Como foi o evento no Grand Hyatt – chef Toshio Tanahashi no Brasil

sexta-feira, 25 de março de 2011

Esta semana tive o prazer e a honra de ter sido convidada para um evento muito especial e exclusivo que aconteceu no hotel Grand Hyatt aqui em São Paulo. O chef japonês Toshio Tanahashi, que é um dos destaques no Japão na cozinha vegetariana, e cuja especialidade é a culinária vegetariana budista, veio ao Brasil especialmente para promover sua filosofia de vida, à qual nomeia de “culinária de devoção”. O evento reuniu jornalistas de grandes revistas de circulação nacional e eu fui convidada por ser blogueira, me senti lisonjeada de ter sido a única blogueira presente no evento e aproveito para agradecer ao pessoal da Edelman por esta maravilhosa oportunidade.
Foi uma experiência única certamente, que se iniciou com a apresentação do chef Toshio sobre o seu famoso tofu de gergelim, sua criação exclusiva. Depois fomos assistir ao talentoso chef Mori elaborar com perfeição e delicadeza a massa japonesa soba, que seria servida em minutos aos convidados. E depois foi servido o almoço em uma sala privativa do restaurante Kinu, localizado dentro do Hotel Grand Hyatt. O almoço era composto de 7 pratos, todos eles vegetarianos e compostos de uma deliciosa fusão entre frutas e vegetais, um tanto intrigante e inusitado inicialmente, mas bastou a primeira “beliscada” com o hashi no tofu de gergelim para nos rendermos à culinária do chef Toshio. Por fim, tivemos a oportunidade de conversar com os chefs Toshio e Mori e sanarmos todas as nossas dúvidas e curiosidades sobre os pratos e sua filosofia de vida. Entre outras coisas o chef Toshi nos explicou que considera os vegetais e as frutas como deuses, e que faz todo um ritual de purificação antes de preparar o alimento. Além disso ele nos disse que o Brasil é um país riquíssimo em frutas e vegetais e poderia explorar melhor sua produção, contudo, ele acredita que o vegetarianismo tem sim um futuro ascendente no Brasil. 
Chef Mori em ação, iniciando o preparo da massa do soba na bancada do restaurante Kinu
 
O chef Mori nos contou que faz o soba há mais de 20 anos, e que foi aprimorando sua técnica com a prática. Ele também nos contou um triste episódio: perdeu o seu restaurante que ficava na cidade de Sendai, no Japão, no último terremoto havido no país, seguido por um devastador tsunami. 
Diante de tanta devoção pela comida, talento e perfeição típica oriental os chefs garantiram um verdadeiro show de gastronomia a quem teve a oportunidade de conhecê-los. 
 
Chef Toshio explicando sobre sua criação: tofu de gergelim
 
Sopa transparente com tempurá de figo e aspargo verde, biscoito de raiz de lotus e quiabo
A sopa servida – o tempurá de figo fica lindo, depois de colocado no caldo fervente da sopa ele se abre e parece uma flor. O bolinho de raiz de lótus tem sabor tão delicado que é quase imperceptível. Os aspargos são servidos bem verdes e crocantes, cozidos no ponto ideal. Já o quiabo é adicionado ainda crú à sopa.
 
Tofu de Gergelim servido com wasabi e shoyu – DIVINO! A estrela do almoço! Com sabor muito sutil, textura curiosa (uma espécie bem firme de gelatina), achei delicioso, meu segundo prato preferido do almoço.
 
Risoto de tomate e milho verde grelhado, temperado com frutas e miso. Estava delicioso também, com um sabor cítrico que se destacava bastante no prato.
 
Croquetes de abóbora japonesa, batata e batata doce roxa com molhos de melancia e marolo. O marolo é uma fruta semelhante à jaca na aparência e no sabor, o chef Toshio comprou aqui em São Paulo mesmo, no Mercado Municipal da Cantareira. O tempurá de folha de shiso (uma folha muito usada na culinária japonesa) foi a surpresa mais encantadora do prato, delicada, crocante e muito saborosa. 
 
Macarrão japonês soba à moda bukkake – perfeito! Como molho o chef utiliza pasta de gergelim, molho de soja e pimenta rosa apenas. O soba depois de cortado manualmente descansa por alguns minutos e vai primeiro para a água fervente – o chef Toshio recomenda apenas 1 minuto de cozimento, ele diz que quanto menos de cozinhar o soba melhor ele fica – e em seguida para a água gelada, com muitos cubos de gelo para dar o choque térmico que faz com que a massa pare de cozinhar e atinja o ponto perfeito de sua textura e sabor. Meu prato preferido do almoço, sem nenhuma dúvida. 
 
Gelatina japonesa com creme de tofu e molho de caqui – incrível! O molho de caqui é um espetáculo à parte, um purê delicado e perfumado, de sabor sutil com o doce no ponto certo, sem ser enjoativo.
 
Por fim, o mimo que ganhamos de um dos patrocinadores, um kit de molhos de soja Kikkoman, um light e um normal, ambos muito suaves, de aroma marcante e sabor delicioso. Este é o molho de soja que o chef Toshio utiliza nas suas receitas, super aprovado.
 
E então, gostaram?
 
Agradeço novamente à equipe do Grand Hotel Hyatt e à Edelman pela gentileza do convite.
 
Fabiana Pinfildi

5 Comentários para “Como foi o evento no Grand Hyatt – chef Toshio Tanahashi no Brasil

  1. Nossa que legal Fabi, pratos super diferentes hein? Eu adoro ele molho de soja Kikkoman, so como sushi com ele. O com menos sodio eh ainda melhor!
    Ah, tb queria te dizer que ontem falei sobre couve-flor la no blog e coloquei um link para a tua receita de quinoa com vinagrete de couve-flor.
    Beijinho, De!

  2. Esse shoyu é o melhor! Comprei numa feira japonesa e realmente é bem diferente dos molhos de soja brasileiros. Experimenta fazer uma salada com abacate e usar esse shoyu!! Depois me conta!

    Bjos!!

  3. Fabi você merece muito este reconhecimento, o seu blog é incomparável, com nível dos food blogs americanos, show de bola! Você vai longe menina. Beijokas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *