Penso logo cozinho…

sexta-feira, 22 de junho de 2012

 

Quem gosta de cozinhar “só” pensa em comida. Fazer comida, provar comida, ler sobre comida, falar sobre comida…comida e mais comida! São milhares de “cabeças gordas” pensantes que se tivessem o poder de materializar todas as comidas que passam por suas (ou nossas?!) mentes insanas diariamente um planeta Terra não seria suficiente para abrigá-las. Eu sou assim, e quem me conhece sabe que não consigo passar mais do que 15 minutos sem falar de comida, é inevitável, mais forte do que eu. Até tento fugir do assunto para não incomodar – sim, porque há também neste mesmo planeta Terra aqueles que não gostam de falar ou pensar sobre comida – mas quando percebo já estou explicando receita, mostrando fotos de comida ou indicando restaurantes. Se meu corpo representasse o tanto que eu penso em comida eu já estaria perto dos 400kg ! 

Mas pra mim o lado da comida que me dá mais prazer é o preparo dela, é botar a mão na massa, mexer a panela com colher de pau, ver o bolo crescendo no forno, ter o desafio de preparar um estrogonofe (sim, em português é estrogonofe) sempre melhor do que o último , perseguir a receita perfeita de vaca atolada, de lasanha ou de brownie e mesmo assim nunca achar que ficou perfeito só para ter a desculpa de tentar de novo e de novo :) . E depois, o segundo maior prazer é ver as pessoas comendo da minha comida, exibindo aquele sorriso no rosto quando prova do risoto, prova um pedaço de bolo ou enrola a massa caseira no garfo. É a maior gratificação de todas, já que cozinhar na minha opinião é uma das melhores formas de demonstrar amor e carinho pelo próximo. E é desta mesma forma que eu entendo quando alguém cozinha pra mim…

Eu acho que todo cozinheiro quando pensa sobre comida pensa principalmente no ato de cozinhar. Todo cozinheiro é um pouco cientista, gosta de testar sabores, misturar conceitos, inventar sua própria moda e descobrir seu jeitinho pessoal de cozinhar aquela receita tradicional que todo mundo ama. 

Cozinhar é mais do que simplesmente existir, cozinhar é uma arte, é gerar sorrisos através de garfadas, é plantar memórias inesquecíveis nas pessoas. É por isso que no meu caso aquela velha frase “penso logo existo” tem muito mais sentido assim: penso logo cozinho!

E vocês, pensam muito em comida?

Imagem: google images

21 Comentários para “Penso logo cozinho…

  1. Nossa Fabiana, me identifiquei total com seu post!
    Ontem mesmo eu não conseguia dormir e meu marido perguntou: Mas o que vc ta pensando pra ficar tão agitada essa hora da noite?
    E a resposta foi: comida! rsrsrs
    Eu passo o dia tendo ideias mirabolantes e pensando nas combinaçoes que eu acho que podem ser perfeitas..rs
    E também concordo que cozinhar é uma das melhores maneiras de agradar e mimar pessoas queridas! Muito legal esse post!
    Beijo e bom fim de semana

  2. Eu penso em comida, penso em cozinhar, vivo inventando receitas novas e coisas novas na cozinha. Também acho que cozinhar pra quem a gente ama é uma forma de carinho, por isso vivo engordando o marido, hehhe =)

  3. Oi Fabi! Sempre passo por aqui mas fico quietinha, nao comento. Hoje nao aguentei! Vc falou exatamente o que penso… cozinhar e um ato de amor, pelo menos eu so cozinho para quem eu gosto! Tenho certeza que sou mais feliz por saber cozinhar…
    Ah! Se eu penso em comida??? O DIA INTEIRO!!!

  4. Fabi, você parece que tirou as palavras da minha cabeça! Eu me identifiquei muito com seu texto (acho que muitos blogueiros se identificaram ou identificarão, com certeza!). Para mim cozinhar é uma terapia, uma forma de demonstrar amor, onde não me importo de gastar horas e horas porque já me sinto gratificada pela experiência. Adorei, parabéns!

  5. Sim, eu sempre penso em comida. E tenho sorte em ter um marido que se interessa também pelo assunto. Além disso tudo, sou muito curiosa com sabores, legumes, carnes, temperos diferentes. Quero provar sempre. Se descubro algo novo (para mim), quero sempre saber como é, como usar, quem costuma usar e a origem daquilo. Outra coisa, há um tempo atrás descobri que não gosto de trufa, mas ainda não me conformei com isso. Já tentei provar mais de uma vez, de maneiras diferentes pra ver se mudava de opinião, rs… e se quer saber, vou continuaar tentando. Não é possivel que exista um sabor tão apreciado que eu não goste, hehehe.

  6. Me acalmo, me inspiro, organizo as ideias na cozinha e gosto muito de ver as pessoas comendo bem e com satisfação… Seu blog e suas receitas têm me proporcionado experiências incríveis. Que Deus te abençoe a cada dia!

  7. Eu também sou uma dessas pessoas que “só pensam naquilo”… enviei seu post para meus filhos e netos, porque expressa tão bem o que eu sinto…
    Obrigada, sempre, Eloisa. Um beijo.

  8. Nunca fui de cozinhar, nem de falar sobre comida até o dia que fui morar sozinha e depois casei. Agora eu tenho que cozinhar e agradar o marido, confesso que no começo detestava, era uma obrigação muito ruim, mas eu me empurrava para a cozinha e tentava fazer algo. Como a criatividade era baixa e não sabia fazer muitas coisas, passei a ler sobre comida e descobri blogs como o seu. Hoje posso dizer que cozinhar não é um fardo, mas espero que um dia quem sabe me apaixone como você.

  9. É exatamente assim como eu me sinto! Trabalho num museu, e hoje, por exemplo, atendendo uma moça de Recife, quando dei por mim, estava lhe passando uma receita de pão de queijo! Cozinhar é uma coisa visceral. E é uma válvula de escape, a oportunidade de fazer algo, em dias, nos quais a nossa rotina nos oprime tanto, corremos o tempo todo, e quase nunca produzimos nada concretamente para nós mesmos (estamos quase sempre trabalhando para os outros). Para mim, a cozinha é este momento, de produzir algo para mim, e que realmente, me dá muito prazer!
    Beijos

    • É isso mesmo Debora, a cozinha é um verdadeiro “templo de relaxamento” para quem gosta de cozinhar. E eu achei muito verdadeira sua colocação de que quando nosso dia foi um caos, ao menos na cozinha podemos fazer algo bom e produzir com clareza para nós mesmas o que nos dá imenso prazer. É totalmente real isso! Na cozinha eu sinto que tenho o controle das coisas…já no escritório o controle está nas mãos dos meus clientes…
      Beijos

  10. Noooossa Fabi, parece que vc leu meus pensamentos. Tá louca!! Chega a me arrepiar… Eu amo cozinhar e td o que envolve essa situação. Ontem mesmo, visitando um site de compras bati o olho numa faca e aí grudei o pensamento… quase dois mil reais. Meu Deus, pensei, preciso de tratamento urgente!! A gente chega num ponto que quer se profissionalizar, que quer possuir os equipamentos mais high-techs, a melhor faca, o melhor forno. Será que isso é normal? Bom, eu me considero plenamente normal. Acho… rsrs. Finalizando, tomei a liberdade de copiar o seu texto e colar no meu status do FB. Lógico, que com todo o crédito ao qual vc é merecedora.
    Seja muito feliz!
    Um bj.
    Noemia Vida (FB)

    • Tá vendo Noêmia! Mas é porque eu acredito mesmo que este pensamento ocupe a mente de grande parte dos cozinheiros mundo afora. Às vezes eu sinto necessidade de dividir estas “filosofias de fogão” com vocês, acho que só um cozinheiro consegue entender o outro, e assim fazemos uma mini terapia em grupo. Né?!
      Beijos!

  11. Nooossa, Fabi, impressionante como me identifiquei com esse post. Fico achando que sou a maluca que só pensa em comida, hihi, mas vejo que muitos de nós compartilhamos dessa paixão! Falo e penso em comida o tempo todo! E as coisas que mais gosto de ver na internet e na TV são sobre comida também! Mas realmente o prazer é preparar coisinhas para os que amamos, sim, adoro! E seu blog é uma fonte de inspiração maravilhosa! Obrigada por compartilhar conosco e nos deixar ainda mais enlouquecidos a cada dia!!! Beijinho!

    • Ah Mari, que fofura de comentário! Tá vendo como você não é a única no mundo em se sentir “maluca por comida”?! Aqui encontramos muitos loucos por comida como nós, e é bacana podermos trocar essas experiências! Fico feliz em saber que o Figos & Funghis é uma fonte de inspiração sua!
      Beijos!

  12. Amo o blog e esse post foi demais! me identifiquei totalmente!
    Cozinhar realmente é uma arte e adoro cozinhar para amigos e familiares sempre com muito carinho e amor!

  13. Amei o texto, as idéias e principalmente as receitas…descobri o site há pouco tempo e me encantei com ele, parabéns. Realmente, cozinhar mais que tudo é um ato de muito amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *