Creme de Batata e Alho-Poró Thai ou Vichyssoise Thai

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Vichyssoise thai2_Figos & Funghis

Quando eu era criança minha mãe – que aliás é uma mestre na preparação de sopas – fazia muito um creme de batata com alho-poró pra nós que todos amavam, e mais tarde fui descobrir que a tal sopa é a famosa e tem nome chic: Vichyssoise. Trata-se de uma clássica receita francesa em que batatas e talos de alho-poró são cozidos em caldo de galinha e depois adicionados de creme de leite fresco. Quem já provou sabe que por si só a receita já é uma absoluta delicia e não precisaria de mais nenhuma modificação.

 

Porém, quando estive recentemente em Portugal, mais precisamente na pequena cidade de Ericeira, me hospedei no Hotel Vila Galé e o restaurante de lá tinha uma chef que fazia uma comida incrivelmente deliciosa. Em uma das refeições que fizemos ali resolvi pedir uma vichyssoise com camarões que tinha no menu (e nada de descrição, apenas o nome mesmo), mas jamais imaginei a surpresa que estaria por vir. Quando a sopa chegou na mesa além de linda exalava um perfume intrigante de capim limão e coentro, uma versão da sopa famosa que eu nunca tinha visto. Os camarões vieram por cima, grandes e com aspecto delicioso deixado pelo cozimento no vapor, e finalizada com delicadas folhinhas de coentro. Mesmo sem provar eu já estava feliz porque adoro ser surpreendida por receitas inusitadas, e também porque a apresentação estava deslumbrante.

 

Já contei pra vocês que eu sou apaixonada por comida thailandesa né? Então, ao olhar para o prato logo identifiquei esta forte influência na receita, e quando provei a minha felicidade apenas se completou, foi uma festa de sabores na minha boca. E não só o coentro e os camarões combinaram perfeitamente nela como também percebi imediatamente que o leite de coco havia sido utilizado em substituição ao creme de leite fresco. Eu adoro decifrar receitas quando vou a um restaurante e gosto do que provo…fico sentindo cada detalhe do prato para depois tentar reproduzir em casa. Não, não tive coragem de pedir a receita à chef, afinal em um hotel como aquele isto não soaria muito educado, enfim, pode ser bobagem, mas fiquei tímida.

 

Só sei que aquela sopa deslumbrante não saiu da minha cabeça, e assim que tive oportunidade de reunir todos os ingredientes corri para prepará-la. A dificuldade estava em encontrar o capim limão, também conhecido como capim cidreira, pois o que se usa na receita como na tradicional culinária thai é justamente o bulbo dele que fica debaixo da terra, próximo da raiz, e não é toda hora que se acha um pé de capim cidreira pela frente. No interior é sim bem mais fácil, mas por aqui geralmente só se encontra as folhas. Eu já cheguei a ver uma vez há anos atrás no empório Santa Luzia uma bandeja só de bulbos de capim limão, mas eu ainda era inocente naquela época e não via muita utilidade pra eles…hahahaha. Acabei encontrando um pé de cidreira na casa da minha avó e como ela havia recém colhido as folhas eu tratei logo de arrancar o que restou. Dá pena, porque arrancando o bulbo com a raiz capim não nasce mais, precisa plantar novamente, mas aqui eu aproveito para dar uma dica: use o ingrediente com consciência e não desperdice, pegue apenas o que irá usar ou use tudo o que colher. E plante novamente depois para ter sempre :)

 

A sopa? Ah sim, na minha opinião deu super certo e cheguei bem perto do resultado daquela que provei em Portugal, deu para matar a vontade, ficou mesmo deliciosa, só não posso dizer que ficou igual porque não sou tão boa cozinheira quando a chef portuguesa, e também porque fica difícil a comparação entre a minha sala de jantar e o restaurante com vista para o mar do Vila Galé. De todo o jeito viajar e conhecer novos sabores e combinações é maravilhoso, e poder relembrar destas experiências pelo paladar é a minha forma preferida de matar as saudades. Espero que vocês também provem esta receita e se deliciem com ela.

 

VICHYSSOISE THAI

(para 2 pessoas)

 

Ingredientes:

  • 4 batatas inglesas médias descascadas e cortadas em cubos
  • 2 talos de alho-poró fatiados (use a parte mais clara e reserve a verde para fazer um caldo de legumes caseiro)
  • 1 bulbo de capim limão bem limpo e fatiado
  • 1 litro de caldo de galinha (ou caldo de legumes)
  • 1/3 de xícara (chá) de leite de coco
  • 2 colheres (sopa) de coentro fresco picado
  • 1 fio de azeite
  • 8 camarões médios ou grandes e limpos (sem as cabeças e com os rabos)
  • suco e raspas da casca de 1/2 limão tahiti
  •  1 colher (chá) de sal grosso
  • 1 ramo de tomilho-limão fresco
  • pimenta branca em grãos
  • sal e pimenta-do-reino moída a gosto
  • folhinhas de coentro ou de salsa fresca para finalizar

 

Modo de Preparo: Aqueça o azeite em uma panela e acrescente o bulbo de capim limão fatiado, refogando por alguns minutos até que o aroma comece a subir. Acrescente o alho-poró, refogue por mais alguns minutos e depois junte as batatas e o caldo de galinha. Cozinhe até que as batatas estejam macias, e então adicione o leite de coco e cozinhe por 5 minutos. Ajuste o sal se precisar. Desligue, junte as folhas de coentro picadas e bata com um mixer. Se precisar adicione mais caldo de galinha para conseguir a consistência desejada para o creme, que não deve ser nem muito espesso e nem muito ralo.

 

Para o preparo dos camarões: Se tiver uma panela de cozinhar no vapor ok, mas se não tiver coloque os camarões sobre um escorredor de metal e apoie sobre uma panela com água. Aromatize a água com o suco de limão, as raspas, o tomilho-limão e o sal grosso. Tempere os camarões apenas com um pouquinho de sal e pimenta moída na hora. Somente depois que a água da panela ferver coloque o recipiente com os camarões por cima, tampe e cozinhe no vapor por 8 a 10 minutos, dependendo do tamanho dos camarões. Fique de olho, se os camarões forem pequenos eles cozinharão em menor tempo, não deixe passar. Quando estiverem prontos sirva sobre o creme. Eu gosto dele quente, ainda mais nesta versão thai que remete a pratos quentes, mas na França é comum servi-lo frio.

Vichyssoise thai_Figos e Funghis

Esta receita fica chiquérrima se for servida como entrada em um jantar ou em pequenos copinhos em um coquetel ou recepção em formato de finger food. Pode ter certeza que o sucesso está garantido. É deliciosa, original e ao mesmo tempo simples.

 

Ah, e aproveitem para ver a página especial do Figos & Funghis que está em destaque esta semana no PINTEREST, está lindíssima e cheia de receitas deliciosas!!! É só clicar AQUI!

 

Beijo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *