Kibe de Abóbora Recheado

quarta-feira, 08 de março de 2017

Kibe de Abóbora Recheado_Figos e Funghis

Mais uma receita de kibe de abóbora Fabi? Sim, mais uma, porque vocês já sabem que eu não resisto a uma receitinha nova deste prato que eu amo de paixão, e na verdade é aquela minha velha receita, mas de carinha nova, atualizada e com recheio de couve cortada bem fininha refogada ao alho e óleo. Se esta descrição já te deu água na boca espera só até você provar esta deliciosidade!

 

Devo reconhecer que não sou a maior fã das receitas da Bela Gil, apesar de achar que ela tem umas sacadas incríveis e dicas super úteis, mas sem querer ser polemicona eu só acho que às vezes ela se excede um pouco na busca por opções naturebas. Quem me acompanha sabe que eu amo uma comida de verdade, procuro utilizar poucos produtos industrializados e amo uma receitinha light, mas cá pra nós, não precisamos ser radicais para nutrir nosso corpo de forma saudável sem abrir mão do prazer de comer e principalmente do sabor. Então que de vez em quando dou uma passeada pelos canais de TV e se acho algo interessante paro e assisto. Foi numa dessas vezes eu vi a Bela Gil terminando de preparar um kibe de abóbora recheado de uma verdura chamada bertalha. Achei muitíssimo interessante e me perguntei porque eu nunca tinha tido esta ideia genial de rechear com verdura os meus kibes, já que a minha esfiha preferida é, por acaso, de verdura! Foi amor à primeira vista, mas como sou preguiçosa não entrei no site do programa para procurar a tal receita, até porque eu sei fazer kibe com os dois pés nas costas desde que era pequena e ajudava minha bisavó a prepará-los. Não, eu não precisava da receita do kibe, mas eu precisava daquela ideia genial que a Bela Gil teve, e tinha que ser logo porque minhas lombrigas estavam me matando! Ideia da Bela, receita minha, e tá tudo certo. Não usei bertalha porque é bem difícil de achar se não estiver na época, mas usei couve que eu adoro! Acho que folhas de brócolis ou de couve-flor picadinhas também ficariam deliciosas no recheio, além de dar um destino digno e gostoso para uma parte que costuma ser desprezada.

 

O kibe ficou absolutamente delicioso, mas já vou avisando que dá um certo trabalho na hora de modelar os bolinhos porque como só tem abóbora, trigo e temperinhos na massa ela não fica tão firme para modelar como o kibe de carne, e chega um certo momento em que você vai precisar parar tudo, lavar as mãos e recomeçar porque a massa fica grudentinha. Unte as mãos com azeite ou com água mesmo para facilitar o processo.  Agora, se quiser facilitar tudo e ganhar o troféu de rainha da praticidade monta logo num refratário com uma camada de couve refogada entre duas partes de kibe de abóbora e tá lindo, fica gostoso do mesmo jeito.

Kibe de Abóbora Recheado2_Figos e Funghis

KIBE DE ABÓBORA RECHEADO (ASSADO)

(rende 8 unidades grandes ou 12 médias)

 

Ingredientes:

  • 600g de abóbora japonesa descascada e cortada em cubos
  • 2 xícaras (chá) de trigo para kibe já hidratado em água quente*
  • 1/2 cebola bem picada
  • 1 dente de alho espremido ou bem picado
  • 1/2 xícara (chá) de cheiro-verde picado
  • 1 punhado de manjericão picado
  • 1 punhado de hortelã picada
  • 1 colher (café) de pimenta síria
  • 1 pitada generosa de cominho em pó
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (café) de sal

 

Para o Recheio:

  • 200g de couve manteiga cortada em fatias bem fininhas
  • 2 dentes de alho espremidos
  • 1 fio de azeite
  • sal a gosto

 

Modo de Preparo: Cozinhe ou asse os cubos de abóbora até que fiquem bem macios (se cozinhar deixe por alguns minutos a abóbora já cozida sobre um escorredor para retirar o máximo de água dela). Amasse a abóbora já cozida e reserve. Aqueça uma frigideira, coloque nela um fio de azeite e refogue brevemente o alho, em seguida junte a couve, adicione sal e mexa. Tampe e deixe murchar por uns 2 minutos, desligue e deixe esfriar. Em um bowl misture o trigo já hidratado, todos os temperos e misture bem. Por fim junte a abóbora amassada e torne a misturar novamente até que esteja totalmente incorporado e obter uma massa bem homogênea. Pegue porções da massa de kibe e abra um pequeno círculo, coloque um pouquinho da couve refogada dentro e feche dando um formato de kibe. Repita esta operação com toda a massa e a couve restante. Preaqueça o forno a 200º por 10 minutos. Unte uma assadeira com azeite, ajeite os kibes na assadeira e pincele mais azeite sobre cada um dos kibes (só um pouquinho mesmo para dourar). Leve ao forno por 30 minutos e sirva em seguida.

 

*Hidrate o kibe. Eu aprendi fazer de duas formas: ou se deixa o trigo de molho em água fria de um dia para o outro, ou a opção mais rápida, deixar o trigo de molho por uns 15 minutos em água fervendo com infusão de algumas ervas. Eu faço tipo um chá com manjericão, hortelã e salsinha para hidratar o trigo (este segredinho lindo dá um upgrade no seu kibe que você não faz ideia!!). Eu coloco o trigo em uma tigela, cubro com esta infusão de ervas (apenas cubra, não deixe sobrar muita água se não seu trigo ficará encharcado), aí tampo com um prato raso, embrulho em um pano de prato e deixo descansar por 15 a 20 minutos, depois solto tudo com um garfo. Fica bem soltinho.

 

Dica: Eu adoro servir kibe com molho apimentado de tahine ou com aquele famoso molho de iogurte que já ensinei aqui no blog. Para conferir a receita acesse este LINK.

Kibe de Abóbora Recheado3_Figos e Funghis

Espero que você seja tão feliz quanto eu fui comendo esta delicia, porque comer é sim uma forma de ser feliz.

 

Beijinhos!

3 Comentários para “Kibe de Abóbora Recheado

  1. Tenho uma filha que ama não só quibe, mas qualquer coisa que se prepare com abóbora e uma irmã que colhe, em sua linda horta, abóboras lindas e de vários tipos, o que faz de mim uma cozinheira de abóbora de ‘mãe cheia’. Experimente fazer quibe com a casca de abóbora cabotchá muito bem picadinha. Fica ótimo e o polpa fica para outras preparações, assim como as sementes rendem um saudável e apetitoso snack quando tostadas com sal e páprica picante. Mais uma dica, purê de casca de abóbora moranga dá uma cor linda e um sabor especial na massa da panqueca de todos os dias. Vou experimentar rechear com verdura, realmente excelente ideia…mas no refratário…rsrsrs

  2. Oi Fabi,
    Sigo seu blog desde o início e curto muito. Favor corrigir o nome da verdura; Bertalha.
    Bertalha, cujo nome em latim é Basella sp (alba ou rubra, segundo a variedade), também é conhecida como espinafre-indiano ou caruru-inglês, que foi trazida para o nosso continente durante a colonização.
    Na Índia, de onde é originária, esta planta é perene e arbustiva, aqui na América Latina, se tornou bi-anual e trepadeira.
    No Brasil existem 6 espécies de bertalha sendo que as mais conhecidas são Basella alba (de caules claros e flores brancas) e Basella rubra (com floração vermelha, caules vermelhos e mais rica em ácido oxálico que a variedade alba).
    Veja aqui a enorme diversidade do gênero Basella.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *