Risoto de Cogumelos

segunda-feira, 01 de outubro de 2012

Pra mim este post deveria ser repleto de coraçõezinhos de tanto que eu sou apaixonada por este risoto de cogumelos. É simplesmente delicioso, perfumado, com uma cor muito convidativa e o melhor de tudo: tem muito cogumelo, e de vários tipos! Com o Natal já tão perto, dá para considerar preparar este risoto para um jantar super especial, não acham? 

Este risoto é figurinha fácil na minha cozinha, sendo eu uma “cogumelo lover” isto não poderia ser diferente, e o engraçado é que com o passar do tempo eu vou testando várias formas de preparar o risoto de cogumelos, mas uma coisa não muda nunca: eu uso a água quente que hidratou o funghi seco como caldo base do meu risoto, e é por isso que ele fica com uma cor tão linda. Outro dia vi o Jamie Oliver preparando um risoto de cogumelos parecido com este, com tipos diferentes de cogumelos, mas eu confesso que quase chorei quando ele processou os cogumelos e eles viraram praticamente uma pasta. Na hora eu pensei: que sacrilégio! O mais gostoso do risoto é poder ver os cogumelos e provar os diversos tipos, então embora eu ame de paixão o Jamie Oliver desta vez tenho que discordar do método dele, pois os meus cogumelos ficam em pedaços e pra mim se não for assim não tem a menor graça.

Eu sei que em muitas cidades do Brasil não se encontra cogumelo com facilidade, mas o shimeji e o paris são figurinhas fáceis por aí, e o funghi seco pode durar até 3 meses armazenado na despensa, então quando achar um saquinho deles por aí não hesite em levar pra casa. Garanto que este risoto aqui vai arrancar muitos suspiros dos milhares de “cogumelos lovers” por aí:

Risoto de Cogumelos

(para 6 pessoas)

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de arroz arbóreo ou outo arroz próprio para risoto
  • 2 xícaras (chá) de cogumelos paris fatiados
  • 2 xícaras (chá) de cogumelos shiitake fatiados
  • 2 xícaras (chá) de cogumelos shimeji separados
  • 1 xícara (chá) de funghi seco 
  • 1 cebola pequena picada
  • 1 dente de alho amassado
  • 1,5 litro de água quente
  • 1/2 xícara (chá) de vinho branco seco
  • 1 colher (chá) de tomilho fresco (opcional)
  • azeite o quanto baste
  • sal e pimenta a gosto
Modo de Preparo: Numa panela leve a água para aquecer e quando levantar fervura desligue o fogo e junte o funghi seco na água quente. Deixe descansar ali por uns 10 minutos, e enquanto isso inicie o preparo do risoto. Coloque azeite numa panela grande – eu gosto da wok ou de frigideiras largas e fundas para preparar risotos – e refogue a cebola até ficar macia, junte o alho e em fogo alto refogue todos os cogumelos juntos (menos o funghi que está na água quente) por 3 minutos, temperando-os com pimenta e sal. Retire os cogumelos da panela e reserve. Retire o funghi da água quente, pique em pedaços pequenos e reserve. Coe o caldo do funghi para retirar as impurezas e retorne o caldo ao fogo. Coloque mais um fio de azeite na panela em que foram refogados os cogumelos e frite o arroz até ficar brilhante. Regue com o vinho branco e aguarde o álcool evaporar, mexendo sempre. Regue o arroz concha por concha com o caldo de funghi, mexendo sempre e adicionando uma concha de caldo a cada vez que a anterior estiver secando. Quando o arroz estiver quase al dente junte os cogumelos refogados previamente, o funghi hidratado e picado, as folhas de tomilho e continue mexendo e adicionando caldo até que o grão esteja no ponto (macio em volta e mais durinho no centro). Ajuste o sal se achar necessário e adicione pimenta moída na hora se quiser. Por fim regue com azeite, mexa delicadamente e tampe a panela por 2 minutos fora do fogo, deixando o risoto descansar. Polvilhe salsa fresca picada e queijo parmesão ralado na hora e sirva em seguida, bem quente.
Bom Apetite!

26 Comentários para “Risoto de Cogumelos

  1. Demais Bibi!!!! Ao vivo então ficou melhor que na foto. Vou tentar eu me aventurar nessa receita agora. Arrasou mais uma vez, querida. Bjs

    • Ju, não fica sem sal não. A diferença é que o caldo de carne industrializado – que é o que a maioria das pessoas usa – já é bem salgadinho e o caldo de funghi é natural então não tem nada de sal, aí você coloca sal direto no risoto ou já no caldo se preferir, depois de escorrer o funghi. Teste fazer desse jeito e depois você nunca mais vai usar caldo de carne, só vai querer o caldo de funghi. Fica um perfume delicioso e com uma cor linda!
      Beijos

  2. delícia! vai ser o cardápio pro almoço de domingo!!! mas preciso saber quantas pessoas serve com as medidas dessa receita? pela quantidade de arroz, umas 4 será??

  3. Oi meninas, queridaaa!!! que risoto é esse??? muito lindo, vou fazer hoje mesmo, mas queria saber que tipo de acompanhamento poderia servir?

    • Sami, este risoto pode ser servido com medalhões de filé mignon, com carne assada, com frango assado e até mesmo com salmão ou truta que são peixes mais suaves e ficam deliciosos grelhados ou assados.
      Bjos

  4. Trago comigo o respeito e o prazer de fazer a releitura dos pratos deste grandioso chef, adaptando para o nosso paladar,sempre muito aceito e bastante elogiado pelo os clientes do meu buffet. Meus sincero agradecimentos por existir, por este enorme talento, amo o seu trabalho!!!

    • Oi Raisa, pode hidratar os cogumelos juntos sim, só não deixe ficar muito tempo na água quente para não passarem do ponto ok?
      Beijos

  5. Oi Fabi! Olha também amo risotos, de cogumelos então mais ainda… mas vamos combinar que é meio cansativo ficar mexendo e acrescentando água até ficar no ponto… aprendi a pouco tempo fazer na panela de pressão e facilitou demais minha vida não alterando em nada o sabor… aí vai a dica… para cada xícara de arroz vai 500ml de água… os temperos vc refoga e deixa separado, tampa a panela de pressão e conta apenas 3 min de quando começa a chiar (não espera começar a girar o pino) e daí desliga e tira a pressão imediatamente, depois é só acrescentar o restante (nesse caso os cogumelos) ajustar o sal e pronto! Uma maravilha! Espero que goste! Bjoss

    • Oi Leila, eu curto fazer risoto sabia? Fico pensando na vida enquanto mexo e mexo…hahaha. Mas eu adorei a sua dica e vou testá-la com certeza, parece ótima para dias mais corridos ;)
      Beijos!

      • Adriana, conforme eu explico na receita o vinho branco entra antes da primeira porção de caldo, e depois de dar uma breve “fritada” no arroz. Acrescente o vinho branco, espere o álcool dar uma evaporada (uns 2 minutos) e então comece a adicionar o caldo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *