Ainda dói, mas estou de volta

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Oi queridos, nem sei como começar este post, mas sei que preciso me desculpar pelo sumiço repentino e também justificar o triste motivo que me fez estar longe daqui. Meu avozinho tão amado, que foi o meu segundo pai, o meu herói, amigo, conselheiro e pessoa tão presente na minha vida toda se foi no último sábado de forma tão inesperada que nos deixou a todos chocados, inconformados e com uma imensa dor no coração.

Quem me conhece e teve a oportunidade de conhecer o meu avô sabe do que estou falando, sabe o quão essencial ele foi na minha vida, mas infelizmente ele nos deixou e agora o que restam são lembranças, lembranças belas que agora passam como um filme na minha cabeça, só momentos deliciosos e alegres, afinal de contas meu avô não era um homem de se abater com tristezas, foi um homem muito feliz e abençoado, estava sempre sorrindo e contando piadas. Mesmo que eu tentasse, me lembrar de algo ruim relacionado a ele seria impossível porque ele foi o maior exemplo de pessoa bondosa que eu conheci na vida. Generoso, solidário, amante dos animais, dos idosos e dos menos favorecidos, sempre fazia aquilo que estava ao seu alcance para ajudar qualquer pessoa, conhecida ou não. E é em razão deste exemplo tão bom de pessoa de alma boa, forte e alegre que eu decidi tentar superar a perda e a dor e seguir em frente com as boas lembranças na memória e principalmente no coração, tendo a certeza de que não deixei de lhe dar um segundo sequer de amor, de atenção, de carinho, e tendo a certeza de que sou uma privilegiada de ter tido um avô tão marcante na minha vida que me ensinou muito da mulher que sou hoje. Por isso meus caros, embora com o coração ainda muito ferido e enlutado digo que esta cozinha vai voltar a funcionar, porque é em frente ao meu fogão que eu espanto a tristeza e abro meu coração para sentimentos bons, é esta a minha melhor terapia e a melhor forma de resgatar na memória as deliciosas lembranças do meu avozinho querido. O melhor jeito que tenho para agradecê-lo por tudo o que fez por mim é inundando esta cozinha de amor!!!

Obrigada a todos que me enviaram mensagens no Twitter, no Facebook e por e-mail, aos poucos vou respondendo e colocando tudo nos eixos. Obrigada por não terem deixado de passar por aqui e principalmente por me fazerem ter vontade de retornar.

Beijos,

Fabi

13 Comentários para “Ainda dói, mas estou de volta

  1. Fabi, meus sentimentos por sua perda! Que Deus acalme seu coração com todas essas lembranças lindas e encha ele de alegria por todos esses anos que você pode dividir com esse avôzinho tão especial!!! Bjos

  2. Oi Fabiana!
    Meus sentimentos, eu sei o quanto é difícil a perda de um ente querido, ainda mais um vozinho… Eu perdi o meu último avô quando eu tinha 12 anos, foi muuuuito triste, desde então, não tive mais nenhum vozinho ou vozinha para me mimar e contar histórias divertidas sobre meus pais…
    Mas força Fabi, tenho certeza de que ele estará sempre olhando e torcendo muito por vc…
    Se cuida querida!
    Grande beijo…

  3. Bibi minha linda, todos os dias entro no aqui pra ver as novas receitas e notei sua ausência mas pensei que estivesse viajando, quando entrei hoje e vi a mensagem triste sobre seu avô, fiquei super comovida pois seu amor por ele era notável.

    Meus sentimentos minha querida, que Deus fortaleza o seu coração para que você se recupere do luto o mais rápido possível guardando as lembranças, eu posso te dizer que com o tempo a dor passar e fica aquela saudadezinha guardada no fundo do peito.

    Pode contar comigo sempre para o que der e vier.

    Te gosto muito!

    Bjs no coração.

  4. Querida, só li agora este post, mas olha, de coração eu desejo que Deus esteja com todos vocês para ajudar a superar este momento tão difícil.
    Receba meu abraço mais carinhoso,
    Bjs

  5. Fabi, sinto muito por uma perda tão dolorida. Nossos queridos avos fazem muita falta… Descobri o blog por acaso, procurando receitas, e achei aqui tudo que gosto. Desde então te acompanho, e agora deixo um abraço carinhoso. Mariana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *