo)
  • 2 cenouras descascadas e fatiadas
  • 2 abobrinhas fatiadas
  • 200g de cogumelos frescos em pedaços grandes
  • 1 cebola grande picada em cubinhos
  • 3 dentes de alho bem picados
  • 1 lata de tomates pelados
  • 1 colher (café) de cominho em pó
  • 2 colheres (chá) de chilli em pó (um tipo de pimenta desidratada de sabor suave, pode ser substituída por páprica picante)
  • 1 pitada de curry em pó
  • 1 pitada de canela em pó
  • 3 xícaras (chá) de caldo de legumes
  • 1 fio de azeite
  • sal à gosto
  • 1 bom punhado de coentro picado para finalizar

 

Modo de Preparo: Já na panela de pressão aqueça o azeite e refogue nele rapidamente a cebola, o alho, o cominho, o chilli e o curry. Junte a carne e dê uma breve fritada para selar. Cubra com o caldo de legumes, adicione os tomates pelados com o suco dos tomates, as cenouras e uma boa pitada de sal. Tampe a panela e cozinhe em fogo alto até começar a chiar, então reduza o fogo e cozinhe por 20 minutos. Desligue o fogo e deixe a pressão sair sozinha, para então retirar a tampa da panela e adicionar a abobrinha e os cogumelos. Cozinhe por mais 5 minutos, ajuste o sal se achar necessário e sirva ainda bem quente, finalizando com folhas de coentro picado.

Chilli de Carne2_F&F

 

 

>>> Aproveite também as receitas de inverno do Figos & Funghis baixando o app de receitas na App Store (busque na Pesquisa da App Store como “Receitas Figos e Funghis”). É grátis e tem mais de 130 receitas fáceis e práticas de preparar nas mais diversas categorias!

 

Bom Apetite!

 

Mini menu 2 para o Dia dos Namorados

Postado em Carnes, Clássicos, Datas Especiais, Fácil, Pratos Principais, Receitas Rápidas, Sobremesas - 12 de junho de 2015

A segunda sugestão de menu para o Dia dos Namorados é tão fácil e rápida de preparar quanto a primeira, porque você não precisa pedir uma pizza no dia dos namorados só para ter mais tempo para curtir seu amor. Se podemos surpreender e preparar algo que seja gostoso, fácil e que não dê quase nada de trabalho é ideal para tornar a comemoração ainda mais especial, não acham?

 

Sei que tem muitos que não abrem mão de um prato com carne, então a opção de hoje é carnívora sim, mas ao mesmo tempo consegue ser leve e original. Na minha opinião este prato dispensa acompanhamentos como risoto ou massa, mas se você quer se dedicar ainda mais na cozinha e preparar um risoto vai fundo, tem muitos risotos deliciosos aqui no blog, dá uma olhada neste link aqui: RISOTOS

Medalhão com Pupunha assado e molho pesto_F&F

RECEITA DE MEDALHÃO DE MIGNON COM PUPUNHA ASSADO E MOLHO PESTO

(para 2 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 2 medalhões de filé mignon
  • 6 toletes de palmito pupunha
  • 6 dentes grandes de alho
  • Molho pesto à gosto (Eu ensino a preparar neste vídeo AQUI)
  • azeite o quanto baste
  • alecrim, manjericão e salsa à gosto
  • pimenta e sal à gosto

Modo de Preparo: Preaqueça o forno a 180º. Disponha os tolestes de palmito sobre um pedaço de papel alumínio e regue com azeite. Distribua as ervas frescas bem picadas sobre o palmito e tempere com sal e pimenta. Junte os dentes de alho com a pele. Feche o papel alumínio fazendo uma espécie de envelope, dobrando todas as bordas. Leve ao forno por 30 minutos. Quando o palmito estiver quase pronto aqueça bem uma frigideira, tempere os medalhões com sal e pimenta a gosto e grelhe de ambos os lados até obter o ponto desejado. Para obter o “ao ponto” 3 minutos de cada lado são suficientes, se quiser bem passado deixe mais tempo. Coloque 2 ou 3 toletes de palmito sobre os pratos e disponha um medalhão por cima. Junte alguns dentes de alho e por fim regue com o molho pesto levemente aquecido. Se quiser ainda sirva com batatinhas assadas ou um risoto.

Cheesecake light sem massa_F&F

 

RECEITA DE CHEESECAKE LIGHT SEM MASSA COM COMPOTA DE FRAMBOESA

(rende 2 porções individuais)

 

Ingredientes:

  • 1 e 1/2 xícara (chá) de ricota fresca
  • 2 gemas de ovos levemente batidas
  • 1/4 de xícara (chá) de leite desnatado
  • 1/2 xícara (chá) de adoçante culinário (ou açúcar comum se preferir)
  • 3 gotas de essência de baunilha
  • 1 colher (café) de raspas de casca de limão

Para a compota de framboesa:

  • 200g de framboesas frescas ou congeladas
  • 1/2 xícara (chá) de adoçante culinário
  • 3 colheres (sopa) de água

Modo de Preparo: Preaqueça o forno a 180º. Bata todos os ingredientes em um processador ou liquidificador. Divida em duas forminhas pequenas de aro removível e leve ao forno por 20 minutos, ou até que esteja levemente dourada na superfície. Enquanto isso prepare a compota de framboesas. Coloque as framboesas em uma panela com o adoçante culinário e 3 colheres de sopa de água. Deixe cozinhar em fogo médio até que uma boa parte das framboesas tenham se desmanchado e esteja com uma calda bem grossinha. Desenforme a cheesecake sem massa e sirva a compota de framboesa por cima.

 

Espero que tenham gostado das sugestões, e que todos tenham uma comemoração deliciosa :) Viva o amor!

 

Beijos!

 

Rosbife Caseiro

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Fácil, Pratos Principais - 29 de janeiro de 2015

Rosbife Caseiro_F&F

Esta é uma receita super queridinha pra mim, porque desde criança eu gosto de sanduíche de rosbife, que foi como aprendi a comer esta delicia, e hoje além de continuar amando o sabor marcante e ao mesmo tempo delicado deste preparo de carne eu também amo contar com a versatilidade desta receita. Não é à toa que esta é a terceira receita diferente de rosbife que aparece aqui no blog. O rosbife pode ser preparado e servido como recheio para sanduíche, complemento de uma salada, como petisco como foi o meu caso nesse dia, ou ainda quente com um purê ou algo do tipo. É ou não é um coringa?!

 

Se você nunca preparou rosbife na vida e acha que é difícil pode se animar porque a receita é bem simples, só que tem que seguir as etapas direitinho se quiser um rosbife bem rosado por dentro e com a carne firme, sem que seus saborosos sucos escapem ao cortá-la. Bom, eu pelo menos gosto assim. E devo avisar ainda, pra você aventureiro de primeira viagem no preparo deste prato, que um bom rosbife requer também paciência. Por isso eu não acho uma boa ideia prepará-lo quando estiver com fome ou com pressa, comece com algumas horas de antecedência e deixe ele descansar, quanto mais tempo, melhor!

 

Ah, outro detalhe que eu considero muito importante: eu gosto de fazer uma marinada seca para o rosbife (sem vinho, conhaque ou caldos), e só coloco sal quando ele já está na frigideira para ser selado, pois o sal desidrata a carne e pode deixá-la endurecida.

 

Casamentos perfeitos para o Rosbife: mostarda, picles de pepino, batatas, molho de vinho, vegetais assados.

 

ROSBIFE CASEIRO

(rende 1 kg)

 

Ingredientes:

  • 1 kg de lagarto em peça (o filé mignon também é um ótimo corte para o rosbife)
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (chá) de pimenta-do-reino moída na hora
  • 2 colheres (sopa) de alecrim bem picado
  • 1 colher (sopa) de tomilho bem picado
  • 1 colher (chá) de sal grosso moído (ou sal rosa, ou flor de sal)

 

Modo de Preparo: Num bowl pequeno misture bem o alecrim picado, o tomilho e a pimenta moída. Limpe bem a peça de carne retirando todas as eventuais gorduras e nervos. Besunte toda a peça com azeite. Forre um pedaço de filme plástico com a mistura de ervas e pimenta formando um quadrado. Role a peça de carne besuntada em azeite sobre esta mistura e depois enrole a carne no mesmo filme plástico. Leve à geladeira por 1 hora (se quiser também pode deixar de um dia para o outro). Após a marinada retire a carne da geladeira, deixe chegar à temperatura ambiente e aqueça bem uma frigideira. Preaqueça o forno a 220º, e se tiver uma grelha superior para dourar/gratinar deixe-a ligada. Sele a peça de carne de todos os lados, inclusive nas pontas até que forme uma película de cor bege quase dourada. Retire a carne da frigideira, leve para uma assadeira e coloque no forno preaquecido durante 10 minutos. Aí então retire o rosbife do forno e deixe descansar em temperatura ambiente por pelo menos 2 horas. Depois que esfriar você pode guardá-la na geladeira por até 4 dias. No momento de servir corte fatias bem finas com uma faca muito bem afiada. Gosto de servir acompanhado de uma boa mostarda, ou em pasta ou em grãos. É bom demais!


Rosbife caseiro2_F&F

 

Bom Apetite!

Costelinhas caramelizadas com shoyu e mel

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Fácil - 15 de outubro de 2014

Costelinha caramelizada REDUZIDA_F&F

 

Esses dias eu parei para pensar um pouco sobre as receitas que já passaram por aqui e me dei conta de que nunca havia postado uma única receita com costelinhas de porco, embora eu goste bastante. Pensando um pouco mais além eu percebi que há uma razão para que eu não cozinhe tanto carne de porco em casa, e isto é de certa forma cultural, herança familiar mesmo. Quando eu era criança minha mãe não tinha o hábito de preparar carne de porco com frequência, uma vez ou outra aparecia um arroz com suã, um lombo assado com batatas ou costelinhas assadas. E até então minha referência de carne de porco era esta, somada ao torresmo, claro, minha eterna paixão!

 

Mas o fato é que eu me casei e o meu marido não gosta e não come carne de porco de jeito nenhum, então quando eu tenho vontade fica mais fácil sair para comer ou pedir para a minha mãe preparar. Mas e quem disse que eu gosto só de coisas fáceis? Então, por isso mesmo quando eu vejo um bom pedaço de carne de porco na prateleira do meu açougue preferido eu levo pra casa e espero a ideia surgir. Desta vez eu resolvi testar o preparo da costelinha na panela de pressão e com aquele mesmo tempero de shoyu e mel que já passou por aqui acompanhado de um franguinho e depois de um salmão.

 

Preciso avisar que esta receita é muito fácil de preparar e fica tão deliciosa que é um perigo você perder a noção e comer em quantidades absurdas! Tudo aqui combina lindamente, vale à pena testar!

 

COSTELINHAS CARAMELIZADAS COM SHOYU E MEL

(serve 6 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 2 kg de costelinha de porco separadas umas das outras
  • 1/2 xícara (chá) de shoyu light
  • 1/2 xícara (chá) de mel
  • 1/2 xícara (chá) de vinho branco seco ou suco de laranja
  • 1 pimenta dedo-de-moça sem sementes e bem picada
  • 1 cebola média bem picada
  • 2 dentes de alho bem picados
  • salsa fresca a gosto
  • sal a gosto

 

Modo de Preparo: Coloque as costelinhas em uma tigela. Misture o shoyu, o mel e o vinho branco e derrame sobre as costelinhas, deixando marinar por 30 minutos. Doure a cebola e o alho em um fio de azeite na panela de pressão e junte toda a costelinha com a marinada. Junte a pimenta picada, salsa fresca a gosto e tampe a panela. Depois que pegar pressão reduza o fogo para a chama média e deixe cozinhar por 30 minutos. Espere a pressão sair e sirva em seguida acompanhada de arroz e salada. Provavelmente não vai precisar adicionar mais sal, mas se achar necessário basta acrescentá-lo ao final do cozimento.

 

Bom Apetite!

 

 

 

Abobrinha e Berinjela Recheadas à moda síria

Postado em Abobrinha, Berinjela, Carnes, Comidinhas, Cozinha Árabe, Fácil, No forno, Receitas Rápidas - 13 de agosto de 2014

Abobrinha recheada_F&F

 

Esta receitinha surgiu de uma geladeira quase vazia num dia de correria em que o almoço precisava ser preparado rapidamente e com o que tinha disponível no momento. Mesmo assim ficou delicioso e o resultado surpreendente.

 

A inspiração veio da comida árabe, que eu amo de paixão, mas com ares de comidinha saudável já que a carne do recheio foi preparada com quase nada de gordura (no caso usei apenas azeite). A combinação de canela com pimenta síria e carne ficou um arraso com as cranberries secas, os piñoles e as sementes de abóbora torradas. Ok, pode não ter ficado a mais árabe das comidas, mas o que importa é que deu super certo! Tudo bem simples, rápido e cheio de sabor!

 

ABOBRINHA E BERINJELA RECHEADAS À MODA SÍRIA

(para 2 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 400g de carne moída magra
  • 1 abobrinha italiana média
  • 1 berinjela média
  • 3 colheres (sopa) de cranberries desidratadas ou uvas passas
  • 1 colher (sopa) de piñoles
  • 2 colheres (sopa) de sementes de abóbora torradas
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 1 colher (café) de pimenta síria
  • 1 pitada de canela
  • 6 folhas de hortelã picadas
  • sal a gosto

 

Modo de Preparo: Preaqueça o forno a 200º. Lave bem a berinjela e a abobrinha e corte-as ao meio no sentido do comprimento. Regue com um fiozinho de azeite e leve ao forno por 20 minutos. Enquanto isso aqueça azeite em uma frigideira e refogue a carne moída com a pimenta síria, a canela e o sal. Reserve. Aqueça novamente a frigideira e toste rapidamente os piñoles e as sementes de abóbora. Por fim junte os piñoles, as sementes de abóbora, a hortelã picada e as cranberries na carne moída refogada e misture bem. Retire a abobrinha e a berinjela do forno e recheie com a mistura de carne. Retorne ao forno para aquecer um pouco e sirva em seguida.

 

Bom Apetite!

 

Goulash

Postado em Carnes, Clássicos, Cogumelo, Comfort Food, Fácil, Inverno, Pratos Principais, Receitas de Família - 29 de maio de 2014

Goulash_F&F

O friozinho delicia já chegou por aqui e é claro que as comidinhas também ficam mais quentes, mais suculentas e mais reconfortantes. Eu amo uma comida com caldos e molhos, e pra mim os ensopadinhos são a escolha número um no inverno quando preparo alguma receita com carne.

Esta receita aqui, por exemplo, o Goulash, é uma das minhas receitas preferidas desde criança. É quase uma carne de panela, mas se diferencia um pouco por conta dos temperinhos extras que são típicos desta receita húngara com molho à base de páprica que por aqui ganhou a companhia de cebolas, cenouras e cogumelos. Olha, só digo uma coisa, o caldinho temperado colocado sobre uma porção de arroz fresquinho pode causar muita alegria em um dia frio e chuvoso. Eu não resisto, e você?

GOULASH

(serve duas pessoas)

Ingredientes:

  • 300g de carne bovina cortada em cubos (alcatra, coxão mole, peito ou músculo)
  • 2 cebolas grandes cortadas em pétalas
  • 2 cenouras grandes descascadas e fatiadas
  • 100g de cogumelos paris limpos e fatiados
  • 2 dentes de alho
  • 1 lata de tomates pelados
  • 2 xícaras (chá) de caldo de carne ou legumes
  • 1 xícara (chá) de vinho branco
  • 1 colher (sopa) de páprica picante
  • 1 colher (sopa) de páprica doce
  • 1 colher (sopa) de óleo de girassol
  • pimenta moída a gosto
  • sal a gosto
  • salsa fresca picada para finalizar

 

Modo de Preparo: Numa panela de pressão aqueça o óleo e refogue a carne até dourar. Junte o alho, as pápricas, os tomates pelados, o vinho, o caldo e as cenouras e mexa. Feche a panela, cozinhe por 40 minutos em fogo médio após pegar a pressão, espere a pressão sair, abra a panela e junte as cebolas e os cogumelos. Cozinhe com a panela destampada por mais 15 minutos, ajuste o sal e a pimenta a gosto e sirva sobre arroz ou sobre purê de batatas. Finalize com a salsa fresca picada a gosto.

 

Bom Apetite!

 

Risoto de Filé com Cerveja Preta e Mini cebolas caramelizadas

Postado em Arroz, Carnes, Comfort Food, Fácil, Pratos Principais, Receitas Italianas, Risotos, Sem categoria - 02 de maio de 2014

Risoto de mignon cerveja e mini cebolas_F&F

 

Há tempos que eu não fazia risoto, acho que é porque teve uma época em que todo final de semana tinha um risoto aqui em casa, principalmente durante a gravidez, fase em que arroz era dos poucos alimentos que me apetecia. Fiz tanto, comi tanto que acabei enjoando…mas, como risoto é sempre risoto, um dia você acorda com aquela vontade de comer um bem feitinho e aí resta apenas ir para a cozinha e se jogar no arroz arbóreo ;)

 

Bem, foi o que eu fiz, e uma das minhas partes preferidas no dia de fazer risoto é a escolha dos ingredientes. Adoro ficar inventando mil combinaçõezinhas e desta vez a união de iscas de filé mignon, mini cebolas caramelizadas e cerveja escura fizeram a minha alegria num risoto cheio de sabor e personalidade!

 

RISOTO DE FILÉ MIGNON COM CERVEJA PRETA E MINI CEBOLAS CARAMELIZADAS

(serve 2 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de arroz arbóreo
  • 1 cebola bem picada
  • 2 dentes de alho bem pciados
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 250g de filé mignon cortado em iscas ou tirinhas
  • 1 xícara (chá) de mini cebolas cruas ou em conserva
  • 1 xícara (chá) de cerveja preta (pode ser até aquela mais doce)
  • 1,0 litro de caldo de legumes ou de carne
  • pimenta e sal a gosto
  • salsa fresca picada a gosto
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • queijo parmesão ralado para finalizar

 

Modo de Preparo: Coloque o caldo para aquecer e mantenha-o bem quente durante todo o preparo do risoto. Em outra panela refogue a cebola picada em azeite e depois junte o alho, a carne, o arroz e frite bem. Regue com a cerveja preta. Em outra panelinha salteie as mini cebolas em um fio de azeite e deixe que caramelizem, em fogo baixo. Adicione uma concha de caldo de cada vez ao risoto, mexendo sempre e esperando que a última concha de caldo esteja totalmente absorvida para adicionar a próxima. Repita este processo até que o arroz esteja al dente . Por fim ajuste o sal e a pimenta, junte as mini cebolas caramelizadas, regue com uma boa concha de caldo, junte a manteiga e misture tudo delicadamente. Adicione a salsinha picada, regue com um fio de azeite e tampe para descansar fora do fogo por uns 2 minutos. Sirva em seguida com queijo parmesão ralado a gosto.

 

Bom Apetite!

 

Torta de Batata e Mandioquinha com Carne

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, No forno, Receitas de Família, Receitas Rápidas, Tortas - 29 de abril de 2014

Torta de batata e mandioquinha_F&F

 

A receita de hoje pra mim tem um sabor de nostalgia, de infância e de afetividade, já que toda semana minha mãe era forçada a prepará-la de tanto que pedíamos. e bem, hoje não é lá muito diferente já que sempre que vamos visitá-la a tortinha integra a lista de desejos. Ah, exatamente, quando vamos para a casa dos meus pais a primeira coisa que minha mãe pergunta é: o que vocês querem que eu faça? Em outras famílias a pergunta pode ser: onde querem ir? Que filmes iremos assistir? Mas na minha família tudo sempre gira em torno da comida, e da cozinha.

 

Esta torta lembra bastante um escondidinho, afinal são duas camadas de uma massa de batata com um recheio de carne no meio, mas não se enganem, porque a única coisa que esta tortinha tem de parecido com o escondidinho é a forma de montá-la. O diferencial dela – e o que pra mim a torna irresistível – é justamente a massa, que é leve, fofinha e ultra saborosa. Parece um nhocão de forno, aliás, a receita é a mesma, e fica divino também! A receita é fácil, daquelas que se guarda na caixola e não se esquece mais, para qualquer dia, qualquer hora e qualquer ocasião….ah que delicia!

 

TORTA DE BATATA E MANDIOQUINHA COM CARNE

(serve bem 6 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 4 batatas grandes cozidas
  • 4 mandioquinhas grandes cozidas
  • 1 xícara (chá) de farinha (pode trocar por farinha sem glúten)
  • 1 ovo inteiro
  • 1/2 xícara (chá) de leite (pode usar sem lactose)
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • sal a gosto

 

Para o recheio:

  • 600g de carne moída
  • 1 cebola pequena bem picada
  • 2 dentes de alho bem picados
  • 2 colheres (sopa) de óleo de girassol ou azeite
  • pimenta e sal a gosto
  • salsa fresca picada a gosto
  • azeitonas em caroço picadas (opcional)

 

Modo de Preparo: Preaqueça o forno em 180º. Depois de cozinhar as batatas e as mandioquinhas descasque-as e amasse-as. Com elas ainda bem quentes misture o ovo, o leite, a manteiga, o sal e mexa bem. Adicione a farinha de trigo e mexa mais um pouco. Forre o fundo de um refratário com metade desta massa de batatas. Enquanto isso em uma frigideira refogue a cebola e o alho no óleo e em seguida a carne moída. Tempere com pimenta, sal e salsa fresca picada. Se quiser adicione azeitonas verdes picadas a gosto. Desligue e espere esfriar um pouco o recheio. Cubra a parte da massa que já está no refratário com o recheio de carne moída e em seguida cubra com a outra metade da massa. Polvilhe queijo parmesão ralado por cima de tudo e leve ao forno por 30 minutos, ou até que esteja levemente dourada na superfície.

 

Bom Apetite!

 

 

 

Carne Louca

Postado em Antepastos, Carnes, Clássicos, Fácil, Light, Petiscos, Receitas de Família, Sanduíches - 08 de abril de 2014

Carner louca_final_F&F

 

Carne louca é uma receita ultra clássica, é bem antiga mesmo e por isso alguns até a consideram meio demodê, mas pra mim na cozinha não existe isso, as receitas que eu gosto nunca caem de moda, e assim a carne louca da minha mãe, que me acompanha desde os lanchinhos que eu levava no recreio aterrissou por aqui hoje.

 

É uma receita tão fácil de fazer e com ingredientes tão simples que eu acredito que você tenha os ingredientes agora mesmo aí na sua geladeira para preparar esta delícia para o lanche da tarde ou jantar. Uma coisa que eu amo nesta receita da minha mãe é que ela não leva vinagre como muitas outras que eu vejo por aí, o que deixa a carne mais saborosa na minha opinião.

 

Sim, eu sei que todo mundo tem sua própria receita de carne louca, e que talvez até seja bem parecida com esta aqui, mas como nem todos que vem até aqui sabem cozinhar uma receita básica e ultra clássica assim nunca é demais! Sem contar que é linda, super colorida, saudável e deliciosa!

 

CARNE LOUCA DA D. LETÍCIA

(rende aproximadamente 1kg)

 

Ingredientes:

  • 1 peça de lagarto de 1kg, bem limpa
  • 2 cebolas grandes fatiadas
  • 2 pimentões vermelhos grandes
  • 2 pimentões amarelos grandes
  • 1 pimentão verde grande
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1 xícara (chá) de azeitonas verdes sem caroço picadas
  • 1 xícara (chá) de salsa fresca picadinha
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 2 colheres (sopa) de óleo de girassol
  • sal a gosto

 

Modo de Preparo: Numa panela de pressão coloque o óleo e deixe esquentar. Junte a peça de lagarto e sele de todos os lados, dando uma leve fritada até que a parte externa esteja levemente dourada. Junte o alho, e refogue. Cubra com água até passar um palmo da altura da carne, tempere com sal e feche. Cozinhe na pressão em fogo médio por 1 hora, desligue, abra a panela e veja se já está no ponto de desfiar. Se não estiver retorne ao fogo com a panela tampada e deixe mais 30 minutos na pressão, acompanhando sempre para não queimar. Depois desligue, retire a carne e desfie. Enquanto isso em outra panela coloque 2 xícaras da água do cozimento da carne e deixe ferver, Junte então os pimentões já limpos e cortados em tiras, a cebola também em tiras e as azeitonas e cozinhe rapidamente por uns 3 minutos, apenas para dar uma murchada leve. Adicione sal a gosto, mas cuidado porque a carne já estará salgada. Desligue, espere esfriar e monte num refratário camadas de carne desfiada e camadas de pimentões com cebola, e camada de salsinha. Vá regando com um fiozinho de azeite se desejar. Cubra com filme plástico e leve à geladeira até o momento de servir. Esta receita dura até 5 dias na geladeira e meu jeito preferido de servir é com pão ciabatta.

 

Bom Apetite!

 

Bife de Panela

Postado em Carnes, Clássicos, Dicas, Fácil, Pratos Principais, Receitas de Família, Receitas Rápidas - 06 de março de 2014

Bife de Panela_F&F

 

Esta receitinha além de ser muito fácil é daquele tipo de receita que pode ser preparada com qualquer corte de carne, até mesmo aquelas que são mais durinhas, já que é toda preparada na panela de pressão.

 

Aqui em casa eu preparo a carne desta forma quando quero fazer um ragu no molho vermelho para massas. Isto fica especialmente bom com massas longas e o spaghetti com ragu é um clássico. Dá para aproveitar carne que sobrou do churrasco (porque nem toda sobra de churrasco deve ser condenada a virar arroz carreteiro né?), aquele corte de coxão mole ou até mesmo o duro que estava numa super promoção no açougue e por aí vai.

 

Outra coisa que eu amo nesta receita é que como a carne é cozida na panela de pressão já com o molho, basta colocar todos os ingredientes na panela, fechar e aguardar que esteja pronta. Além disso é uma receita versátil já que pode ser servida assim como prato principal acompanhada da clássica dupla arroz com feijão, ou com purê de batatas, ou como ragu de uma massa, ou ainda como acompanhamento de um risoto ou recheio de torta. Me lembro que quando eu era criança e minha mãe tinha pouco tempo para preparar nossos almoços por conta da rotina atribulada que implicava em cuidar de 2 filhas pequenas ela preparava muito este bife de panela pra nós, e amávamos quando ela cozinhava batatas junto com a carne, ou quando servia sobre um delicioso purê bem quentinho e cremoso. Enfim, praticidade é a palavra que eu gosto de usar para definir esta receita.

 

BIFE DE PANELA 

(server 4 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 600g de bife bovino (pode ser contrafilé, coxão mole, coxão duro, cupim, maminha)
  • 1 fio de óleo vegetal
  • 1 lata de tomates pelados picados
  • 1 cebola grande bem picada
  • 1 medida da lata de tomates de água
  • 1 cenoura grande descascada e cortada em cubinhos
  • 3 dentes de alho amassados ou espremidos
  • 4 colheres (sopa) de vinho tinto
  • 1 pedaço de bacon bem picadinho (opcional)
  • 1/2 xícara (chá) de salsa fresca picada

 

Modo de Preparo: Na panela de pressão coloque o fio de óleo (se for usar bacon nem precisa do óleo ok?) ou o bacon e aqueça. Se estiver usando bacon deixe fritar e junte a cebola, o alho e a cenoura e refogue por alguns minutos até que a cebola esteja começando a dourar. Junte os bifes e com a ajuda de um garfo de cabo longo vá virando-os para que selem de todos os lados. Em seguida regue com os tomates pelados picados e seu suco, junte a água, a salsinha picada, o vinho tinto e tampe a panela ainda em fogo alto. Depois que a panela pegar pressão e começar a chiar abaixe o fogo para a chama média e conte 30 minutos. Depois deste tempo desligue o fogo e aguarde a pressão sair para abrir a panela. Sirva a carne quente como prato principal ou desfie para fazer ragu.

 

Bom Apetite!

 

Arroz turco com ossobuco ao vinho

Postado em Arroz, Carnes, Comfort Food, Fácil, Pratos Principais - 20 de fevereiro de 2014

Arroz turco com ossobuco_reduzida_F&F

 

Às vezes tudo o que queremos é uma receita que agrada, que abraça, que nos deixa extremamente felizes e satisfeitos. Este é o caso da receita de hoje, um arroz turco (foi assim que eu o batizei) cheio de coisinhas deliciosas e para acompanhar, uma das carnes que eu mais amo: ossobuco!

 

E sabe a melhor parte? é que este arroz vai naquela linha de juntar todos os ingredientes na mesma panela e cozinhar, o que torna tudo muito prático! E é incrível como todos os ingredientes combinam bem entre si, deixando esta receita muito especial. Se não quiser fazer o ossobuco o mesmo arroz também combina com espetos de filé mignon, ou com um frango bem aromático preparado na brasa e até com peixe. O ossobuco também foi facílimo de fazer pois escolhi o cozimento na panela de pressão e fiz um molho bem aromático com vinho tinto. Pra mim o melhor do ossobuco ser preparado desta forma é que ele chega ao prato simplesmente desmanchando de tão macio. Ou seja, vale à pena investir nesta receita para um almoço de domingo com a família, por exemplo ;) Tenho certeza que todos sairão felizes!

 

ARROZ TURCO COM OSSOBUCO AO VINHO

(serve 4 pessoas)

 

Ingredientes para o arroz:

  • 1 e 1/2 xícara (chá) de arroz branco tipo agulha
  •  1 xícara (chá) de lentilhas secas
  • 1 xícara (chá) de macarrão cabelo de anjo (ou capelini) quebrado em pedaços pequenos
  • 1 abobrinha italiana média ralada (use apenas a parte em torno do miolo, descartando as sementes)
  • 1 cebola grande picada
  • 3 dentes de alho picados
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (café) de pimenta síria
  • 1 pitada de canela em pó
  • 1/2 xícara (chá) de salsa fresca picada
  • pimenta e sal a gosto

 

Ingredientes para o Ossobuco:

  • 6 peças grandes de ossobuco 
  • 1 xícara (chá) de vinho tinto ou branco
  • 1 xícara (chá) de suco de tomate
  • 1 xícara (chá) de água
  • 1 cenoura grande descascada e cortada em cubinhos
  • 1 cebola grande picada
  • 1 alho poró picado
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 ramo de alecrim fresco
  • 1 folha de louro
  • 4 colheres (sopa) de azeite (ou óleo vegetal da sua preferência)
  • 1 colher (café) de sal com pimenta (ou lemon pepper)

 

Modo de Preparo: Na panela de pressão prepare o ossobuco: refogue no azeite (ou óleo vegetal) a cebola, o alho poró e o alho picados até murcharem. Junte os pedaços de ossobuco e deixe fritar de todos os lados, para selar a carne. Junte a cenoura, o vinho, o suco de tomate, o louro, o alecrim, o lemon pepper e a água e tampe a panela. Cozinhe em fogo alto até pegar pressão, depois reduza o fogo para o médio e deixe cozinhar por 40 minutos. Abra a panela e se a carne estiver macia no ponto desejado reixe o molho reduzir um pouco em fogo baixo, se não deixe macia o suficiente deixe mais alguns minutos na pressão. Tudo vai depender da potência do seu fogão, fique de olho na panela. Enquanto cozinha a carne  em outra panela  prepare o arroz. Comece refogando a cebola e o alho no azeite junto com o macarrão quebrado até o macarrão ficar bem douradinho. Junte o arroz, a lentilha, a abobrinha ralada, a pimenta síria e a canela e frite bem, até o arroz ficar mais seco. Regue com 3 xícaras de chá de água, a salsa picada, a pimenta e o sal e cozinhe em fogo alto até ferver, depois reduza o fogo para o baixo com a panela parcialmente tampada até que esteja o arroz e a lentilha estejam cozidos. Sirva o ossobuco sobre o arroz em uma grande travessa, ou em pratos individuais.

 

Bom Apetite!

 

Peru Recheado com Couscous de Frutas Secas

Postado em Aves, Carnes, Clássicos, Datas Especiais, É Natal, No forno - 18 de dezembro de 2013

Peito de peru recheado2_F&F

Pois é, então é Natal! De novo! Nossa, a cada ano que chega ao fim eu tenho a sensação de que os meses passam mais e mais rápido, e quando percebemos deixamos uma longa lista de tarefas a fazer, de desejos a realizar, de amigos a rever, de lugares a visitar…mas o que conforta é aquela sensação de que podemos sim deixar tudo o que ficou para ser realizado no próximo ano, com a chance de começar tudo de novo, fazendo melhor e acertando mais.

 

O Natal é uma época linda, não só pelo seu real significado que já é algo muito especial, mas também pela oportunidade que temos de festejar e rever aqueles que amamos e que ficamos quase o ano todo (e às vezes o ano todo mesmo) sem ver, de comemorar, de confraternizar, de relembrar, de perdoar e de amar. Por mais que todos tenhamos alguns episódios tristes no ano sempre tentamos deixar a tristeza de lado e ficar na celebração, na comemoração de um ano que chega ao fim cheio de conquistas também, e tudo isso faz do Natal uma ocasião especial. Todos enchem o coração e a casa de amor e dão o seu melhor para espantar a tristeza e elevar o astral, e esta é pra mim a verdadeira magia do Natal!

 

E Natal celebra-se com comida gostosa né? Por mais simples que seja a sua ceia, uma comida preparada com amor e dedicação especiais para uma ocasião assim é sempre mais gostosa, ainda que não tenha nenhum glamour. O mais importante é ter o coração cheio e os queridos ao redor da mesa. Eu quase achei que não daria tempo de trazer pra vocês uma receita super gostosa e especial de peru para este final de ano, mas o tempo foi meu amigo nesses últimos dias e me deixou correr até aqui para deixar-lhes este mimo.

 

Este peru é recheado com couscous marroquino de frutas secas e couve manteiga, com um aroma delicioso de especiarias que tem tudo a ver com a ocasião. Preparei para levar em uma celebração na casa de uma amiga querida e adorei o resultado. Já comprei o peito de peru desossado, e apenas o peito, mas dá pra fazer a mesma receita usando um peru inteiro ou ainda substituindo o couscous por farinha de mandioca ou arroz pré-cozido. É uma receita deliciosa, tenho certeza que vocês também vão adorar!

 

Peito de peru recheado_F&F

PERU RECHEADO COM COUSCOUS DE FRUTAS SECAS E ESPECIARIAS

(serve bem até 8 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 1 peito de peru desossado já temperado de 2 kg
  • 1 xícara (chá) de vinho branco seco
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de couscous marroquino (medida antes de hidratar)
  • 1/2 xícara (chá) de ameixa seca picada
  • 1/2 xícara (chá) de cranberry seca
  • 1/2 xícara (chá) de uvas passas pretas e brancas misturadas
  • 1/2 xícara (chá) de nozes sem casca picadas
  • 1 xícara (chá) de couve manteiga lavada e bem picada
  • 1/2 colher (chá) de curry
  • 1 pitada de canela em pó
  • 2 folhas de louro
  • sal e pimenta a gosto
  • 1 litro de água
  • manteiga sem sal o quanto baste
  • azeite a gosto

 

Modo de Preparo: Deixe o peito de peru descongelar em geladeira durante 24 horas. Retire da embalagem, coloque em um saco zip ou pote com tampa e regue com metade do vinho branco, deixando descansar por no mínimo 3 horas. Coloque todas as frutas numa tigela pequena e regue com a outra metade do vinho (ou conhaque, ou whisky) e deixe macerar por 2 horas. Aqueça a água com as folhas de louro e quando ferver adicione o curry, a canela em pó, a pimenta e o sal. Deixe cozinhar por 3 minutos e desligue. Coloque o couscous numa tigela e regue com este caldo de especiarias até cobrir todo o couscous (mas sem deixar sobrar muito caldo), depois tampe com um prato e embrulhe em um pano, deixando descansar e hidratar por 1 hora. Solte as bolinhas de couscous com um garfo e adicione as frutas secas já escorridas do álcool, as nozes, e a couve picadinha, misturando bem e adicionando azeite a gosto. Preaqueça o forno a 200º. Abra o peito de peru ao meio sem ir com a faca até o final e coloque o máximo de recheio que conseguir dentro da cavidade, fechando-o em seguida e amarrando toda a peça com um barbante, de ponta a ponta. Ajeite o peru recheado numa assadeira ou refratário com a pele para baixo. Cubra com papel alumínio e leve para assar por 1:30hs. Retire o papel alumínio, vire o peru com a pele para cima, cubra com pedacinhos de manteiga (mas use manteiga sem sal pois como o peru já vem temperado se usar a manteiga com sal vai ficar muito salgado) e asse por mais 1:30hs, verificando algumas vezes para certificar-se de que o peru não está grudando no fundo da assadeira. Quando o peru estiver bem dourado e com a pele crocante retire do forno e sirva. Se tiver sobrado couscous do recheio distribua em torno do assado e leve à mesa enfeitado com frutas secas e canela em pau.

 

Bom Apetite!

 

Polenta gratinada com molho bolonhesa

Postado em Carnes, Clássicos, Comfort Food, Dicas, Molhos, Pratos Principais, Receitas Italianas - 05 de dezembro de 2013

Polenta gratinada_F&F

Tem alguém em casa que ama polenta e sempre me pede pra fazer, esteja frio ou calor. Outro dia eu estava um tanto sem ideia para um almoço de domingo e quando bati o olho no pacotinho de polenta na despensa logo pensei em usá-lo para agradar quem eu amo da forma que eu mais gosto: preparando uma comida especial que ele adora!

 

Como eu tinha carne moída bem fresquinha na geladeira parecia óbvio que o molho da polenta seria bolonhesa, mas não qualquer molho bolonhesa, mas sim o meu molho bolonhesa todo incrementado e com alguns segredinhos que eu vou compartilhar agora aqui com vocês. E para dar um toque ainda mais especial eu fiz as polentinhas em porções individuais e recheei com lascas de queijo gouda, aproveitando um pedaço que eu já tinha em casa. Olha, só posso dizer que ficou mara! Delicia, delicia, delicia!

 

POLENTA RECHEADA E GRATINADA COM MOLHO BOLONHESA

(rende 6 porções individuais)

 

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de polenta instantânea pré-cozida (gosto muito da Divella)
  • 1 litro de caldo (2 dentes de alho inteiros, 1 folha de louro, 1 cebola cortada ao meio, 1 cenoura cortada ao meio, 1 alho poró inteiro, sal)
  • lascas de queijo gouda para rechear

 

Para o Molho Bolonhesa:

  • 300g de carne moída 
  • 4 tomates maduros sem pele picados
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 dente de alho bem picado
  • 1/2 cebola bem picada
  • 1/4 de xícara (chá) de vinho tinto
  • 1 punhado de azeitonas pretas sem caroço picadas
  • 1 colher (café) de canela em pó
  • 1 pitada generosa de pimenta moída
  • folhas de manjericão fresco
  • sal a gosto
  • queijo parmesão ou pecorino ralado para gratinar

 

Modo de Preparo da Polenta: Coloque 1 litro de água para ferver junto com a cebola cortada ao meio, a cenoura, o alho poró, a folha de louro e os dentes de alho. Quando ferver retire os legumes e o louro do caldo, abaixe o fogo e acrescente devagar a polenta (farinha de milho), sem parar de mexer com um batedor de arame (fouet), para que não empelote. Cozinhe sem parar de mexer por uns 2 (como promete a embalagem) a 3 minutos e desligue. Distribua em um refratário grande ou em 6 individuais, preenchendo até a metade, faça uma camada com lascas de queijo (usei gouda, mas pode ser outro da sua preferência). Complete os ramequins com mais polenta, deixando espaço para o molho.

 

Molho Bolonhesa: Aqueça o azeite numa frigideira grande e refogue rapidamente a cebola e o alho. Acrescente a carne moída e refogue até que esteja levemente cozida. Junte os tomates picados, o vinho tinto e cozinhe em fogo médio com a panela tampada por 10 minutos. Após este tempo adicione a azeitona picada, a canela em pó, a pimenta moída, as folhas de manjericão e ajuste o sal. Cozinhe por mais 5 minutos e desligue. Cubra a polenta ainda quente com este molho, polvilhe queijo parmesão por cima e leve para gratinar por 10 minutos, ou até que o queijo esteja derretido e levemente dourado. Sirva bem quente com mais queijo ralado por cima.

 

Polenta gratinada2_F&F

 

Dicas: 

1) Eu gosto de cozinhar a farinha de milho (polenta) num caldo de legumes bem saboroso e aromático em vez de apenas água fervente, e acredito que isto dê um sabor muito mais especial ao prato, mas se quiser use apenas água fervente;

 

2) O meu molho bolonhesa sempre leva canela em pó, independentemente se isto é considerado correto ou não segundo a receita original, na minha opinião a canela casa perfeitamente com pratos que levam carne moída, assim como em alguns pratos da cozinha árabe;

 

3) Eu prefiro o molho bolonhesa mais encorpado e com menos caldo, mas se você quiser mais caldo basta acrescentar à receita suco de tomate, tomate pelado em lata à gosto ou ainda polpa de tomate diluída em água.

 

Bom Apetite!

 

Carpaccio de Carne Caseiro

Postado em Carnes, Clássicos, Fácil, Light, Molhos, Petiscos - 13 de novembro de 2013

Carpaccio de Carne_F&F

Fazer o próprio carpaccio pode parecer dificílimo e até impossível à primeira vista, mas a verdade é que não é não. Basta prestar atenção em alguns pequenos truques e o carpaccio caseiro poderá ser uma realidade, e ainda mais barato do que o comprado pronto.

 

Eu amo carpaccio, e sei bem que grávidas são proibidas de consumi-lo – o que é bem triste no meu caso porque eu estou com uma saudade! – mas outro dia recebi alguns amigos em casa e como era um dia quente tive a ideia de fazer carpaccio com um molhinho bem gostoso e servir com folhas verdes e torradas. Tão bom!

 

Pois bem, o Natal está chegando e o ano novamente passou voando. Alguns leitores já me enviaram e-mails pedindo sugestões de receitas para a ocasião festiva – sim, a temporada de receitas natalinas está aberta aqui no blog, animem-se! – e resolvi começar por esta dica de petisco que é uma delícia, além de ser um verdadeiro clássico. Muitos amam carpaccio! E se for acompanhado de um molhinho no capricho então fica irresistível. Apenas lembre-se que a carne deve ser ultra fresca e muito bem conservada em geladeira até o momento de servir, pois carne crua é delicada e com este calor desértico que faz no final do ano não podemos bobear.

 

Outra dica: faça o seu próprio carpaccio se for servir numa recepção para poucas pessoas (no máximo 12 eu diria), porque se for fazer para um batalhão é um trabalho à toa, fica mais fácil comprar aquele da caixinha mesmo e tá tudo certo, sem drama.

 

CARPACCIO CASEIRO COM MOLHO DE MOSTARDA E MEL

(serve até 8 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 1 peça de 1 kg de lagarto bovino bem limpo e fresco 

Para o Molho:

  • 3 colheres (sopa) de mostarda (gosto da dijon, mas pode ser da comum também)
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (sopa) de mel
  • 2 colheres (sopa) de água filtrada
  • 2 colheres (sopa) de alcaparras bem picadas
  • queijo parmesão ou peccorino ralado a gosto
  • sal e pimenta a gosto
  • folhas de manjericão para finalizar

 

Modo de Preparo: Embrulhe bem a peça de lagarto em filme plástico, apertando a carne, e leve ao congelador por 3 horas. Depois deste tempo desembrulhe a carne do filme plástico e com uma faca bem afiada corte fatias bem finas – o mais finas que conseguir – e reserve. Se as fatias não ficarem tão finas quanto o desejado coloque uma a uma entre dois pedaços de filme plástico e amasse a carne com as costas de uma colher, ou dê leves batidinhas com um martelo de cozinha para que as fatias fiquem bem fininhas (também vale usar um rolo de macarrão se achar mais prático), mas tome cuidado para não rasgá-las. Ajeite todas as fatias em um prato grande, regue com o molho, finalize com o queijo ralado e sirva com folhas verdes e torradas. Se for preparar com antecedência reserve o molho para o momento de servir, cubra as fatias de carpaccio com filme plástico e mantenha em geladeira. O ideal é servir o carpaccio geladinho e bem fresco.

 

Para o molho: coloque todos os ingredientes – exceto o queijo parmesão – num pote de vidro com tampa, feche e agite muito bem. Regue o carpaccio com o molho e finalize com o queijo parmesão e com as folhinhas de manjericão.

 

Bom Apetite!