É FOGO! O delicioso universo das pimentas

segunda-feira, 08 de fevereiro de 2010

(pimentas variadas)
Depois de um final de semana longe da cozinha e de bastante descanso, vou falar um pouquinho sobre a pimenta, ou melhor, as pimentas. Há quem ame e quem odeie esta especiaria. Eu, particularmente adoro, em casa nunca pode faltar uma pimentinha.
Uma das principais características culturais das tribos indígenas que habitavam as terras brasileiras na época do descobrimento era o cultivo de pimentas. Após o descobrimento, as sementes e frutos de pimentas passaram a ser cada vez mais cultivados, disseminado entre vários povos, utilizadas de diversas formas.
A pimenta faz bem à saúde e seu consumo é essencial para quem tem enxaqueca. A substância química que dá à pimenta o seu caráter ardido é a capsaicina e ela também possui propriedades benéficas à saúde. Além de provocar a liberação de endorfinas – verdadeiras morfinas internas, analgésicos naturais extremamente potentes que o nosso cérebro fabrica- E quanto mais endorfina, menos dor e menos enxaqueca. E tem mais: as substâncias picantes das pimentas melhoram a digestão, estimulando as secreções do estômago. Possuem efeito antiflatulência. Estimulam a circulação no estômago, favorecendo a cicatrização de feridas (úlceras), desde que, é claro, outras medidas alimentares e de estilo de vida sejam aplicadas conjuntamente. Existem estudos que demonstram que a pimenta é um potente antioxidante (antienvelhecimento) e antiinflamatório. A pimenta possui até propriedades anticâncer.No Brasil, a “Capital Nacional da Pimenta”, como é o município de Turuçu no Rio Grande do Sul, que começou a cultivá-la no final do século XIX. (Fonte de pesquisa: wikipedia)
 
Os tipos de pimenta mais conhecidos são:
 
Pimenta Americana ou Doce
De cor verde e fruto alongado. É uma pimenta de baixo aroma e pungência doce, utilizada no preparo de vários pratos da comida brasileira, muitas vezes substituindo o pimentão.
 
Pimenta Cambuci ou Chapéu-de-Frade
É uma pimenta bem adocicada que apresenta frutos verdes (imaturos) e vermelhos (maduros) na forma de campânula ou sino. Quase não possui ardência e tem aroma leve. Pode ser utilizada em saladas e cozidos.
 
Pimenta Chili
Proveniente do México, é uma pimenta extremamente picante, utilizada no preparo de pratos mexicanos e italianos. Ideal para sopas, cremes, molhos cremosos e de tomate, frutos do mar, carnes, aves, vegetais e coquetéis. Dizem que é a pimenta preferida do chef Jamie Oliver.
 
Pimenta Cumari
É uma pimenta pequeninha, muito picante, ligeiramente amarga e baixo aroma. É nativa da mata brasileira, apresenta frutos arredondados ou ovalados (as vezes se assemelha a uma pitanga), verde (imaturos) e vermelho (maduros). Encontra-se fresca ou em conserva. Confesso que esta é a pimenta que menos me atrai.
 
Pimenta Dedo-de-Moça
Apresenta frutos alongados de coloração verde (imaturo) e vermelho (maduro), pugência picante baixo e aroma baixo. Mais suave que a malagueta e ligeiramente mais picante que a jalapeno, é uma pimenta saborosa que pode ser encontrada líquida, fresca, em conserva ou desidratada na forma de flocos com sementes, recebendo no nome de pimenta calabresa. É muito utilizada em molhos e uma grande variedade de pratos.
 
Pimenta Habanero
Originária do Caribe e da Costa Norte do México, foi a primeira pimenta a ser cultivada pelos Maias. É utilizada fresca, seca ou em molhos. Tem um sabor muito forte que persiste na boca. É considerada uma das pimentas mais agressivas, podendo provicar reações alérgicas. As suas cores variam entre amarelo, laranja e vermelho.
(pimenta biquinho e pimenta jalapeño)
Pimenta Jalapeno Pimenta Malagueta  
Originária do México, apresenta frutos cônicos de coloração verde claro a verde escuro quando imaturos e vermelho quando maduros. É consumida fresca, processada na forma de molho líquido, conservas, desidratada ou em pó.  Bastante popular no México e Estados Unidos seu nome é uma homenagem à cidade de Jalapa, capital de Vera Cruz, no México. É utilizada em vários molhos para tacos, burritos e quando seca e defumada, é conhecida como chipotle.
 
Pimenta Biquinho
Possui frutos de formato triangular arredondado formando um biquinho, medindo cerca de 3,5 a 2,5 cm, com coloração verde-amarelada e vermelha brilhante quando maduros. É uma pimenta saborosíssima, de pungência muito baixa e aroma suave. Pode ser utilizada em preparo de conservas, molhos, carne assada, entre outros. É uma pimenta tão agradável que pode ser consumida em forma de petisco. Uma das minhas preferidas!
 
Pimenta Malagueta
É a mais comum aqui no Brasil. Apresenta variedades com pugência de médio a alto e baixo aroma e frutos alongados verde (imaturos) e vermelho (maduros). É muito utilizada em molhos de pimentas, conservas, como condimento no preparo de peixes, carnes, em feijoadas e no acarajé.
(Pimenta de cheiro coral)
Pimenta-de-Cheiro
Apresenta frutos alongados, arredondado, triangular, campanulado e retangular. Seus frutos quando maduros variam desde o amarelo-leitoso, amarelo-forte, alaranjado, salmão, vermelho até preto quando maduros. Existem variedades com pugência doce, picante baixo e até picante alto. Seu aroma é alto, sendo bastante utilizada em saladas, como condimento para carnes, principalmente peixes. Pimenta típica da culinária baiana e nordestina, sua presença é obrigatória em pratos como o xinxim de galinha e os bobós.
 
Tabasco
E para quem achava que tabasco era apenas o nome de uma marca de molho de pimenta, vai se surpreender: A pimenta Tabasco é o nome de uma espécie originária do Chile, é encontrada também na Louisiana, onde existe uma grande companhia de pimentas que leva seu nome e a tornou famosa. É uma pimenta vermelha e bem pequenininha, de corpo alongado. É muito saborosa e bastante picante. (Imagens: fotosearch.com.br)
 
Dica: Sempre que você for utilizar a pimenta “in natura”, seja ela de qualquer espécie, lave bem o fruto, retire todas as sementes e as fibrosidades internas raspando-as com uma faca afiada e depois pique na quantidade desejada. Isso evitará que a pungência (ardência) da pimenta seja passada ao alimento. Certamente sua receita ficará muito saborosa, com uma certa ardência, mas bem possível de comer. No preparo de molhos e conservas você poderá utilizar as sementes e as fibrosidades, e seu molho ficará bem forte.
 
Espero que tenham gostado do post!
Fabiana Pinfildi

16 Comentários para “É FOGO! O delicioso universo das pimentas

  1. Eu também adoro pimentas Fabi, eu comprei um livro só de receitas apimentadas, se acredita que ainda não tive tempo de fazer nenhuma receita dele, nossa a vida anda muito corrida! Bjinhos linda!

  2. Fabi, eu gosto muito de pimenta, mas confesso q sou bastante receosa com relação a utilização, pelo medo de errar na medida e acabar estragando o prato!

    Gde bjo, Dani

  3. Nossa Faby, estava olhando os recados que recebi e cruzou um dos seus, amei!!!! Já estou passeando por aqui e te convido para passear pelo meu cantinho tb, ok?
    Beijos no coração!!!

  4. Fabiana, muito interessante e útil esta informação sobre as pimentas. Eu tb não passo sem elas, apesar de esse gosto ser recente, dos últimos anos, antes eu não ligava muito. Agora uso na maior parte dos pratos que faço, nem que seja uma pitadinha.
    Não sabia que era tão benéfico para a saúde, agora vou usar ainda mais, mas sempre com moderação…

    beijinhos

  5. Eu adoro tbm! A biquinho é um charme na decoração de pratos e tem um gostinho bem especial!
    Se pudesse colocava pimenta em tudo, acho que dá um tchan na comida, por mais simples que seja!
    E comendo fora, um vidrinho de tabasco na mesa é sempre benvindo!

  6. Olá!
    Muito interessante saber
    premenores das especiarias.
    gostei muito.
    Amiga pensei que já era sua seguidora,mas verifiquei que não era mas sou agora:) sorry por não ter sido antes foi um lapso.Se quiser ser minha aguardo.

    Bjinhos

    Boa semana

    receita está com um aspecto excelente,e deve ser muitíssimo bom!

    Bjinhos
    Boa semana

  7. Adorei o post! Sou fã das pimentas.
    Já estou fazendo até meu marido gostar…hehe
    Não sabia que a Tabasco era um tipo de pimenta.
    Boa semana
    beijos

  8. Adorei a explicação!!! Adoro pimenta e ainda estou aprendendo a trabalhar com ela…
    Engraçado como o nosso organismo é, há umas semanas tive uma vontade louca de comer pimenta e não tive dor de cabeça…foi só parar e as dores voltaram!
    Um beijo e ótima semana!

  9. Boa noite amiga caríssima,faltou a mais aromática das pimentas aqui em terrinha nossa,a Murupi,do Amazonas e Belém ,já vi no méxico também,sou degustador delas,e creia ,desafio a alguém me mostrar outra mais forte,de cor amarela mostarda,quando madura,e formato da Malagueta mas bem maior!Quando receitas de molhos e temperos na base de pimenta, precisares humildemente ,as dicas te darei,em quarto meu e de amada esposa ,tenho plantadas e com pimenta,dedo de moça,dedo de tigre,camorim,pimenta de cheiro maravilhooosssaaaa!
    Bem posto isso,te dizer que amei post teu e que uma honra será a interação e integração,com campos meus de girassois!Ah cozinho muito aussi,mas me julgo campeão em comidas típicas brasileiras ,principalmente pato no tucupi,vatapá e virada do Rio Negro,muqueca de peixes nobres desse Rio,como o tucanaré,pirarucu,tambaqui,entre outros!

    byeeeee

    Bzu nas mãos!

    Viva La Vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *